fbpx
Falar Televisão

A crise também chega à televisão

Estamos na derradeira semana de 2011. 2012 está aí à porta e é tempo de balanços. A crise económica foi ainda mais realidade nos meses que se passaram e promete ser ainda maior nos que se aproximam. E como se não bastassem os cortes que o governo vai fazer aos nossos bolsos, a cultura também vai sofrer com os ajustamentos. Mas há mais. A televisão, sim, esse meio que até há uns tempos era totalmente gratuito (agora já não com o universo de canais por Cabo/IPTV) também vai sofrer cortes. Mas estes serão ainda maiores, sobretudo para quem ainda não tem acesso à panóplia de canais que as diferentes operadoras disponibilizam.

Agora questiona o leitor, porque diz ele, um amador na área, isto? A resposta é simples. Vamos passar a ter apenas um canal público e passaremos a ter três privados. Mas cada um deles com uma oferta que deixa muito a desejar. E vem ai um ajustamento ainda maior. Por enquanto, pouco ou nada se sabe, mas é certo que 2012 tem tudo para ser um péssimo ano na televisão. E quem escreve isto é um apaixonado pelo pequeno ecrã. Eu que consumo de tudo um pouco, mas penso agora naqueles que, como referi anteriormente, não têm acesso ao cabo.

Rtp1 A Crise Também Chega À Televisão

SIC e TVI preparam-se para trazer mais e mais do mesmo que deram até aos últimos tempos. Não discuto o interesse de formatos como Tu Cara me Suena, Ganha Num Minuto!, Não me Sai da Cabeça ou Até à Verdade. Discuto apenas o simples facto de que a partir de 2012, para se ter acesso a uma aposta mais diversificada, teremos que recorrer aos canais por cabo e há muitos que ainda não os têm (e talvez nunca venham a ter).

E aqui não são só as medidas de austeridade que estão incluídas. Venha de lá um grande grupo para a RTP ou então formatos low cost que de tão brihantes, nos surpreendam.

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

Adicionar Comentário

Clique aqui para comentar

ATV News

<>