Cine-Opinião

«Dirty Dancing»

 

Este mês dedicado em exclusivo aos musicais, terei inevitavelmente de falar de um filme marcante dos anos 80 «Dirty Dancing».

No verão de 1963, Baby (Jennifer Grey), como a família ainda lhe chama, é uma adolescente idealista de 17 anos, em férias com a família numa estância de verão. Uma noite, enquanto conhece o local, é atraída por uma música vinda do alojamento dos empregados. É lá que conhece Johnny Castle (Patrick Swayze), um professor de dança, por quem se apaixona de imediato.

Quando Penny Johnson (Cynthia Rhodes), a parceira de dança de Johnny, fica grávida, Baby oferece-se para a substituir. É aí que começa a treinar com Johnny tornando-se a sua aluna preferida, tanto na dança como no amor.

A atuação dos dois no hotel é um enorme êxito, mas o pai, quando descobre, não gosta, pois considera Johnny de classe social inferior. Mas o convívio diário que mantiveram nessa semana leva-os a apaixonarem-se um pelo outro, e nem a vontade dos pais os vai afastar.

Teria muito a dizer deste fantástico filme, a começar pela química entre Jennifer Grey e o inesquecível Patrick Swayze que contribuem em muito para o sucesso do filme e a banda sonora excecional que valeu um Óscar de melhor música original, tem uma história relativamente simples mas que face à época acho que marcou a diferença e falou nas desigualdades sociais e na luta por uma vida melhor nos anos 60.

Um musical que marcou uma geração, e que continua a ser um dos mais memoráveis êxitos do cinema.

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=WpmILPAcRQo]

 

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita.Apple Store Download Google Play Download

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of

ATV News