fbpx
SIC

Bruxarias, lesbianismo e abuso sexual! Luciana Abreu em tribunal com ex-marido Daniel Souza

Luciana Abreu, Daniel Souza

Luciana Abreu está em tribunal com o ex-marido Daniel Souza.

Luciana Abreu está na reta final do processo que abriu contra o ex-marido Daniel Souza por violência doméstica. Durante as audiências foram revelados alguns pormenores surpreendentes sobre a vida íntima do ex-casal.

Rui Bacelar, o advogado de Daniel Souza, referiu em tribunal que um tio do guia turístico “apanhou” Luciana Abreu aos beijos com a sua ex-assistente pessoal, Ana Micaela.

“A testemunha Bento, que trabalhou quatro meses na casa da família, disse de forma espontânea ter surpreendido Luciana aos beijos com a testemunha Ana Micaela Medeiros”, afirmou, segundo a TV Mais. O tio do ex-marido acabou por se afastar alegando que Ana Micaela o perseguia.

“Hoje, curiosamente, a demandante [Luciana], veio aqui dizer que a mãe a acusou de ser lésbica. Ninguém lhe perguntou nada. Com tantas acusações, ela veio dizer que a mãe a acusou de lésbica? Desculpem a expressão, mas não há fumo sem fogo!”, atirou.

 “Os motivos das discussões eram dinheiro e também as visitas constantes da Sra. Odette e do seu companheiro, Manuel Correia, que não lhe agradavam porque faziam umas sessões de espiritismo, um fumeiro na casa e disse: ‘Sou católico fazia-me confusão’. Também o incomodava o cheiro das velas”, revelou o Ministério Público sobre o depoimento de Daniel Souza.

Rui Bacelar mostrou ainda uma fotografia que está no processo como prova, dirigida a Daniel, como um aviso para intimidar a atriz. “Faço uma referência: ‘Pássaros mortos, sem olhos, seis, não sei se seis é algum número cabalístico, de barriga para baixo e enterrados num vaso’. Só tem para mim um nome: bruxaria! Agora vir afirmar que foi o arguido quem matou os pássaros, tirou-lhes os olhos, entra no portão da casa e deixa lá este repasto, é ter uma imaginação fantástica. O arguido tem mais que fazer, e muito mais com o que se preocupar”, afirmou.

Nascimento das filhas

O ex-casal tem duas filhas, as gémeas Amoor e Valentine, que nasceram no dia 23 de dezembro de 2017. As meninas nasceram prematuras e tiveram que ficar internadas no hospital durante três meses.

Esta situação gerou alguma discórdia em tribunal: Luciana Abreu afirmou que o ex-companheiro não queria ir visitar as filhas de manhã, e preferia ir fazer surf, facto que ficou comprovado e o guia turístico comentou que a artista queria apenas ir visitar as meninas no final do dia.

Luciana Abreu acabou por não poder ir visitar de manhã as filhas porque o marido se opunha e “não queria que ela fosse sozinha”.

“O Daniel deixou de as ir visitar ou impediu a mulher de o fazer? Não! O arguido não deixou de ir todos os dias à maternidade”, frisou o advogado.

“Ninguém quer ser vítima, mas todos podemos ser até de violência doméstica. Ninguém se orgulha disso, têm vergonha, é comum. A senhora Luciana, por todos os motivos e mais alguns, mais vergonha há de ter! Uma mulher lindíssima, uma mulher talentosa, uma mulher acarinhada e estimada pelo público, excelente cantora”, referiu a magistrada do Ministério Público.

“Senhora procuradora, com o devido respeito, não percebo porque diz que a requerente é acarinhada pelo público. Uma figura pública muito acarinhada, mas nem a conhece, nem a acompanha”, ripostou Rui Bacelar.

Ainda assim, no final da sessão, Daniel Souza foi condenado a uma pena de prisão suspensa, porque não tem nenhum passado de reincidência criminosa. Para além disso, o guia turístico não poderá contactar com a vítima, exceto para assuntos relacionados com as filhas e irá frequentar um programa para agressores.

Leia também: Luciana Abreu arrasa com disfarce de Carnaval: “Mas que bela gata…”

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

Adicionar Comentário

Clique aqui para comentar

ATV News

<>