fbpx
Falar Televisão

Oh, não, outra novela juvenil!

Tem sido um dos temas dos últimos dias e que tem dado que falar: o fim de «Morangos com Açúcar». Até aqui, nada de novo e que já não se tivesse falado nesta rubrica… O que é realmente novo (estamos a falar de notícias e dados que foram avançados!), e que foi noticiado ontem, é o produto que vai substituir a série juvenil naquele horário da TVI: uma nova novela juvenil versão low cost! E o que me vem logo à cabeça é o filme de 2002, «Oh, não! Outro filme de adolescentes», não pela história em si, mas pelo título.

Ainda nada é certo e ainda há muitos «ses», «porquês» e interrogações. A direção da estação fala pouco ou nada se pronuncia e o que vai surgindo na imprensa é fruto das (sempre dúbias) fontes próximas da estação. E essa fonte desvendou agora que a intenção da atual direção da estação de Queluz de Baixo é fazer a tal novela juvenil com um baixo orçamento. Que seja low cost, é algo que não me espanta; afinal, as TVs em Portugal (nomeadamente as privadas) estão a fazer contas e não estamos na altura de «abrir os cordões à bolsa»… a prioridade é, agora, conseguir fazer-se o mesmo (ou perto disso) com um menor custo e um baixo orçamento! O que me espanta é esta intenção de acabarem com a série e terminarem com uma marca que, a nível de merchandising, vai dando os seus frutos.

Confesso que gostava de ver, pelo menos, a 10ª temporada a ir para o ar (não que ache que a série ainda deva estar no ar, mas para terminar ao completar um ciclo, já que chegou à nona temporada!). Mas bem sei que o atual panorama económico não está virado para números redondos, para ciclos, para celebrações. Mas a terminar a série (e algum dia terá que ser!), acho que terminar ao fim de 10 anos seria menos «chocante».

Mas voltando ao tema, qual a ideia de ir criar uma novela juvenil, à mesma com um elenco forte, cujo conceito não vai fugir muito ao da série «Morangos com Açúcar», mas apenas com um baixo orçamento? Isso é o mesmo que fazer uma nova série de «Morangos com Açúcar», mas mais barata… Se é para isso, mantinham a «marca» e reformulavam a série (o seu conteúdo), não?! Se olharmos para o outro lado do oceano, há uns anos a TV Globo também reformulou a «Malhação» (quando a história passou do ginásio para a escola) e mantiveram o nome (a marca), mesmo quando o conteúdo nada tinha a ver. Porque não fazem o mesmo?!

Se for para terminar com «Morangos com Açúcar» (e, sinceramente, não me parece uma ideia descabida, tendo em conta que a série perde para a concorrência; na semana passada perdeu todos os dias para a SIC e RTP1), já que não está a render a nível audiométrico e só prejudica a média da estação (para além dos custos!), acho que deveria vir um produto virado para todos os públicos e não apenas juvenil (se a intenção for continuar com a produção de ficção). Podem, perfeitamente, ter um produto com uma grande componente juvenil e não ser 100% virada para os adolescentes; olhando novamente para o Brasil, por lá (e que passou por cá!) houve há uns anos «Coração de Estudante» que não era uma novela 100% juvenil apesar de ter um elenco muito jovem. E a TVI podia seguir essa linha. Mas, quanto a mim, o ideal era ter uma novela que fosse de fácil consumo, com humor e uma história simples (assinada pela Casa da Criação, quem sabe), que seguisse a linha de «Feitiço de Amor», «Deixa-me Amar», «Deixa Que Te Leve» ou «Doce Fugitiva», por exemplo. O elenco poderia ser bastante jovem e não muito elevado (de acordo com as exigência de produção, claro!), mas que se tratasse de um produto mais universal e não fosse «exclusivo» de um determinado target. Quem não se lembra das audiências que «Feitiço de Amor» fez às 19:30? E esse seria, quanto a mim, o caminho a seguir!

É importante que a direção pondere muito bem acerca do caminho que a ficção está a levar. Chega a ser irrisório ter autores com provas dadas, com boas novelas, a assinar histórias com orçamentos maiores, a escrever e a idealizar um produto que vai para o ar à meia-noite (ou perto dessa hora)! E, curiosamente, que seja menos visto que o produto que dá às 19:00. Não fazia mais sentido que a produção com um menor orçamento fosse aquela que vai para o ar à meia-noite e não a que vai para o ar às 19:00? É estranho, mas enquanto as novelas andarem a saltar de horário em horário, será difícil estipular os orçamentos por horários e pensá-los para o número de telespectadores em questão. Independentemente disso, tenho sérias dúvidas que um produto juvenil, uma nova marca, um conceito igual ao que já se viu consiga vingar e ter elevadas audiências às 19:00… principalmente se apanhar pela frente, na concorrência, uma novela de Walcyr Carrasco (autor de «Morde & Assopra», «Caras & Bocas», «Sete Pecados», «Alma Gémea», entre outras), «dono e senhor» do humor e de histórias que facilmente conquistam os telespectadores.

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

1 Comentário

Clique aqui para comentar

  • Discordo, acho que a série deve ser 100% dedicado aos adolescentes mas de forma a abrir mais mentalidades. A série Morangos com Açucar tornou-se, infelizmente, muito repetitiva em termos de história. Vê-se que a TVI e a produção tentou torná-la mais moderna copiando sem exito séries com a Glee, dedicada aos adolescentes, tal como a série 90210. Deviam fazer uma série moderna dedicada aos adolescentes, visto que as populações idosa e adulta já têm as novelas da noite, e os adolescentes não se indentificam com essas novelas com «Doce Tentação», «Tempo de Viver» entre outras…
    Para a TVI apostar numa série que substitua os Morangos que aposte em coisas mais modernas e juvenis mas que abram mais a mentalidade aos jovens com as coisas que estão a acontecer no mundo, e não se preocupe com censuras porque NÓS os adolescentes portugueses, estamos fartos de censuras e é por isso que gostamos mais de ver séries inglesas e americanas.

ATV News

<>