fbpx
Resumos SIC

Por Ti: resumo dos próximos episódios

Por Ti, Sic
@SIC

Os resumos dos episódios da novela “Por Ti”, da SIC, já estão disponíveis.

Fique a conhecer tudo o que se vai passar nos próximos episódios da novela ‘Por Ti’ da SIC.

Resumo de 23 a 27 de maio

Por Ti

 

Episódio 53

 

 

Destaques

Helena salva a vida de Paulo.

Amélia tranca Afonso e Mia no salão.

Helena e Paulo fazem amor.

 

Mónica está distraída a trabalhar no computador com fones e não dá pelo telemóvel tocar várias vezes com chamadas de Constança. Mónica atende e sai apressada.

Helena espeta uma injeção/caneta de epinefrina na coxa de Paulo. Todos ficam em silêncio. Mia olha expectante para o pai que começar a respirar sem dificuldade. Helena mantém-se junto dele, preocupada. Os dois olham-se com intensidade. Paulo quer falar, mas não é capaz. Mia começa a chorar involuntariamente e tenta disfarçá-lo, para Paulo não notar. A emoção é tanta que abraça Helena em forma de agradecimento. Mónica chega assustada já Paulo está a levantar-se, constrangida também agradece a Helena.

Miguel passou a noite a rezar, mostra a Orlando a mensagem que recebeu para ir ter ao quarto de hotel. Orlando acha que ele devia contar a Isabel, mas ele não quer desapontar os filhos. Pede que Orlando olhe por Isabel.

Isabel conta a Mary que o casamento acabou, foi traída. Mary entusiasma-se, uma traição pode ser a salvação para o casamento dela e mesmo que não salve o casamento, salva-lhe a ela. Isabel não entende.

Lara está chateada. Dieter diz-lhe que não tem que se preocupar porque gosta é dela e Mary também já sabe que estão juntos. Lara diz que não devia ter dito nada sobre ela ser terapeuta porque ela agora dá-se com a mãe.

Luísa vem pedir ajuda a Helena porque há mais um hóspede que foi picado. Afonso pergunta à mãe se aconteceu alguma coisa pois viu que saiu sem terminar o pequeno-almoço. Ela conta-lhe o que se passou no turismo e que teve de ajudar o pai de Mia.

Renata termina de fazer a mala enquanto manda marcar uma reunião com o conselho de administração. Nuno está despachado, ela manda-o esperar lá fora. Renata lembra-se do que Eugénio disse.

Neca diz a Xana que tem de cancelar a encomenda do hotel, mas ela faz chantagem emocional com ele, apela ao dinheiro que vão receber. Neca não acredita ser capaz de produzir tantos naperons em tão pouco tempo.

Neca quer tirar férias, confessa a Dulce que tem uma grande encomenda de naperons. Dulce diz que o ajuda, mas não lhe dá férias porque servem para descansar, diz que faz os turnos dele. Não acha justo Xana ficar com os louros do seu trabalho. Zé chega e conta que esteve na feira de Vila de Passos e soube de uma senhora idosa que vendia um crucifixo na feira que pode ser suspeita.

Constança está furiosa porque os apicultores da Câmara fecharam o turismo e vão ter de realojar os hóspedes por uma noite e pagar esse alojamento, apoia-se no balcão, baixando a cabeça, cansada e irritada, diz que por uma vez ele podia admitir que fez asneira. Bernardo amedrontado, fica a olhar para ela. Luísa fala ao telemóvel com Afonso que para ela e a família ficarem a dormir lá em casa, mas ela não aceita a oferta.

Mia mostra ao pai o que publicaram no perfil dela a apoiá-la, pergunta se foi ele, mas Paulo diz que não se esconde atrás das redes sociais para dizer as verdades a Rui enquanto lê, agradado, as críticas a Rui. Mia diz que afinal tem mais apoiantes do que pensava.

Luísa está na loja bio, indecisa que vinho levar para o jantar em casa de Afonso. Armanda entra e começa a cheirar o cabelo de Luísa, reconhece o aroma do shampoo e diz que também têm o mesmo shampoo no salão. Luísa diz que foi um presente de Tó.

Armanda entra na oficina furiosa com Tó porque lhe mentiu, porque afinal presente que ele disse ser para a mãe deu-o a Luísa. Tó fica satisfeito ao ver que Armanda está com ciúmes. Armanda diz que não vale tudo em prol do almanaque dele, critica a falta de carater dele. Zé entra quando Armanda sai e pergunta o que se passou. Tó diz ao tio que está a ajudar Afonso a perceber que Luísa não é mulher para ele, mas sim Mia.

Tosso está curioso em saber se Adelaide tem falado com Simão para saber detalhes sobre a separação de Miguel e Isabel. Miguel entra na tasca de boné e óculos escuros tentando passar despercebido, mas Tosso fala-lhe alto. Miguel diz que nunca traiu Isabel. Zé e Tó metem-se com ele por ter andado a dar discursos de púlpito e Miguel defende-se, diz que nunca pecou.

Isabel deixa Rita ficar a dormir lá em casa, mas dorme no quarto de Lara e Simão no sofá. Orlando desafia-a para um corridinha e Isabel desabafa com ele a revolta que sente em ter deixado de fazer coisas que gostava por causa de Miguel. Orlando não lhe pode contar que Miguel está inocente, mas tem uma conversa com ela para ter calma porque nem tudo que parece é. Diz que se lutou tanto pelo casamento é porque ama Miguel. Isabel tem dúvidas, chora a deitasse no sofá a pôr a cabeça no colo de Orlando.

Renata e Nuno estão no seu gabinete em Lisboa. Renata diz que veio mesmo a calhar toda a confusão que houve no turismo. Nuno não quer voltar para lá, mas Renata desvaloriza, diz que assim ficou a saber que não é alérgico a abelhas. Renata senta-se na sua cadeira e lembra-se de tudo o que conquistou e como precisa acabar com todos que lhe fizeram mal em Rio Meandro para conseguir ter paz.

Renata recorda quando tinha 30 anos e “invadiu” o gabinete de Marco, dono da empresa construtora, para ficar a trabalhar, Marco ficou arrebatado pela positiva com a confiança de Renata, quando ela pediu uma semana para mostrar porque deve ficar com ela.

Afonso chega ao salão para dar boleia à avó quando se cruza com Mia que veio fazer as unhas com Armanda. Falam da campanha e começam a discutir com Afonso a acusar Mia que quer mostrar que o pai dele é o mau da fita, Amélia tira-lhes os telemóveis sem eles darem por isso e fecha-os no salão. De fora, diz que têm de se entender, senão é como namorados que seja como amigos.

(conclusão)

Por Ti

 

Episódio 52

 

 

Destaques

Isabel põe Miguel fora de casa.

Paulo tem choque anafilático devido a picada de abelha e corre risco de vida.

Miguel olha enraivecido para Eugénio, controlando-se para não lhe bater. Acusa-o de ter sido ele a contratar aquela mulher. Eugénio diz que não fez isso, Miguel diz que quem o fez quer destruir-lhe o casamento, quer avançar para ele, mas a cadela Zuzu rosna-lhe e Miguel retrai-se, acabando por sair.

Rita ri-se enquanto conversa com os pais, diz que adorava ter visto a cena que se passou com Miguel, o defensor dos bons costumes. Constança pede-lhe que não comente com ninguém. Bernardo começa com ideias de dinamizar o espaço para encontros sexuais. Constança repreende-o.

Miguel entra com cuidado em casa, mas Isabel, furiosa, liga a luz e confronta-o com o que viu. Ele diz que não teve nada com aquela mulher, foi uma armadilha. Isabel não acredita, acha que ele não gosta de ter sexo com ela e tem fora de casa. Chama-o de cretino e hipócrita.

Renata acaba de entrar em casa de Eugénio que fica exaltado com o que Renata fez a Miguel. Ela diz que Miguel mereceu, o arrependimento dele não chegava para aquilo que lhe fez em criança. Eugénio diz que o ressentimento dela vai corroê-la por dentro e que as pessoas não são peões no jogo dela. Eugénio questiona se Clara teria mesmo um caso com o pai dele, mas Renata não acredita que Miguel tenha dito a verdade. Acha que ele viu um gesto inocente e interpretou mal, viu maldade onde não havia. Renata fica com raiva ao dizer isto.

Xana recebeu uma encomenda de 70 conjuntos de naperons para o novo hotel que vai abrir em Vila dos Passos, no valor de 3000 euros. Neca diz que não consegue fazer em duas semanas. Isabel vem falar de Miguel, Xana já sabe do que aconteceu, mas acha que ele não era capaz de a trair, e mesmo que o fizesse, não ia para o Turismo Rural para ser visto.

Na tasca o tema de conversa é sobre Miguel. Rita aguarda Simão que ao entrar, todos se calam. Simão estranha, Rita conta-lhe o que se passou no turismo com o pai e Simão indignado não entende como o pai está sempre a falar na importância da família, nas leis do matrimónio e que o adultério é pecado e foi capaz de tal coisa. Fica em choque.

Mónica desabafa com Constança, não entende porque Helena não foi apoiar o marido no debate e Paulo foi logo encontrar-se com ela. Sabe que Paulo tem sido honesto, mas fica muito insegura quando se trata de Helena. Luísa avisa que há uma colmeia junto à janela de um dos quartos. Bernardo diz que vai ligar ao apicultor, mas este não pode ir de imediato, então Bernardo resolve tirar ele mesmo a colmeia. Luísa, apreensiva, acha que vai correr mal.

Isabel vem dos quartos e entrega um trolley a Miguel, que estava a rezar, levanta-se assim que a vê, vai atrás dela. Orlando e os filhos do casal estão expectantes. Isabel diz que o casamento acabou. Miguel não quer acreditar, diz que o casamento é um sacramento. Orlando diz para Isabel não se precipitar e aconselha-os a conversarem no sentido de resolver os problemas, mas Isabel está decidida. Miguel continua a dizer que não a traiu, mas em vão. Pega no trolley e sai de casa, destruído.

Renata aguarda que Covas saia e segue para o cemitério. Aproxima-se da campa da mãe e diz que não vai deixar que manchem o nome dela, já basta o que fizeram no passado. Diz que falta pouco para saberem quem ela é.

Luísa chega ao pé de Afonso e beija-o, ele repara que ela tem um cheiro mais intenso e bom. Ela diz que é um creme novo e que foi Tó que a chamou à oficina e lhe ofereceu um kit de beleza, comenta que achou estranho, mas o kit é muito bom, sem tóxicos e é vegan. Afonso diz que ainda bem que ele se lembrou dela, deve ter sido para se redimir do que fez com o liquidificador.

Mia pede ajuda a Tó para meter um altifalante no carro para a sua campanha. Tó acha que ela devia era juntar-se a Afonso e ajudá-lo na relocalização da barragem.

Bernardo assiste ao vídeo que ensina a tirar colmeias, mas vai avançando sem prestar grande atenção aos detalhes. Luísa acha melhor chamar alguém, mas ele continua a achar-se capaz.

Bernardo está vestido de apicultor e pronto a tentar tirar a colmeia que cai para o pátio sem vermos. Entra no quarto e aproxima-se da janela, abre a porta e a medo, mantendo a distância para o lado de fora, desequilibra-se e deixa o prato, que contem as pedras de defumação, cair para a rua. Tira um pau de saco e começa a tentar chegar à colmeia no exterior, pelo que vai cutucando a colmeia. Quando lhe acerta, a colmeia cai no pátio, sem a vermos e as abelhas dispersam, atacando Bernardo que foge. Puxa o cobertor da cama e tapa-se com ele, no chão. Depois repara na porta do quarto entreaberta e fica em pânico.

Afonso diz a Tó que Luísa gostou mesmo do presente. Tó achou que era a cara dela, pergunta se ele ficou chateado, mas Afonso, tranquilo, diz que ele só marcou pontos como amigo atencioso. Tó comenta que foi ajudar Mia e ele fica incomodado. Tó sarcástico, atira-lhe que oferecer presentes à namorada não faz mal, mas ajudar Mia é que já não pode. Afonso desvaloriza e pergunta o que Mia queria.

No turismo Rural, Nuno faz conversa com Constança sobre o que se passou com Miguel. Ela pede-lhe que não comente com ninguém. Subitamente, Nuno é picado por uma abelha e começa a sentir uma tontura. Constança percebe o que se passou e sai a correr.

Constança entra na loja Bio, ofegante, pede ajuda a Paulo porque um hóspede foi picado por uma abelha e está com falta de ar, não há tempo de chamar Helena. Saem apressados.

Reina o caos no hotel. Há abelhas a voar pelo espaço e ouvimos gritos vindos dos quartos. Dois hospedes passam a correr, seguindo para fora, afastando as abelhas. Bernardo senta Nuno numa cadeira e Rita, com uma lata de spray inseticida, faz menção de matar as abelhas, mas Luísa não a deixa porque vai matá-las. Paulo vem ajudar Nuno e percebe que ele está a ter um ataque de pânico. Vai para tirar o ferrão a Nuno, mas acaba por ser picado no pescoço e sente-se mal com falta de ar. Afasta-se e cai.

Rui apressado porque vai para Lisboa, esqueceu-se de avisar Helena que tinha reunião do partido. Está seguro de conseguir mais verbas. Despede-se à pressa e sai. Helena recebe uma chamada, pega na mala médica e sai apressada.

O pânico está instalado no hotel. Paulo está cada vez mais ofegante e sem ar. Mia tenta tranquilizá-lo. Bernardo vem de dentro ainda vestido de apicultor. Luísa não aguenta mais o histerismo de Nuno e manda-lhe um estalo para o “acordar”. Nuno fica agarrado à cara e parece ficar mais calmo e sem reação. Bernardo fica atrapalhado e pede-lhe desculpa. Constança manda o marido calar-se e fechar portas e janelas antes que lhe dê um estalo dos grandes. Rita vem da sala com o inseticida dizer que já matou tudo lá dentro. Luísa e Bernardo ficam em choque. Bernardo tenta tirar o spray a Rita e, enquanto o disputam, entra Zé vindo de fora, com uma raquete de choque. Sem querer, Rita e Bernardo pulverizam Zé com o spray. Zé abana a raquete, eletrocutando Bernardo.

Mia começa a chorar ao ver que o pai mal abre os olhos. Helena chega e pede espaço, erguendo Paulo para o deitarem no chão. Helena abre-lhe a camisa, ele está sem reagir, sente-lhe os sinais vitais e a respiração e pede que Paulo reaja. Mia está em pânico.

(conclusão)

Por Ti

 

Episódio 51

 

 

Destaques

Isabel põe Miguel fora de casa.

Paulo tem choque anafilático devido a picada de abelha e corre risco de vida.

Rui fala de todas as obras que fez enquanto presidente e consegue que Mia fique sem argumentos. Mia sai dali arrasada. Rui só tem pena de Paulo não ter vindo e não ter visto.

Helena procura na loja Bio, por Quinoa Vermelha, Raquel aproveita a chegada de Paulo para lhe perguntar. Helena estranha não estar no debate, ele diz que não queria confusões. Paulo encontra a quinoa e entrega-lhe, os dois tocam-se e ficam a olhar um para o outro. O momento é de tensão, mas Helena afasta-se.

Mary tenta perceber a relação que Isabel tem com o marido. Ela diz que o marido só quer ter relações no período fértil. Lara entra e fica chateada por ser a mãe a tal primeira cliente a dar trabalho a Mary.

Renata fica perturbada a olhar para a fotografia onde está Miguel em criança e questiona-se como ele foi capaz.

Mia ainda está arrasada com o debate que nunca devia ter aceitado. Paulo e Mónica tentam animá-la, Mónica diz que foi equilibrado tendo em conta o pouco tempo que teve para se preparar. Paulo conta a Mónica que Helena esteve na loja, Mónica tenta parecer tranquila com a informação, mas não está.

Tosso reclama por Adelaide ter fiado a Covas. Adelaide relembra-o das tarefas que fez na tasca enquanto o avô esteve no debate e ele baixa a guarda. Adelaide hesita em contar a Simão sobre o que ouviu Miguel dizer a Orlando.

Rui está orgulhoso do seu debate, só está à espera que agora Mia desista da candidatura. Afonso diz que se bem a conhece isso não vai acontecer. Rui quer festejar com Helena, mas ela desculpa-se com trabalho que tem para fazer.

Afonso senta-se a ver as fotografias do debate e pára numa de Mia, fica pensativo.

Miguel reza a pedir perdão pelo roubo da cruz. Isabel tenta uma aproximação. Miguel gela ao ler uma a mensagem escrita que acaba de receber: “Temos de falar sobre a cruz, vem ter ao turismo, quarto 8”. Miguel sai apressado.

Fábia está a entrar da casa de banho, com um fato de saia e blazer. Ela abre a porta do quarto e Miguel entra, receoso e pergunta o que ela sabe sobre a cruz. Fábia tira um pano que tem no bolso do casaco e, por trás de Miguel, surpreende-o, pondo o pano na sua boca. Miguel fica surpreso, mas apaga de imediato, caindo no chão.

Eugénio preocupado com o que Renata vai fazer a Miguel, liga-lhe e tenta fazê-la ver que ele está arrependido.

Renata diz a Eugénio que quer mais é que Miguel se arrependa de ter nascido pelo que lhes fez, desliga a chamada. Nuno diz que Isabel já chegou. Renata diz que o espetáculo vai começar. Isabel pergunta o que precisa falar com ela. Nuno diz que mandou-a chamar por para fazer uma proposta. Isabel não entende.

Miguel atordoado, desperta. Ele está nu e com uma sunga tigresse e a cara cheia de marcas de batom vermelho. Ele olha para o lado e vê Fábia, produzida, vestida de diabinha, com uns corninhos de diabo na cabeça e uns sapatos de salto alto vermelho, a pousar o telemóvel na mesinha da cabeceira. Acabou de mandar mensagem. Miguel assusta-se ao ver o seu estado. Fábia tenta convencê-lo que tiveram juntos e não o deixa sair escondendo a chave do quarto no decote.

Renata reclama com Constança e Bernardo do barulho, diz que estão a fazer sexo selvagem no quarto ao lado e não consegue trabalhar. Constança diz que Bernardo já vai ver, mas ele empurra para ir ela.

Miguel esconde-se de Fábia atrás do cortinado. Batem à porta e Fábia vai abrir. Miguel não quer, mas não consegue evitar, fica atrapalhado a tapar-se ao ver Constança e Renata à porta.

Nuno, solicito e simpático, fala com Isabel que fica confusa com a proposta de Nuno, mas agradece e diz que já está envolvida em projetos de apoio a crianças desfavorecidas na escola onde é professora.

Miguel desesperado e envergonhado, tapa-se com uma almofada, enquanto anda aflito de um lado para o outro à procura da sua roupa. Constança, incrédula e Renata, divertida, mas a disfarçar, olham para ele. Miguel diz que é um engano e que Fábia o prendeu e drogou, diz que ela é uma criminosa. Fábia está de saída e ameaça-o se chamar a polícia, Miguel fica em pânico ao lembrar-se da mensagem e do roubo da cruz, o motivo que o levou ali. Miguel quer saber quem lhe pagou para estar ali, mas Fábia sai deixando Miguel desorientado.

Nuno avança com Isabel para a saída da sala do Turismo Rural, quando lhe faz sinal para que repare em Fábia e comenta que não sabia que o Turismo era frequentado por este tipo de pessoas. Miguel vem atrás de Fábia a pedir satisfações e com as calças na mão. Isabel fica em choque ao vê-lo. Miguel quer explicar-se, mas Isabel sai. Renata fica satisfeita.

Tó pediu a Luísa para passar na oficina e oferece-lhe um kit de beleza a Luísa, que estranha pois não estava à espera, pensava que ele ia falar com ela sobre o Afonso. Tó diz que foi uma cliente que lhe deixou e lembrou-se dela. Luísa agradece com uma expressão de estranheza e diz que vai embora, Tó pergunta se não quer beber um chá, mas ela diz que tem de ir.

Mary diz a Dieter que comprou ostras por isso ele trata do vinho, também convida Lara para jantar, mas diz que faz uns douradinhos para ela. Lara diz que já tem planos. Lara faz queixas a Mia sobre Mary, acha que ela está a adotar uma estratégia de ir ficando e quer reconquistar Dieter.

Rui comenta que está a estranhar Mia ainda não ter ligado a dizer que desiste da candidatura. Amélia diz que pode esperar sentado. Rui discute com ela por apoiar Mia, mas Amélia está convicta que ele quer destruir a aldeia nova e vai continuar a apoiar Mia.

(conclusão)

Por Ti

 

Episódio 50

 

 

Destaques

Mia sai arrasada do debate.

Renata humilha Miguel.

Helena diz a Rui que não concorda que tenha marcado o debate para amanhã, acha uma sacanice da parte dele marcar com um dia de antecedência. Rui está confiante que vai vencer, não é Mia que lhe vai fazer frente, porque ele tem mais estaleca política do que ela.

Tó pede ajuda a Zé para saber do que Luísa gosta, já que é amigo de Bernardo. Tosso ouve e diz que deve estar a tentar sacar mais um cromo para a sua caderneta. Tó diz que não é nada disso, está a fazer isto por Afonso.

Afonso e Luísa conversam cúmplices. Constança em pijama e sonâmbula, entra na sala do Turismo e começa a limpar as mesas. Luísa diz que a mãe fica assim por causa dos esquemas do pai que a preocupam. Luísa quase conta sobre o roubo da cruz, mas não o faz.

Miguel ficou pensativo com a acusação de Orlando sobre o roubo da cruz, aguarda Simão, diz-lhe que anda muito afastado de Deus e manda-o segui-lo, vão percorrer o caminho de Deus. Entram na capela e Simão acha mal o que o pai quer fazer. Miguel quer apanhar o ladrão da cruz e ficar a salvo das más-línguas. Simão acha estranho e pergunta se desconfiam dele. Miguel coloca o escadote e vê onde colocar uma camara para filmar as pessoas na capela.

Orlando está impressionado com o conhecimento de Xana sobre crochet, diz-lhe que foi das melhores entrevistas que fez até hoje.

Eugénio conta a Renata sobre o que a Adelaide ouviu, mas fá-la prometer que não vai agir de cabeça quente. Renata tem de descobrir porque Miguel fez isso e incriminou a mãe, pede-lhe ajuda porque ela não pode sair por aí a fazer perguntas.

Matias ensaia o hino de Rio Mendro. Rui pede ajuda a Helena para escolher a gravata. Helena escolhe e pede-lhe que tenha princípios, que seja um debate honesto.

Mia fica ainda mais nervosa ao cruzar-se com Afonso. Ela atira-lhe à cara o vídeo que o pai fez, é irónica e fala como se ele tivesse combinado com o pai. Afonso diz que não sabia dele até ser publicado vídeo até estar online. Mia diz que tem de ir porque tem pessoas à espera e Afonso pergunta se é Tó sem pensar, disfarça e diz que fez bem em trazê-lo para o lado dela porque muitas pessoas gostam dele.

Eugénio chama Miguel a sua casa e ameaça-o, sabe que foi ele que levou a cruz há 40 anos da capela, e só vai sair dali quando lhe explicar porque fez isso. Renata está escondida na expetativa de ouvir a explicação.

 

Paulo a arranjar-se para assistir ao debate de Mia, mas Mónica tenta impedi-lo com medo que possa enervar-se e estragar o debate. Mónica resolve ir ela e vai mantendo-o informado.

Miguel fica convicto que foi Orlando quem falou sobre o roubo da cruz há 40 anos a Eugénio, mas que este está a disfarçar. Ainda assim, cauteloso, não alimenta a conversa. Eugénio ameaça-o que se sair toda a aldeia vai saber sobre o roubo e pensar que foi ele desta vez também.

Mónica diz à filha para usar o coração e manter-se calma. Tosso diz a Rui para dar cabo de Mia. Amélia diz a Afonso que não faz sentido ficar ao pé dele, está a apoiar Mia.

Miguel conta que roubou a cruz porque Clara era amante do pai e tinha medo de que ele deixasse a mãe e o abandonasse. Renata fica com uma expressão de estranheza, não acredita na versão dele. Miguel recorda entrar em casa de Clara com a cruz e contar à mãe que viu a cruz na casa de Clara. A mãe acreditou e foi aí que a mentira cresceu. Miguel chora, diz que já foi à campa de Clara pedir desculpas e todos os dias reza para que Joana esteja bem. Miguel diz que precisa apanhar ar e Renata revela-se, já sozinha com Eugénio, que diz que lhe pareceu que Miguel foi verdadeiro e se arrepende. Renata está a sentir ódio, diz que nenhum adultério justifica a infância miserável que viveu.

O debate está curso, Rui tenta gozar com Mia por não saber onde fica o Poço do Vento, mas Mia mete-o no lugar falando das dificuldades de alguns habitantes com quem falou. Amélia entusiasma-se.

Armanda está furiosa de ter ficado presa a trabalhar no salão. Tó Calhau pede-lhe ajuda para escolher um presente para a mãe, Armanda fica desconfiada, mas diz que o ajuda.

Miguel acusa Orlando de ter contado um segredo de confissão a Eugénio. Orlando diz que não o fez e nunca faria isso. Miguel fica desconfiado.

Renata acabou de explicar o que quer que Nuno faça a Miguel. Nuno acha demasiado e lembra-a que o plano de vingança dela inclui a construção da barragem. Renata quer humilhar Miguel. Nuno conta-lhe que acha que Mia tem hipóteses de ganhar a presidência, pergunta se isso ajuda a se focar no plano dela de vingança.

(conclusão)

Tags
Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

Adicionar Comentário

Clique aqui para comentar

ATV News

<>