SIC

João Baião: «Quando me mudei para a SIC não foi por dinheiro»

Foto: Impala

Em meados de 2014, e depois de mais de dez anos na estação pública, João Baião trocou a RTP pela SIC, onde começou por apresentar os programas Sabadabadão e Portugal em Festa e, depois, passou a conduzir, ao lado de outras caras do canal de Carnaxide, Juntos à Tarde.

Recentemente, a SIC noticiou o fim do talk-show vespertino, no próximo mês de fevereiro, e João Baião teve uma reunião com a estação para renegociar o seu ordenado e analisar o seu futuro profissional. Conforme a revista TV Guia noticiou em dezembro, o apresentador viu o seu salário cortado, recebendo menos 10 mil euros. «Até 2019, o João passará a ganhar 15 mil euros [limpos] por mês», afirmou uma fonte próxima deste processo.

Agora, numa entrevista à mesma publicação, João Baião comenta o suposto corte no ordenado. «Vocês estão mal informados, porque o meu salário não desceu. Obviamente que me apelaram ao coração, perguntaram se estava disponível e eu (…) só tinha de ceder, até porque estou com a SIC neste momento, de corpo e alma. Tudo o que não seja injusto estou cá para isso, sou flexível», referiu.

O apresentador afirmou ainda à TV Guia que não foi o ordenado de 25 mil euros que o fez sair da RTP. «Quando me mudei para a SIC, não foi por dinheiro. Saí apoiado por uma ideia e num projeto profissional. (…) Não me arrependo de ter saído da RTP. Faria tudo igual, porque estes três anos na SIC fizeram-me crescer imenso».

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

avatar
  Subscribe  
Notify of

Quem deve ser salvo?

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close

A Televisão

GRÁTIS
BAIXAR