SIC

Custódia Gallego fala sobre a morte do filho: “Ainda acho que pode ser mentira”

Reprodução Instagram

Custódia Gallego esteve esta sexta-feira no matutino da SIC, à conversa com Cláudio Ramos, e recordou o filho Baltazar, que faleceu o ano passado vítima de um cancro. 

A atriz encontra-se a dar vida a Matilde na novela da SIC, ‘Nazaré’, uma personagem que sofre de cancro. Um assunto que acaba por ser delicado de falar uma vez que o filho faleceu recentemente, após perder a batalha contra essa doença.

“Comecei com uma personagem que podia implicar muito, emocionalmente, para mim, mas nós atores é isso que fazemos. Quanto mais experiências emocionais tivermos, mais fácil é colarmo-nos nas situações das personagens que nos oferecem. Foi tão fácil como outra qualquer”, começou por dizer.

“E depois aquela equipa, aquela Carolina [Loureiro], fomos muito generosas uma com a outra, foi quase como colocar o universo das duas personagens a nós próprias como profissionais da área. Quando os nossos colegas nos facilitam a vida em termos de profissionais, ficamos livres para fazer tudo, para criar”, continuou. Custódia Gallego acabou por recordar o ano difícil que viveu. “Às vezes ainda acho que pode ser mentira”, confessou a atriz que foi logo trabalhar após a morte do filho “para se distrair”.

“Tudo o que me consegue focar quase a 100% a minha cabeça e o meu corpo é bom porque tudo o resto… É uma pessoa que viveu comigo 31 anos, portanto, tenho muito mais saudades do que se tivesse deixado de existir uma pessoa de cinco anos. Isto é horrível de se dizer, mas é a realidade. É muita pessoa para eu não sentir falta todos os dias, a toda a hora, em todos os momentos”, acrescentou.

“Acredito/acreditava na humanidade, na ciência. E a explicação que tenho para mim é que o caos do universo teve um deslize”, disse, realçando que não acredita em Deus.

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita.Apple Store Download Google Play Download

ATV News