SIC

Desespero! Agricultor de programa da SIC viveu oito meses sem água nem luz

João Menezes é um dos cinco protagonistas de Quem Quer Namorar com o Agricultor?. O agricultor é filho de pais médicos e oriundo de uma família com muitas posses, no entanto, cansou-se da engenharia mecânica e optou pelo universo da agricultora, algo que se tem revelado difícil e imprevisível. Em exclusivo à TV7Dias o irmão de João contou um pouco da história de superação do concorrente do novo formato de Paço de Arcos. Segundo consta, João Menezes viveu, no ano passado, numa casa sem água, eletricidade e…sem porta! Estas dificuldades aconteceram meses depois do término da sua última relação.

Quando se separou João terá acabado por se agarrar aos terrenos que possuía e ter apostado na produção agrícola. Durante os primeiros quatro meses o atual concorrente do reality show da SIC conseguiu sobreviver só através deste negócio mas, a certa altura, acreditou precisar de algo mais. Terá sido então, em dezembro, que João Menezes encontrou o terreno que desejava, tendo pago, pelos mesmos, 95 mil euros. O irmão do agricultor contou que a compra do terreno não se deu de imediato uma vez que este teve alguns problemas de financiamento. Só em Abril João terá conseguido comprar o Monte do Poço. O problema é que, ciente de que a mudança iria acontecer, o agricultor não investiu nas culturas de época no terreno antigo. Sem cultivo, sem meio de sustento e numa casa sem condições, João Menezes acabou por viver uma vida dura durante quase oito meses. “Ele precisava de arrancar com o projeto dele no terreno e quando foi para a casa nem as condições mínimas tinha! Ele esteve a viver quase oito meses no meio de obras, durante quase um mês e meio esteve sem porta de casa, porque faltava fazer a ombreira, faltava mandar fazer a porta”, contou o irmão de João.

Com o frio a entrar em casa, e a viver durante muitos meses com o frontal na cabeça para conseguir ter luz em casa, João Menezes só respirou de alívio no dia em que a água chegou, finalmente, à sua moradia. “Isso, sim, foi um descanso quando finalmente teve água na sanita e não tinha de andar com baldes, podia lavar a loiça no lavatório e não com uma mangueira lá fora”, revela a mesma fonte.

Apesar dos dias duros, João Menezes conseguiu dar a volta sozinho, algo que, ainda hoje, o deixa orgulhoso. Ainda assim, admite sentir algum peso por ter optado por um caminho difícil quando os pais sempre lhe permitiram uma vida desafogada. “Eles (os pais) têm algumas posses e ele podia ter pedido ajuda e ter ficado sossegado em casa à espera que as coisas acontecessem, mas não, ele sentiu necessidade de fazer alguma coisa”, confidencia o seu irmão.

ATV News