SIC

Equipa do programa de Cristina Ferreira já dá sinais de saturação

Instagram

“O Programa da Cristina” é um fenómeno de audiências, mas a equipa do matutino da SIC já começa a dar sinais de saturação. Isto devido ao ritmo e pressão imposto pela apresentadora.

A informação é avançada pela revista Mariana que dá conta que a equipa está a ficar fragilizada. Segundo uma fonte ligada ao canal, em declarações à publicação, “a Cristina nunca escondeu que é muito exigente” e “quer atualização nos seus programas”. O que acontece é que isso acaba por penalizar quem está lá todos os dias, uma vez que o programa se prepara na véspera quase na sua totalidade.

Tudo é preparado ao detalhe, como foi o caso do casamento em direto, noites das arábias ou até um churrasco com acampamento. Qualquer dia requer uma produção muito cuidada que nem sempre se concretiza como se idealiza.

“Todos com quem a Cristina trabalha sabem que têm de se superar. Mas, se estão todos empenhados no sucesso do programa, há dias em que o cansaço surge e isso é normal. A própria Cristina tem noção disso”, afirma a fonte, que acrescenta ainda: “Já há pessoas que se foram embora por causa dessa pressão”.

Um dos casos mais recentes é o de João Valentim. O repórter trabalhou com Cristina Ferreira cinco anos e chegou a deixar a TVI para acompanhar a apresentadora. Porém, regressou à estação de Queluz de Baixo após acusar pressão.

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

1
Deixe um comentário

avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Maria celeste Rodrigues Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Maria celeste Rodrigues
Visitante
Maria celeste Rodrigues

É muito complicado! Todos os trabalhos exigem a sua pressão, porém, quando é demais, por vezes é difícil fazer frente a essa mesma pressão. Devia haver mais colaboradores para renderem os que acusam mais cansaço, porém a desculpa é que não há verbas para pessoal extra. Depois dá nisto.

ATV News