SIC

Cristina Ferreira recorda entrada para o matutino para substituir Goucha

Cristina Ferreira recordou o início em televisão na entrevista que concedeu a Daniel Oliveira. A apresentadora referiu que não foi aceite em todos os castings que participou e que foi escolhida quando Manuel Luís Goucha foi de férias.

Fiz os diretos com a Teresa Guilherme e foi a Teresa, que ia fazer o ‘Big Brother’, que diz à TVI: ‘Há lá uma miúda que eu acho que pode ter jeito para isto’. E é ela que me leva. Eu entro na televisão porque o Goucha foi de férias“, recordou.

Entretanto, foi escolhida para o Diário da Manhã e foi aí que Júlia Pinheiro não ficou indiferente ao seu trabalho, conseguindo então chegar às manhãs da TVI.

O primeiro carro, recorda, era um carro que tinha buracos em baixo. “Feita parva, na universidade estacionava um bocadinho mais longe para ninguém ver qual era o meu carro. Depois passei daquele para um que já não tinha buracos. Tive sempre a noção da vida que tinha e dos passos que podia dar. Se só ganhava aquilo, só podia ser aquilo. Nunca me deslumbrei. Ainda hoje não me deslumbro com o dinheiro que tenho nem com a possibilidade de comprar o que quer que seja. Penso muito. Sou forreta e não gasto dinheiro em nada desnecessário. As viagens é o único dinheiro ao qual não não ligo quando gasto porque nunca viajei e só pude fazer isso aos 30 com o meu dinheiro.”

Para si é um “prazer imenso” poder levar agora toda a família de férias. “Nunca ando sozinha. Dá-me mais prazer hoje em dia ver o ar de felicidade deles quando apanham um avião do que eu. O olhar deles de felicidade é o suficiente para mim. Só trabalho para isso. Mas é porque eu posso levá-los. No dia em que não pudermos ir, não vamos. Estamos ali, só, todos, não faz diferença nenhuma”.

Sobre os pais, que ainda hoje trabalham, diz que “querem, porque são independentes da filha e não querem viver a vida da filha”. “Têm a própria vida como eu espero que o meu filho tenha um dia”.

Ao longo destes anos, houve muitas pessoas que a desiludiram, “pessoas de quem gostou muito, em quem confiou”. Apesar de não guardar rancor, mágoa, e de perdoar facilmente os outros, é para si “difícil” esquecer.

A vida e a profissão é que me mostraram que não deves confiar em ninguém. E isso é triste porque eu gosto de confiar em pessoas. Gosto muito de poder dizer tudo o que quero e aprendi nos últimos tempos que há poucas pessoas de confiança, que a maior parte são sobreviventes. E que para sobreviverem não se importam nada de te deitarem abaixo. Isso dá-me pena porque tu não deves sobreviver. Tu deves viver na tua integridade, a ser aquilo que tu queres ser sem medo dos outros. Custou-me muito já ter visto alguma desonestidade por parte de muita gente, disse.

Cristina Ferreira vai estrear-se já na próxima segunda-feira, dia 7 de janeiro, na SIC. O Programa da Cristina vai ocupar as manhãs da estação de Carnaxide competindo diretamente com Manuel Luís Goucha e Maria Cerqueira Gomes.

ATV News