SIC

Diretor-adjunto da CMTV defende: «O “Alta Definição” morreu»

Na semana passada o Alta Definição foi especial, com uma emissão dedicada a Andreia Rodrigues, a apresentadora da SIC que casou naquele mesmo dia com o anfitrião do formato da SIC, Daniel Oliveira. Este especial não foi consensual nas redes sociais, gerando rasgados elogios assim como críticas severas. Para o diretor-adjunto da CMTV, Carlos Rodrigues, representou «a falência de um formato que já foi um sucesso».

Na sua crónica semanal na TVGuia, o homem forte da CMTV refere que «a conversa teve momentos bizarros, em que cada um dos intervenientes falou do outro na terceira pessoa, apesar de estarem sentados frente a frente». Ainda assim, Carlos Rodrigues tece rasgados elogios a Daniel Oliveira, salientando o seu «talento que, muitas vezes, fica em bruto, mas cuja qualidade o amadurecimento decantará». Sobre Andreia Rodrigues realça «a dignidade com que encaixou a forma como foi tratada pela SIC, no afastamento das tardes, mostra que sabe o que quer».

Desta forma, Carlos Rodrigues diz que «o talento dos dois não merecia a emissão em família de sábado passado. Isso só reforçou os argumentos de todos os que não gostam do casal, e atribuem o sucesso de ambos a algo mais que o mero trabalho». «Para os próprios, foi mau. Para o programa, foi péssimo. Fica à vista a falência de um formato. O Alta Definição morreu.», conclui.

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

ATV News