fbpx
SIC Famosos

Manuel Moreira relata episódios de bullying que sofreu: “Eu não me queixava…”

Manuel Moreira
Instagram

Manuel Moreira esteve à conversa com Júlia Pinheiro esta segunda-feira, dia 31 de maio, depois de ter partilhado na sua página de Instagram um ataque homofóbico de que foi vitima por um grupo de jovens.

Manuel Moreira partilhou através da sua página de Instagram um ataque homofóbico de que foi vítima por um grupo de jovens e foram várias as figuras públicas que saíram em sua defesa e repudiaram o comportamento do grupo. Depois desta partilha, o ator esteve no programa ‘Júlia’ à conversa com a apresentadora Júlia Pinheiro sobre bullying e os ataques que sofreu enquanto criança.

Eu, por exemplo, não me queixava disto à minha mãe… Isso implicava eu verbalizar uma coisa que eu próprio na altura ainda nem sabia o que era… Na altura não me apetecia dizer à minha mãe que eles diziam ‘ele é maricas, ele é paneleiro’…”, explicou o ator sobre os ataques de que era vítima.

Manuel acabou por recordar uma tradição que existia na sua escola, em que alguns rapazes levavam as suas vítimas “ao poste”. “Os jovens mais másculos do liceu escolhem alguém, de vez em quando, e porque lhes apetece, para levá-los a um poste e puxam as pernas e os braços, um de cada lado, para nos esmagar contra o poste e para nos esmigalhar a genitália como quase como uma ação punitiva, uma afirmação qualquer…”, começou por explicar.

E isto foi-me feito nos 13 anos uma ou duas vezes por 10 rapazes ao mesmo tempo”, concluiu o convidado de Júlia Pinheiro.

Veja aqui a publicação de Júlia:

Daqui a pouco recebo o ator Manuel Moreira para nos falar sobre os ataques ofensivos de que foi alvo. Fique desse lado! #julia #talkshow #sic #fremantlept

Posted by Júlia on Monday, May 31, 2021

Veja o vídeo da entrevista aqui.

Leia também: Manuel Moreira recebe pedido de desculpas após divulgar vídeos com insultos

 

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

1 Comentário

Clique aqui para comentar

  • “Os cães mordem e a caravana passa”. O melhor será que as ofensas sejam balas que resvalem na carcaça da indiferença, ou quando muito, é não ligar ou dar um murro nos cornos dos ditos cujos…

ATV News