fbpx
Falar Televisão

Chapada de luva branca

Falar Televisão Chapada De Luva Branca

Falar Televisão

Foi com enorme agrado que recebi o «afirmativo» de Mateus Solano para uma entrevista no aTV. Por vezes, aqueles artistas que parecem ser mais complicados (devido ao mediatismo que têm), revelam-se exatamente o contrário. Como tal, decidi partilhar convosco a experiência de estar à conversa com um ator de grande sucesso em terras de Vera Cruz. E sei que em Portugal também é muito acarinhado…

Bem, não tenham dúvidas: Mateus está a dar um show de interpretação na pele do vilão que o público já ama odiar. Amor à Vida ainda não estreou na SIC, mas eu já estou completamente rendido a esta trama da Globo. Há algum tempo (considerável) que não acompanho novelas – ou por falta de tempo, ou simplesmente por desinteresse – mas parece-me que vêm aí produtos de grande qualidade. E não é só Amor à Vida, não (calma, não me comecem a chamar nomes e a dizer que devíamos valorizar mais as produções nacionais, slow down!). Os Nossos DiasSol de Inverno e Belmonte têm tudo para dar certo. Mas, de qualquer maneira, ainda é cedo para julgamentos…

Então, antes de iniciar a «aventura», que se realizou via telefone, apercebi-me logo que Mateus Solano é bastante acessível. Informaram-me de antemão que gosta de aceitar todos os convites (todos, isto é!) e em nada parece ter tiques de estrela, vedeta ou diva. Normalmente, dá «luz verde» aos jornalistas (não é que eu seja) e prova que tem um grande prazer pela profissão que exerce. Posto isto, a simpatia reinou mesmo durante toda a conversa, o que foi bastante agradável. Por momentos pensei que, devido à agenda preenchida do ator, talvez não teria tempo suficiente para grandes questões e, consequemente, a «coisa» resultaria em respostas curtas. Errado. Totalmente negativo. O senhor falou, falou e falou. E falou outra vez. Em cada pergunta que fiz, recebi uma resposta incrivelmente completa e, mais importante do que isso, percebi que a entrevista não era daquelas a despachar. Tal como podem comprovar no resultado final (aqui), a mesma está repleta de relatos, experiências, lições e vivências.

Para finalizar, gostaria só de realçar o seguinte: se Mateus Solano, que é um nome tão sonante, aceitou dar uma entrevista, porque é que personalidades televisivas aqui de Portugal (que se calhar não são assim tão sonantes e não têm metade do trabalho deste ator) recusam convites para uma pequena conversa? Percebe-se que nem sempre tenham tempo e paciência para responder às perguntas chatas dos jornalistas (é meio chato, sim). Eu não aceitaria, que maçada! Mas questiono-me: será a mania da superioridade a fervilhar dentro dessas celebridades? Será que não precisam dos media para viver nesta área? Será que o A Televisão não é cada vez mais um forte meio de divulgação? A TV Guia, a TV Mais ou o Correio da Manhã têm nome, mas nós também temos qualquer coisa (oh, e cada vez mais coisas!). Temos a era digital como ponto forte. Temos a rapidez, temos a qualidade, temos a ambição de fazer cada vez mais e melhor. Esta última frase pode ter soado ao mais puro cliché, mas foi afirmada com a maior das sinceridades. E passo a citar palavras de Fanny Rodrigues: esta entrevista «foi uma chapada de luva branca para muita gente». Está dito!

560492 235778083235988 92154033 N Chapada De Luva Branca

Félix, de Amor à Vida, invade diariamente as redes sociais com Memes

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

13 Comentários

Clique aqui para comentar

ATV News

<>