Rumo a Lisboa

Rumo a Lisboa | ESC18 (2)

Rumo a Lisboa é uma das novas rubricas do A Televisão dedicadas à edição deste ano do Festival Eurovisão da Canção, a primeira que Portugal tem a incumbência de anfitriar. Durante três semanas, é aqui revelado, aos domingos, o perfil dos representantes dos 43 países a concurso.

Depois de, no passado domingo, ter sido dado destaque à 1.ª primeira semifinal, chega hoje a altura de apresentar os representantes dos 18 países a concurso na 2.ª semifinal, a acontecer no dia 10 de maio. Ei-los: Austrália, Dinamarca, Eslovénia, Geórgia, Hungria, Letónia, Malta, Moldávia, Montenegro, Noruega, Países Baixos, Polónia, Roménia, Rússia, Sâo Marinho, Sérvia, Suécia e Ucrânia.

AUSTRÁLIA

Jessica Mauboy – We Got Love

Com 28 anos, é uma das artistas mais bem-sucedidas da Austrália. O seu percurso musical teve início com a participação, aos 16 anos, na versão nacional do formato Ídolos. Desde esse momento, já conquistou cinco álbuns top 10, 15 top20 singles, quatro álbuns de platina e ganhou dois ARIA Music Awards depois de 24 nomeações. Em 2014, atuou no intervalo do Festival Eurovisão, que se realizou em Copenhaga, na Dinamarca. A representante, selecionada internamente pela emissora pública australiana SBS, vai levar ao Altice Arena o tema We Got Love, que fala de como a música pode elevar o espírito humano.

DINAMARCA

Rasmussen – Higher Ground

Rasmussen, ou Jonas Flodager Rasmussen, tem 33 anos e vive na Dinamarca. É professor musical e participa em musicais como West Side Story e Les Misérables. Atuou num coro, em palco, com os The Rolling Stones, em concertos de tributo a lendas como Elton John, Poul McCartney e ABBA, e na banda de covers Hair Metal Heröes. A mensagem por detrás do tema que interpretará no evento é a de que devemos ouvir e tolerar os outros e resolver os conflitos por meios pacíficos em vez de recorrer à violência.

ESLOVÉNIA

Lea Sirk – Hvala, ne!

Lea Sirk estudou no Conservatório de Música de Géneve e tocou em várias orquestras. Entre 2001 e 2007, participou em inúmeras competições nacionais e internacionais, conseguindo sempre lugares de destaque. Concorreu na apuração nacional para a Eurovisão nos anos de 2009 e 2010, tendo apenas este ano conseguido o feito. A artista participou ainda na versão eslovena de A Tua Cara não me é Estranha, onde imitou Salvador Sobral.

GEÓRGIA

Iriao – For You

Iriao é uma banda de fusão de Tbilisi, Georgia, que contém um repertório baseado na música polifónica e harmónica georgiana, saturada de jazz e elementos modernos. Em 2013 aconteceu a sua primeira atuação, em Tbilisi, ganhando, a partir daí, reconhecimento internacional, sendo que já tocaram em vários festivais um pouco por todo o mundo. A emissora estatal da Geórgia selecionou internamente o grupo como o representante nacional.

HUNGRIA

AWS – Viszlát Nyár

Em 2006, os adolescentes Bence Brucker, Dániel Kökényes, Örs Siklósi e Áron Veress formaram em Budapeste a banda AWS, a que mais tarde se veio a juntar Soma Schiszler. Os elementos descrevem-na como um grupo metal moderno e com atitude. Os seus vídeos costumam incluir cenas de violência e celebridades, como forma de alertar para os problemas do mundo. Em fevereiro, na apuração nacional, o público decidiu deixar a AWS a incumbência de representar o país na Eurovisão, com o tema Viszlát Nyár, composto pelos próprios.

LETÓNIA

Laura Rizzotto – Funny Girl

Laura Rizzotto nasceu no Brasil em 1994 (23 anos). O seu pai tem dupla nacionalidade – brasileira e letã – e a sua mãe nasceu na Letónia. A jovem é letrista e pianista, sendo que a sua primeira canção foi escrita aos 11 anos. Em 2011, lançou o seu primeiro álbum, Made in Rio. Pouco depois, ganhou uma bolsa para o Berklee College of Music e mudou-se para Boston, nos EUA. Em Los Angeles editou, em 2014, o seu segundo trabalho, Reason To Stay. Em 2018, concorreu ao Supernova, a apuração nacional letã para o Eurofestival, tendo reunido a preferência do público e do júri.

MALTA

Christabelle – Taboo

Christabelle nasceu em 1992 (26 anos) em Malta. Formou-se em 2014, tendo estudado música na faculdade. Apresentou diversos programas infanto-juvenis. Em 2014, estreou-se no Malta Eurovision Song Contest, o programa utilizado como apuração do representante nacional na Eurovisão. Nesse ano, obteve o 8.º lugar. Tentou de novo a sua sorte em 2015 e em 2016, ficando em, respetivamente, 2.º e 4.º lugar. Depois de uma pausa, regressou este ano ao concurso com o tema Taboo, com o qual pisará em maio o palco do Altice Arena.

MOLDÁVIA

DoReDos – My Lucky Day

Composto por Marina Djundiet, Eugeniu Andrianov e Sergiu Mîța, DoReDos é um grupo de folk moldavo formado em 2011. Os três conheceram-se na sua cidade natal e decidiram formar uma banda. O grupo já tinha participado na apuração nacional duas vezes: em 2015, em que alcançaram o 6.º lugar, e em 2016 em que conseguiram ascender para a 4.ª posição. No ano passado venceram a competição musical New Wave na Rússia, onde captaram a atenção do cantor e letrista russo Philipp Kirkorov, que compôs a canção My Lucky Day. Este ano o grupo regressou à competição de seleção do representante nacional com o tema referido e saiu de lá vencedor.

MONTENEGRO

Vanja Radovanović – Inje

Vanja Radovanović nasceu em 1982 (35 anos). Iniciou o seu percurso musical há catorze anos, no Budva Music Festival onde competiu com a canção Dripac, vencendo o prémio para Best Debut. No final de 2007 lançou o single Pričaj dodirom, sendo que meses depois lançou o álbum com o mesmo título, que se saldou num dos mais vendidos no país. Nos últimos anos, tem desempenhado funções como vocalista da banda VIII2, sendo que em 2017 editou o seu segundo álbum, Svi životi moji.

NORUEGA

Alexander Rybak – That’s How You Write A Song

Alexander nasceu em Minsk, Bielorrússia, em 1986 (31 anos), mas mudou-se aos 5 anos para Oslo. Com essa idade, começou a aprender a tocar piano e violino. Entrou na esfera pública em 2005, quando participou na versão norueguesa de Ídolos. A sua popularidade global chegou em 2009 quando embarcou pela primeira vez em aventuras eurovisivas. O tema Fairytale, escrito, composto e interpretado por si rendeu-lhe a vitória, com a maior pontuação de sempre até aí no concurso (387 pontos). Este ano, Rybak traz a Lisboa That’s How You Write a Song, um tema também escrito, composto e interpretado por si e que lhe rendeu a vitória na apuração norueguesa Melodi Grand Prix 2018.

Países Baixos

Waylon – Outlaw In ‘Em

Willem Bijkerk nasceu em Apeldoorn, nos Países Baixos, em 1980 (38 anos). Começou a carreira aos 15 anos a cantar num programa de televisão intitulado Telekids. O artista chamou a atenção do público quando, em 2008, participou na primeira edição do Holland’s Got Talent. Em 2014, uniu-se a Ilse DeLange no duo The Common Linnets, que participou no Eurovision Song Contest. O resultado foi um segundo lugar e a melhor pontuação do país desde a vitória em 1975. Pouco depois do Eurofestival, Waylon abandonou o grupo e retomou a carreira a solo. Este ano, foi selecionado internamente pela emissora pública AVROSTROS para representar o país em Portugal.

POLÓNIA

Gromee featuring Lukas Meijer – Light Me Up

Gromee nasceu em 1978 (39 anos) na Cracóvia, Polónia. É um DJ, produtor musical e letrista. Cria hits pop e dance que chegam aos milhões de streams áudio e vídeo. Desde 2011, lançou vários singles com outros artistas, como Lukas Meijer. Meijer é cantor e letrista, vive em Estocolmo, Suécia. Os dois participaram na apuração nacional polaca, Krajowe Eliminacje, com o tema Light Me Up e vão representar o país em maio na Eurovisão.

ROMÉNIA

The Humans – Goodbye

Adi Tetrade, Alin Neagoe, Alex Matei, Alex Cismaru, Corina Matei e Cristina Caramarcu, a vocalista, são os seis elementos que constituem o grupo The Humans. Depois de estarem numa banda chamada Jukebox durante dez anos Alin Neagoe (baixo), Alex Matei (piano), Cristina Caramarcu (voz) e Adi Tetrade decidiram começar um novo projeto musical, adicionando Alex Cismaru (guitarra) e Adi Tanase (voz). O tema que os leva à Eurovisão, Goodbye, conta com composição dos membros do grupo Alexandru Matei e Alin Neagoe e letra escrita pela vocalista Cristina Caramarcu.

RÚSSIA

Julia Samoylova – I Won’t Break

Julia Samoylova nasceu em 1989 (29 anos) e é cantora e letrista. Ainda em bebé, foi-lhe diagnosticada atrofia muscular espinhal, tendo por isso de andar de cadeira de rodas. Foi finalista do X Factor russo e em 2017 foi escolhida para representar o país na Eurovisão com o tema Flame Is Burning. Devido às divergências políticas entre a Rússia e a Ucrânia – onde se realizou em 2017 o Eurofestival –, a participação acabou por não se consumar. Contudo, o emissor público russo Channel One cumpriu a promessa de transferir a presença de Julia para a edição deste ano.

SÃO MARINHO

Jessika featuring Jenifer Brening – Who We Are

Jessika Muscat nasceu em 1989 (29 anos) em Malta e é cantora e letrista. A sua primeira aparição pública dá-se com a participação, em 2008, na apuração nacional do seu país natal, Malta Song for Europe, com o tema Tangled. Ao longo da sua carreira, passou por vários festivais e competições. Antes de tentar representar São Marinho este ano, participou um total de sete vezes na apuração maltesa. Jenifer Brening nasceu em 1996 (21 anos) na Alemanha. É cantora e rapper, marcando presença na indústria musical desde 2013. O par foi eleito como representante de São Marinho na Eurovisão deste ano com o tema Who We Are.

SÉRVIA

Sanja Ilić & Balkanika – Nova Deca

Sanja Ilić & Balkanika é uma banda sérvia criada em 1998 por Aleksandar Sanja Ilić, autor e compositor. A sua melodia destaca-se pela tonalidade folk e a sua missão é, segundo o líder, preservar e revitalizar as tradições musicais da região. Ao longo de 20 anos, a banda tem tocado em vários pontos do mundo, chegando este ano a Lisboa, após ter sido eleita a representante da Sérvia no concurso nacional Beovizija.

SUÉCIA

Benjamin Ingrosso – Dance You Off

Ingrosso nasceu em 1997 (20 anos) na Suécia, numa família com tradição musical. A sua mãe, Pernilla Wahlgren, é uma famosa cantora e o seu pai, Emilio Ingrosso, um antigo dançarino. Durante a infância, o jovem participou em diversos musicais. A sua presença em espetáculos eurovisivos não é estranha, já que concorreu ao Melodifestivalen no ano passado com o tema Good Lovin. Na final, ficou em 5.º lugar. Este ano, o jovem artista voltou a tentar a sua sorte na apuração nacional, reunindo a preferência do júri e do público na etapa final e ganhando o passaporte para Lisboa, com o tema Dance You Off.

UCRÂNIA

MELOVIN – Under The Ladder

Kostyantyn Mykolayovych Bocharov (Mélovin) nasceu a 11 de abril de 1997 (21 anos) em Odessa, na Ucrânia. O seu interesse pela música surgiu logo em tenra idade, tendo participado em vários concertos na escola. A sua primeira aparição pública aconteceu em 2015 com a vitória no X Factor Ukraine. Participou duas vezes na apuração nacional para a Eurovisão: uma em 2017, em que ficou em terceiro lugar, e outra este ano, em que conquistou o maior número de votos do público e ficou em segundo lugar na votação do júri. Assim, Mélovin representará a Ucrânia em Lisboa com o tema Under The Ladder.

 

NOTA: O perfil dos participantes foi criado com base nas informações disponibilizadas no website da Eurovisão.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of

ATV News