fbpx
De Olho nos Segredos

A Entrevista – Vítor, o 1º concorrente expulso da «Casa dos Segredos 5»

Vitor A Entrevista - Vítor, O 1º Concorrente Expulso Da «Casa Dos Segredos 5»

Destaque2 V%25C3%25Adtor A Entrevista - Vítor, O 1º Concorrente Expulso Da «Casa Dos Segredos 5»

Por decisão dos portugueses, Vítor foi o primeiro concorrente a ser expulso da Casa dos Segredos 5. Agora cá fora, o jovem de 20 anos deu uma entrevista exclusiva ao site A Televisão onde tema não faltou. Injustiçado pela sua saída prematura, Vítor faz um balanço positivo da sua participação no reality show.  As recordações que guarda da casa, as acusações de manipulação de resultados e o futuro são alguns dos pontos desta entrevista.

 

1 A Entrevista - Vítor, O 1º Concorrente Expulso Da «Casa Dos Segredos 5»

O que é que se sente ao ser o primeiro expulso da Casa dos Segredos?

Um bocado em baixo, sinceramente, não é? Não contava. Sou uma pessoa humilde, divertida, mas fechei-me muito e penso que as pessoas não gostaram.

«Fiz amigos para a vida», declarações tuas no Extra. Como é que num espaço de tempo tão curto (dois dias) se fazem amigos para a vida?

Como todos sabem, a casa é pequena. E uma pessoa se não quer estar sozinha, tem que conversar. Eu conversei muito com o Ódin, com a Inês… Conversei com toda a gente. Também falei pouco com a Sofiya e com a Flávia. Fiz amigos, como o Ódin, que é uma pessoa fantástica; o Paulo… Quero manter toda a gente. Só que a Flávia custou-me um bocadinho porque ela não me conhecia e nomear logo naquela hora… foi jogo, mas doeu-me um bocado. Para mim, foi como uma facada. Mas a Sofiya veio ter comigo e pediu desculpa, como toda a gente viu nas filmagens. Conversou comigo, disse: «Eu não te conhecia, é normal que tenha votado em ti». Pediu-me desculpa e ficou tudo na boa. Ficou tudo bem. Agora, a Flávia é que nem se dirigiu a mim, nem nada. Fez como se eu não estivesse lá dentro da casa. De resto, dei-me bem com toda a gente.

Qual o melhor momento que guardas da Casa? Talvez o momento da entrada. Gostaste daquela adrenalina: os fotógrafos, o primeiro contacto com a Teresa Guilherme?

A adrenalina com os fotógrafos eu não tinha problemas com isso, porque eu já fiz muitos eventos fotográficos e tudo, no ramo da moda. Não tinha problema com os fotógrafos. Com a Teresa foi uma coisa fantástica, porque nunca tinha falado com ela. Foi a primeira vez. Ouvir ela a dizer o meu nome do outro lado… foi fantástico.

Sentiste-te intimidado?

Não, eu nunca estive intimidado. Apenas me fechei um bocadinho lá dentro. Não falava com toda a gente, não mostrei logo a minha pessoa (que devia mostrar). Só comecei mesmo a mostrar quando já estava na hora de me vir embora.

O que é que achas desta edição? Vai dar muita polémica?

Eu penso que esta casa é uma das melhores das que apareceram na televisão. Claro que vai haver polémica, não é? Com o Bruno, por exemplo, com as três mulheres. Mas penso que é das melhores, mesmo. Tem grandes segredos, porque já vi nas revistas. Vão custar a ser descobertos. Eu pelo menos só desconfiava do Bruno, que andava com a Sofiya – porque eles tanto se davam bem, como já estavam a falar mal…

Entraste na casa com alguma estratégia?

Não. Eu nem entrei logo a jogar, nem nada.

O facto de a casa ser cada vez mais um guião a seguir achas que faz com que se perca a genuinidade das pessoas?

Pelo que vi desta vez, não pode haver mais humildade nem genuinidade lá dentro. Uma pessoa ou vai para lá com o objetivo de fazer polémica ou mais vale nem se inscrever para isso.

Estavas preparado para fazer polémica?

Não. Para fazer polémica, não. Eu gosto de ser uma pessoa humilde, não gosto de provocar polémica com ninguém, nem meter rancores a ninguém. Gosto de ser o Vítor simples, o que eu sou cá fora é o que mostrei lá dentro.

2 A Entrevista - Vítor, O 1º Concorrente Expulso Da «Casa Dos Segredos 5»

Regra geral, os concorrentes populares são também os mais polémicos. Achas que nunca irias chegar a esse ponto? Eras capaz de mudar a tua personalidade?

Sim, quer dizer… Eu estava a falar com a Inês, e se tivesse que me envolver com ela, eu iria envolver-me.

Mas por jogo ou estratégia?

Não sei se seria por jogo, ou se seria mesmo pela cumplicidade que eu tinha com ela. Eu estava a gostar muito dela, foi uma pessoa que me tocou mesmo. Eu até disse lá, quando ela falou em mim. Eu se me tivesse que envolver com ela lá dentro, ou tanto cá fora, eu faria. Ia em frente.

Estão quatro nomeadas esta semana. Qual é a tua opinião, quem é que poderá sair no próximo domingo?

Com muita pena minha, eu acho que vais sair a Agnes. Ela tem estado muito triste, sempre a chorar por causa dos filhos… E a Sofiya vai ter de ficar lá porque ela é a única que está a causar polémica, mais o Bruno.

Na internet, as sondagens indicavam que a expulsão seria outra. O Bruno liderava o top. Muita gente defende que houve manipulação nos votos. E tu, o que tens a dizer sobre isto?

Não posso dizer que acho injusto, nem nada. Mas eu sinto-me injustiçado, porque, se durante a tarde eu estava à frente (em quarto, pelo que as pessoas dizem)… não sei se terão sido os portugueses, não é? Aquilo é a votos, cada qual vota em quem quer. E deu uma volta muito grande até às 20h, que é quando acaba as votações. Mas pronto, não tenho queixa de ninguém. A produção foi fantástica comigo. Gostei, adorei. Nunca me faltou nada, pessoas cinco estrelas – a conversar e tudo. De resto, também lá dentro da casa, os amigos são espetaculares.

 Já tens acesso aos segredos. Qual foi aquele que mais te surpreendeu?

A mim surpreendeu foi quando vi o segredo do Bruno… Não sabia que ele tinha lá as três dentro. Surpreendeu-me um bocadinho, como é que elas se estavam a aguentar…

Achas que a polémica desta casa vai centrar-se à volta do quadrado amoroso?

Sim, a polémica vai andar à volta daquele quadrado. Mas aquele que penso que vai aguentar o segredo até ao fim é mesmo o Luís e a Cynthia. Acho que eles os dois vão aguentar guardar o segredo.

Já disseste que criaste uma forte ligação com o Ódin. Consegues ver nele um potencial finalista?

Sim. O Ódin, o Daniel, a Inês…

O que achas do segredo do Ódin, «Tenho um fetiche pela Teresa Guilherme»?

Opá, é um segredo que… [risos] É fantástico. Quem é que irá dizer que ele tem aquele fetiche? Até podem dizer, da maneira que ele é, fantástico e sempre a sorrir, só quer mulheres… Pode-se pensar…

É um segredo a manter ou é fácil de descobrir?

Se alguém ver bem a tatuagem, é capaz de tentar juntar as duas letras… Mas nunca vai ser fácil. Não vai ser fácil dar com o segredo.

Apesar de só teres estado 48h na casa, foi intenso estar lá dentro?

Foi. O tempo lá parece que demora a passar. Porque no primeiro dia, no domingo, quando lá chegámos – pelo menos eu, o Ódin e isso –, deitámo-nos, estava a nascer o dia. E quando acordámos, eu pelo menos sentia-me bem, tinha descansado bastantes horas. Por isso o facto de uma pessoa não saber as horas parece que anda às mil maravilhas lá dentro.

3 A Entrevista - Vítor, O 1º Concorrente Expulso Da «Casa Dos Segredos 5»

É fácil lidar com a pressão?

Não, mas eu não senti pressão nenhuma quando estava lá. Senti mais pressão na hora de a Teresa dizer o meu nome e mandar vir embora…

Conseguias aguentar os três meses, sem a família e isso tudo?

Sim. Já não era a primeira que estava fora.

Vai soar estranho estares a ver a casa sabendo que já estiveste lá?

Sim, ontem por exemplo, estava deitado, a ver o programa e sentia, para mim, que aquilo foi um sonho; que eu não estive lá dentro. Ouvir falar em mim na televisão, e tudo, custa-me sempre, não é?

Sentes que há lá pessoas na casa que já estão a jogar?

Sim, eu acho que quase todos já estavam a jogar… Acho que fui o único que não entrei com jogo nenhum, nem com uma estratégia definida. Só estava ali para mostrar a pessoa que era, mas de resto nunca desconfiei…

Quando tu dizes que és uma pessoa humilde, porque é que achas que os portugueses te escolheram a ti? O que é que falhou?

Eles agora querem é polémica. Já estes anos seguidos… A primeira vez, a primeira casa, ganhou o António, que era uma pessoa muito humilde. Depois desde aí começou a haver polémica.

Revês-te em algum ex-concorrente?

No Fábio, adoro muito o Fábio [Casa 3].

Os teus pais concordaram com a tua participação?

Só soube a minha mãe, que eu ia entrar na casa. E concordou, nunca disse que seria para os ajudar.

O teu pai tem uma doença pulmonar, a tua mãe tem diabetes desde que nasceste… E tu querias ajudá-los. Como é que vives com estes problemas? De que forma é que as doenças dos teus pais afetam a tua vida?

Custa-me muito, custa-me mesmo muito. A minha mãe apanhou os diabetes, tinha acabado eu de nascer. Já tem há 20 anos, tem sempre de tomar insulina. E como toda a gente sabe, a insulina é cara. O meu pai tem a doença pulmonar, que é com o pó da pedreira. O próprio pó está a secar-lhe os pulmões. Ele já cansa, mesmo a andar já cansa. E corre o sério risco de andar com uma mochila às costas e com uma botija de oxigénio no nariz. O meu objetivo ao entrar na casa era ajudar financeiramente os meus pais…

Podias ajudar financeiramente, mas podias também ter o outro lado da moeda, no sentido em que as revistas podiam criar polémicas em torno de ti. És capaz de lidar com eventuais mentiras?

Eu penso que as revistas não vão estragar a minha felicidade. Fui entrevistado por vocês todos. Vocês também viram a pessoa humilde que eu sou, no caso que eu estava a lutar, que era para ajudar os meus pais. Penso que não vão tentar estragar nada, digo eu. Agora, não tenho também queixas das revistas. Foram cinco estrelas comigo, penso que vão continuar assim.

Que planos tens agora para o futuro?

É a moda… A Casa dos Segredos abre grandes portas, agora vamos ver se as portas se vão abrir mesmo ou fechar. Tenho algumas presenças, vamos ver se consigo ajudar os meus pais. Vou conseguir lançar-me melhor no mundo da moda. Espero que corra mesmo bem.

4 A Entrevista - Vítor, O 1º Concorrente Expulso Da «Casa Dos Segredos 5»

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

ATV News