SIC

Cláudio Ramos revela que foi convidado para uma ‘boys band’

Reprodução Instagram

Cláudio Ramos foi ao baú e recordou um momento com mais de 20 anos. O ‘vizinho’ de Cristina Ferreira revelou, através do seu blogue, que foi convidado para pertencer a uma ‘boy bands’.

“Aquilo que esta foto representa pode ser só uma fotografia dentro de um caixote, mas há mais de vinte anos podia ter sido a capa de um disco… porque por esses dias tinha acabado de sair do Big Brother Famosos e um dia recebo um telefonema do meu agente da altura a dizer que ‘iria mudar a minha vida'”, começou por dizer.

Cláudio Ramos confessou ter ficado “empolgado” na altura, pois estava farto de “fazer presenças e catálogos de roupa”. No entanto, quando chegou à reunião não gostou muito da ideia.

“Estavam a desenvolver um projecto para uma boys band e eu tinha ‘o perfil que procuravam’. Eu? Vejamos: não sei cantar, não sei dançar, sou zero coordenado para o assunto, era magro, não devia muito à beleza e além de um cabelo marcante, dentro do género, para a altura não tinha mais nada…”, acrescentou, afirmando que percebeu que o objetivo era apenas juntar duas caras conhecidas.

Até que um dia um dos elementos decidiu abandonar o grupo.  “Falou comigo e disse ‘Cláudio, o que eles querem é explorar a nossa imagem’. Eu sou mais esperto que isso. Estive ali em ensaios umas quantas semanas, percebi como tudo funcionava, como funcionava a imprensa naquela altura e os meandros daquilo que seria um projecto temporário”, continuou a explicar.

Apesar de não ser a sua ‘praia’, garante ter sido “empurrado pelas circunstâncias da altura”. Mas não demorou muito a desistir do projeto. Foi convidado na altura, pela produtora da Teresa Guilherme, para um casting. “O meu agente nunca acreditou que eu ficasse no programa, ele achava que eu devia aproveitar a oportunidade certa de estar na banda e não acreditar em promessas ou suposições, na verdade eu acho que o tal agente nunca acreditou em mim”, afirmou.

“Tempos depois fui fazer o ‘Rosa Choque’ com a Teresa Guilherme na TVI. Tinha passado no casting. Encontrei várias vezes os empresários. Um deles durante anos não me falou, o outro voltou a convidar-me para gravar um CD de Natal nesse mesmo ano (não gravei como se sabe) e o agente disse que me ia processar. Ainda estou à espera da minha ida a tribunal por causa disso”, contou, recordando que não sabe se a banda durou muito tempo.

“Eu podia ter cometido um dos maiores erros da minha vida e só não o fiz porque não permiti que me desviassem do meu objectivo. Tinha sido fácil fazê-lo se não tivesse foco. Nesta profissão (como na vida) o foco pode ser a nossa salvação. O foco e a intuição”, rematou.

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

ATV News