fbpx
SIC

Júlia Pinheiro explica aposta da SIC em «O Astro»

É já no próximo dia 2 de julho que chega aos ecrãs do canal de Carnaxide mais um remake, desta feita brasileiro. O Astro atingiu bons números no Brasil e a opção dos responsáveis da SIC é conseguir valores semelhantes. Quem o garante é Júlia Pinheiro, em declarações à revista Notícias TV desta semana.

“Sabemos que as pessoas têm uma grande apetência pela ficção e queremos que tenham esse apelo renovado. As pessoas precisam muito de se distrair, de navegar em águas que não sejam as da difícil realidade. E estamos muito felizes porque temos três produtos de ficção extraordinários”, começa por dizer a directora de conteúdo da SIC, referindo-se a Dancin’ Days, Insensato Coração e O Astro. O objectivo principal do canal é conseguir fazer face ao “verão competitivo” que aí vem.

Quanto a próximas produções, Júlia Pinheiro deixa no ar a possibilidade de vir aí um novo remake: “Julgo que há a tendência mundial de retorno a grandes sucessos de mercado. De vez em quando, a indústria recicla-se, mas com tecnologias novas, com um novo olhar, com uma nova realização. A Globo estreou agora a série Gabriela, com Juliana Paes, e estamos na presença de nobilíssimos produtos, do melhor que se faz em ficção”, concluiu.

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

7 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Vai perder para a TVI. Desde quando é que alguém tem interesse no Astro? Aposto que ninguém quer saber disto cá. Já lá foi um flop…

    • @7e78888b7ac37f7d631965bd06f3e8bc:disqus está enganado. Eu trabalho no Gabinete de Atendimento ao Espetador da SIC e posso assegurar-lhe que O Astro está a gerar muito interesse por parte dos espetadores. Isso pode obviamente não se verificar em audiência, mas garanto-lhe que está a gerar muita curiosidade especialmente acerca do horário de exibição

  • Mais remakes já já já não… Embora eu veja dancin days como um original portugues, as novelas brasilerias acabam por não ter vilões muito fortes, e eu adoro isso. Diana, José Maia .

ATV News

<>