SIC

Cristina Ferreira: “Ouvir uma assassina não é torná-la inocente”

Reprodução Instagram

As críticas não param! Cristina Ferreira voltou a recorrer ao Instagram para justificar a entrevista feita à mulher que confessou ter mandado matar o marido.

Maria das Dores foi condenada a 23 anos por ter mandado assassinar o marido, o empresário Paulo Pereira da Cruz, pai do seu filho mais novo.

Cristina Ferreira escolheu Maria para ser a capa da sua revista, algo que levou a uma avalanche de críticas nas redes sociais. Este sábado, a anfitriã do matutino da SIC publicou várias frases onde faz uma espécie de apelo à compreensão dos seguidores.

“Ouvir uma assassina não é torná-la inocente. Maquilhar uma assassina não é torná-la inocente. Respeitar a dignidade do ser humano não é torná-lo inocente. Refletir, equacionar, perceber como funciona a mente, é evoluir”, lê-se. Mesmo assim, são muitos os que não mudam de ideias e voltam a mostrar-se indignados com esta escolha.

“Se fosse a assassina do seu pai (e não disse mãe de propósito) não pensaria assim de certeza”, lê-se num dos comentários. “Ela já falou em tribunal porquê ouvi-la aqui? Para estes casos devia haver a pena de morte. O marido está debaixo da terra e ela aqui fresca que nem uma alface. O filho deve ir lá aplicar-lhe botox”, escreveu uma seguidora. “Quem ouve os assassinos são os tribunais!”, completa outra.

View this post on Instagram

A post shared by Cristina Ferreira (@dailycristina) on

ATV News