fbpx
SIC

Grupo que atacou a SIC e o Expresso não é português e já atuou noutros países

Sic, Expresso, Impresa

O grupo Impresa, detentor da SIC e do Expresso, foi alvo de um ataque informático por parte do Lapsus$ Group, no passado domingo. Não houve qualquer pedido de resgate.

O ataque informático de que a SIC e o Expresso foram alvo, no início do ano, não terá tido como objetivo uma contrapartida financeira, mas sim a vontade de os piratas mostrarem aos rivais aquilo de que são realmente capazes.

Em uma notícia veiculada pelo Expresso, jornal que, apesar de todas as dificuldades existentes durante a semana, conseguiu ir para as bancas na manhã desta sexta-feira, é explicado que o Lapsus$ Group não deverá ter qualquer membro de nacionalidade portuguesa e que este já atuou também em outros países, como o Brasil e até os Estados Unidos.

Na mesma publicação, o órgão pertencente à Impresa refere ainda que este é considerado um dos maiores ataques ao jornalismo desde o 25 de abril de 1974.

De recordar que o caso foi entregue à Polícia Judiciária e que, apesar de o grupo já ter alguns sites provisórios a funcionar, há problemas que ainda estão por resolver, como o acesso ao arquivo que dispõe de milhares de horas de emissão.

Leia também: Nuno Markl dá os parabéns ao Expresso após ataque pirata: “Esta é uma edição histórica”

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

Adicionar Comentário

Clique aqui para comentar

ATV News

<>