Rumo a Lisboa

Rumo a Lisboa | ESC18 (2)

Rumo a Lisboa é uma das novas rubricas do A Televisão dedicadas à edição deste ano do Festival Eurovisão da Canção, a primeira que Portugal tem a incumbência de anfitriar. Durante três semanas, é aqui revelado, aos domingos, o perfil dos representantes dos 43 países a concurso.

Depois de, no passado domingo, ter sido dado destaque à 1.ª primeira semifinal, chega hoje a altura de apresentar os representantes dos 18 países a concurso na 2.ª semifinal, a acontecer no dia 10 de maio. Ei-los: Austrália, Dinamarca, Eslovénia, Geórgia, Hungria, Letónia, Malta, Moldávia, Montenegro, Noruega, Países Baixos, Polónia, Roménia, Rússia, Sâo Marinho, Sérvia, Suécia e Ucrânia.

AUSTRÁLIA

Jessica Mauboy – We Got Love

Com 28 anos, é uma das artistas mais bem-sucedidas da Austrália. O seu percurso musical teve início com a participação, aos 16 anos, na versão nacional do formato Ídolos. Desde esse momento, já conquistou cinco álbuns top 10, 15 top20 singles, quatro álbuns de platina e ganhou dois ARIA Music Awards depois de 24 nomeações. Em 2014, atuou no intervalo do Festival Eurovisão, que se realizou em Copenhaga, na Dinamarca. A representante, selecionada internamente pela emissora pública australiana SBS, vai levar ao Altice Arena o tema We Got Love, que fala de como a música pode elevar o espírito humano.

DINAMARCA

Rasmussen – Higher Ground

Rasmussen, ou Jonas Flodager Rasmussen, tem 33 anos e vive na Dinamarca. É professor musical e participa em musicais como West Side Story e Les Misérables. Atuou num coro, em palco, com os The Rolling Stones, em concertos de tributo a lendas como Elton John, Poul McCartney e ABBA, e na banda de covers Hair Metal Heröes. A mensagem por detrás do tema que interpretará no evento é a de que devemos ouvir e tolerar os outros e resolver os conflitos por meios pacíficos em vez de recorrer à violência.

ESLOVÉNIA

Lea Sirk – Hvala, ne!

Lea Sirk estudou no Conservatório de Música de Géneve e tocou em várias orquestras. Entre 2001 e 2007, participou em inúmeras competições nacionais e internacionais, conseguindo sempre lugares de destaque. Concorreu na apuração nacional para a Eurovisão nos anos de 2009 e 2010, tendo apenas este ano conseguido o feito. A artista participou ainda na versão eslovena de A Tua Cara não me é Estranha, onde imitou Salvador Sobral.

GEÓRGIA

Iriao – For You

Iriao é uma banda de fusão de Tbilisi, Georgia, que contém um repertório baseado na música polifónica e harmónica georgiana, saturada de jazz e elementos modernos. Em 2013 aconteceu a sua primeira atuação, em Tbilisi, ganhando, a partir daí, reconhecimento internacional, sendo que já tocaram em vários festivais um pouco por todo o mundo. A emissora estatal da Geórgia selecionou internamente o grupo como o representante nacional.

HUNGRIA

AWS – Viszlát Nyár

Em 2006, os adolescentes Bence Brucker, Dániel Kökényes, Örs Siklósi e Áron Veress formaram em Budapeste a banda AWS, a que mais tarde se veio a juntar Soma Schiszler. Os elementos descrevem-na como um grupo metal moderno e com atitude. Os seus vídeos costumam incluir cenas de violência e celebridades, como forma de alertar para os problemas do mundo. Em fevereiro, na apuração nacional, o público decidiu deixar a AWS a incumbência de representar o país na Eurovisão, com o tema Viszlát Nyár, composto pelos próprios.

LETÓNIA

Laura Rizzotto – Funny Girl

Laura Rizzotto nasceu no Brasil em 1994 (23 anos). O seu pai tem dupla nacionalidade – brasileira e letã – e a sua mãe nasceu na Letónia. A jovem é letrista e pianista, sendo que a sua primeira canção foi escrita aos 11 anos. Em 2011, lançou o seu primeiro álbum, Made in Rio. Pouco depois, ganhou uma bolsa para o Berklee College of Music e mudou-se para Boston, nos EUA. Em Los Angeles editou, em 2014, o seu segundo trabalho, Reason To Stay. Em 2018, concorreu ao Supernova, a apuração nacional letã para o Eurofestival, tendo reunido a preferência do público e do júri.

MALTA

Christabelle – Taboo

Christabelle nasceu em 1992 (26 anos) em Malta. Formou-se em 2014, tendo estudado música na faculdade. Apresentou diversos programas infanto-juvenis. Em 2014, estreou-se no Malta Eurovision Song Contest, o programa utilizado como apuração do representante nacional na Eurovisão. Nesse ano, obteve o 8.º lugar. Tentou de novo a sua sorte em 2015 e em 2016, ficando em, respetivamente, 2.º e 4.º lugar. Depois de uma pausa, regressou este ano ao concurso com o tema Taboo, com o qual pisará em maio o palco do Altice Arena.

MOLDÁVIA

DoReDos – My Lucky Day

Composto por Marina Djundiet, Eugeniu Andrianov e Sergiu Mîța, DoReDos é um grupo de folk moldavo formado em 2011. Os três conheceram-se na sua cidade natal e decidiram formar uma banda. O grupo já tinha participado na apuração nacional duas vezes: em 2015, em que alcançaram o 6.º lugar, e em 2016 em que conseguiram ascender para a 4.ª posição. No ano passado venceram a competição musical New Wave na Rússia, onde captaram a atenção do cantor e letrista russo Philipp Kirkorov, que compôs a canção My Lucky Day. Este ano o grupo regressou à competição de seleção do representante nacional com o tema referido e saiu de lá vencedor.

MONTENEGRO

Vanja Radovanović – Inje

Vanja Radovanović nasceu em 1982 (35 anos). Iniciou o seu percurso musical há catorze anos, no Budva Music Festival onde competiu com a canção Dripac, vencendo o prémio para Best Debut. No final de 2007 lançou o single Pričaj dodirom, sendo que meses depois lançou o álbum com o mesmo título, que se saldou num dos mais vendidos no país. Nos últimos anos, tem desempenhado funções como vocalista da banda VIII2, sendo que em 2017 editou o seu segundo álbum, Svi životi moji.

NORUEGA

Alexander Rybak – That’s How You Write A Song

Alexander nasceu em Minsk, Bielorrússia, em 1986 (31 anos), mas mudou-se aos 5 anos para Oslo. Com essa idade, começou a aprender a tocar piano e violino. Entrou na esfera pública em 2005, quando participou na versão norueguesa de Ídolos. A sua popularidade global chegou em 2009 quando embarcou pela primeira vez em aventuras eurovisivas. O tema Fairytale, escrito, composto e interpretado por si rendeu-lhe a vitória, com a maior pontuação de sempre até aí no concurso (387 pontos). Este ano, Rybak traz a Lisboa That’s How You Write a Song, um tema também escrito, composto e interpretado por si e que lhe rendeu a vitória na apuração norueguesa Melodi Grand Prix 2018.

Países Baixos

Waylon – Outlaw In ‘Em

Willem Bijkerk nasceu em Apeldoorn, nos Países Baixos, em 1980 (38 anos). Começou a carreira aos 15 anos a cantar num programa de televisão intitulado Telekids. O artista chamou a atenção do público quando, em 2008, participou na primeira edição do Holland’s Got Talent. Em 2014, uniu-se a Ilse DeLange no duo The Common Linnets, que participou no Eurovision Song Contest. O resultado foi um segundo lugar e a melhor pontuação do país desde a vitória em 1975. Pouco depois do Eurofestival, Waylon abandonou o grupo e retomou a carreira a solo. Este ano, foi selecionado internamente pela emissora pública AVROSTROS para representar o país em Portugal.

POLÓNIA

Gromee featuring Lukas Meijer – Light Me Up

Gromee nasceu em 1978 (39 anos) na Cracóvia, Polónia. É um DJ, produtor musical e letrista. Cria hits pop e dance que chegam aos milhões de streams áudio e vídeo. Desde 2011, lançou vários singles com outros artistas, como Lukas Meijer. Meijer é cantor e letrista, vive em Estocolmo, Suécia. Os dois participaram na apuração nacional polaca, Krajowe Eliminacje, com o tema Light Me Up e vão representar o país em maio na Eurovisão.

ROMÉNIA

The Humans – Goodbye

Adi Tetrade, Alin Neagoe, Alex Matei, Alex Cismaru, Corina Matei e Cristina Caramarcu, a vocalista, são os seis elementos que constituem o grupo The Humans. Depois de estarem numa banda chamada Jukebox durante dez anos Alin Neagoe (baixo), Alex Matei (piano), Cristina Caramarcu (voz) e Adi Tetrade decidiram começar um novo projeto musical, adicionando Alex Cismaru (guitarra) e Adi Tanase (voz). O tema que os leva à Eurovisão, Goodbye, conta com composição dos membros do grupo Alexandru Matei e Alin Neagoe e letra escrita pela vocalista Cristina Caramarcu.

RÚSSIA

Julia Samoylova – I Won’t Break

Julia Samoylova nasceu em 1989 (29 anos) e é cantora e letrista. Ainda em bebé, foi-lhe diagnosticada atrofia muscular espinhal, tendo por isso de andar de cadeira de rodas. Foi finalista do X Factor russo e em 2017 foi escolhida para representar o país na Eurovisão com o tema Flame Is Burning. Devido às divergências políticas entre a Rússia e a Ucrânia – onde se realizou em 2017 o Eurofestival –, a participação acabou por não se consumar. Contudo, o emissor público russo Channel One cumpriu a promessa de transferir a presença de Julia para a edição deste ano.

SÃO MARINHO

Jessika featuring Jenifer Brening – Who We Are

Jessika Muscat nasceu em 1989 (29 anos) em Malta e é cantora e letrista. A sua primeira aparição pública dá-se com a participação, em 2008, na apuração nacional do seu país natal, Malta Song for Europe, com o tema Tangled. Ao longo da sua carreira, passou por vários festivais e competições. Antes de tentar representar São Marinho este ano, participou um total de sete vezes na apuração maltesa. Jenifer Brening nasceu em 1996 (21 anos) na Alemanha. É cantora e rapper, marcando presença na indústria musical desde 2013. O par foi eleito como representante de São Marinho na Eurovisão deste ano com o tema Who We Are.

SÉRVIA

Sanja Ilić & Balkanika – Nova Deca

Sanja Ilić & Balkanika é uma banda sérvia criada em 1998 por Aleksandar Sanja Ilić, autor e compositor. A sua melodia destaca-se pela tonalidade folk e a sua missão é, segundo o líder, preservar e revitalizar as tradições musicais da região. Ao longo de 20 anos, a banda tem tocado em vários pontos do mundo, chegando este ano a Lisboa, após ter sido eleita a representante da Sérvia no concurso nacional Beovizija.

SUÉCIA

Benjamin Ingrosso – Dance You Off

Ingrosso nasceu em 1997 (20 anos) na Suécia, numa família com tradição musical. A sua mãe, Pernilla Wahlgren, é uma famosa cantora e o seu pai, Emilio Ingrosso, um antigo dançarino. Durante a infância, o jovem participou em diversos musicais. A sua presença em espetáculos eurovisivos não é estranha, já que concorreu ao Melodifestivalen no ano passado com o tema Good Lovin. Na final, ficou em 5.º lugar. Este ano, o jovem artista voltou a tentar a sua sorte na apuração nacional, reunindo a preferência do júri e do público na etapa final e ganhando o passaporte para Lisboa, com o tema Dance You Off.

UCRÂNIA

MELOVIN – Under The Ladder

Kostyantyn Mykolayovych Bocharov (Mélovin) nasceu a 11 de abril de 1997 (21 anos) em Odessa, na Ucrânia. O seu interesse pela música surgiu logo em tenra idade, tendo participado em vários concertos na escola. A sua primeira aparição pública aconteceu em 2015 com a vitória no X Factor Ukraine. Participou duas vezes na apuração nacional para a Eurovisão: uma em 2017, em que ficou em terceiro lugar, e outra este ano, em que conquistou o maior número de votos do público e ficou em segundo lugar na votação do júri. Assim, Mélovin representará a Ucrânia em Lisboa com o tema Under The Ladder.

 

NOTA: O perfil dos participantes foi criado com base nas informações disponibilizadas no website da Eurovisão.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close