fbpx
A Reportagem Rubricas

Reportagem TVU: Eurovisão 2011 (1ª Parte)

Rumo A Dusseldorf Reportagem Tvu: Eurovisão 2011 (1ª Parte)

O Festival Eurovisão da Canção (ESC) é um clássico da televisão desde há 56 anos, catapultou muitos talentos da música europeia para o estrelato e continua a reunir milhões de europeus (e não só) todos os anos. Fique a conhecê-lo melhor com esta reportagem.

Os anfitriões

A Alemanha recebe pela segunda vez na história um festival que não vencia há 27 anos, quando Nicole foi a mais votada com ‘Ein bißchen Frieden’ (em português ‘Um pouco de paz’). Desta vez, foi Lena Meyer-Landrut que conquistou o troféu em Oslo.

Este ano os apresentadores de serviço são Stefan Raab, humorista e apresentador da televisão alemã muito ligado ao ESC. Representou a Alemanha em 2000 com ‘Wadde hadde dudde da?’, e compôs os temas de 1998 e 2004. Em 2010 foi um dos mentores e jurados do formato de selecção que levaria o seu país à vitória no festival. As outras apresentadoras são: Judith Rakers, jornalista da televisão pública alemã e Anke Engelke, actriz e humorista, que entre outros trabalhos, dobrou a personagem Dory no filme ‘À Procura de Nemo’.

A cidade escolhida para receber o ESC deste ano é Düsseldorf, capital da Renânia do Norte-Vestfália, com cerca de 600.000 habitantes. Cidade de grandes indústrias da moda, é o segundo centro financeiro alemão depois de Frankfurt. O recinto, Espirit Arena Düsseldorf que este ano recebe o festival é também ele um importante amuleto para o clube da cidade, o Fortuna Düsseldorf, da segunda liga alemã.

Logo Esc11 Copyright Ndr Reportagem Tvu: Eurovisão 2011 (1ª Parte)

Os participantes

Este ano participam 43 países, igualando desta forma o recorde alcançado, em 2008. O grande destaque é obviamente a Itália que regressa ao certame 14 anos depois de ausência. De regresso estão também San Marino, última participação em 2008, a Áustria que não participava desde 2007 e a Hungria, que falhou o festival do ano passado. Uma curiosidade deste ano: 29 das 43 canções a concurso são cantadas totalmente em inglês, essa quantia sobe para 37 se contarmos com os temas bilingues.

1ª Semifinal

A Polónia traz uma música cantada na sua língua. Magdalena Tul é a intérprete de ‘Jestem’ (‘Eu Sou’), uma música tipicamente festivaleira. Um género que já está demasiado batido no festival. De 0 a 12, dou um 3 à Polónia.

http://www.youtube.com/watch?v=vkm6hCiuyXw

Os anfitriões do ano passado (a Noruega), levam até Düsseldorf, Stella Mwangi, cantora de origem queniana, que irá cantar ‘Haba Haba’, uma música um pouco à semelhança de ‘Waka Waka’ da Shakira. É divertida e de certeza que vai animar a plateia. Diria que tem grandes hipóteses de passar à Final. Mas não é música para vencer este ano. Noruega – Dou um 7.

http://www.youtube.com/watch?v=o7W-ko3Bbt8

A Albânia este ano brinda-nos com ‘Feel The Passion’, interpretada pela grande voz de Aurela Gaçe, que pelos ensaios já vistos tem uma grande postura em cena. Na minha opinião, é uma música com qualidade para estar na Final, mas não creio que seja vencedora, no máximo o Top10. Albânia- Dou um 6.

http://www.youtube.com/watch?v=35yy7Ls3ptc&feature=player_embedded#at=153

Um dos países mais bem sucedidos desde a sua estreia é sem dúvida a Arménia. Desde 2006 que participa e o pior resultado que conseguiu foi um 10º lugar. Este ano, é representada por Emmy, que venceu a final arménia com ‘Boom Boom’, uma canção um pouco infantil, e a meu ver, mais adequada ao Festival júnior que ao sénior, mas de todas as formas é de esperar que a Arménia use da sensualidade da Emmy durante a apresentação da música. A presença na Final é certa, ou não se trate da Arménia. Arménia – Dou um 2.

http://www.youtube.com/watch?v=zqJD7fPSWAc

Outro país sempre com grandes classificações é a Turquia. Este ano com uma banda rock que causou um enorme mal-estar no seio dos eurofãs turcos pela falta de provas dadas em como seria uma boa escolha para o país. Polémicas à parte, Yuksek Sadakat vai representar o país com ‘Live It Up’. Uma música que pretende alcançar o 2º lugar obtido pelos MaNga em 2010. Turquia – Dou um 5.

http://www.youtube.com/watch?v=0QUDFPmcWgw

A Sérvia este ano, e pela voz de Nina, apresenta Caroban (Mágico), uma música divertida e com uma postura em cena colorida e animada. É uma das minhas favoritas e séria candidata ao Top 10 na Final, onde a presença é quase garantida. Sérvia- Dou um 8.

http://www.youtube.com/watch?v=jC8hu_9lonw

A Rússia, vencedora há 3 anos deixa de parte as músicas calmas que dominaram os últimos anos e aposta em Alexej Vorobjov com ‘Get You’, mais pop e com uma poderosa presença em palco. Acredito que passe a Final com mérito próprio e também por ser a Rússia… Acredito também numa boa classificação na Final. Rússia – 7 pontos.

http://www.youtube.com/watch?v=rpiXxV3y8H0

Um dos fundadores do ESC, a Suíça, decidiu este ano voltar a fazer uma final nacional em detrimento da escolha interna que fazia desde 2005. Anna Rossinelli foi a escolhida dos telespectadores suíços com ‘In a Love For a While’. Uma melodia simples, mas agradável e uma boa voz. Acredito que pode passar à final, mas é dos países com menos sorte nestes últimos anos. Desde a introdução das semifinais só em 2005 conseguiu passar a fase eliminatória, em 2006 teve presença garantida na final graças ao 10º lugar do ano anterior. Suíça – 8 pontos.

http://www.youtube.com/watch?v=PtlhYGVtZlk

A Geórgia, marca presença nesta edição do ESC com ‘One More Day’ pela banda de rock Eldrine. Este ano a Geórgia surpreendeu-me pela positiva, numa mistura entre rock e rap, a diversidade no ESC é algo que é sempre bem-vindo. Acredito que esteja na final, e que, consiga um lugar nos 15 primeiros. Geórgia – 7 pontos.

http://www.youtube.com/watch?v=LvnLWlHqMqM

Finlândia, país que nos habituou ao rock dos Lordi e companhia. Leva este ano algo do género da Bélgica e Chipre do ano passado. Paradise Oskar com ‘Da Da Dam’, uma música com uma letra ecologista e que apela a salvar o planeta. Acredito que possa passar à Final, mas isso depende, tal como no caso da Suíça, da disposição com que estiver o povo da Europa. Finlândia- 10 pontos.

http://www.youtube.com/watch?v=h65xXOVrQzQ

Malta aposta em Glenn Vella e ‘One Life’ para conseguir chegar à final. A música é a típica pop do festival e a mim soa-me demasiado vulgar. Infelizmente não me parece que seja desta que voltaremos a ver este país do Mediterrâneo na final do ESC. Malta- 1 ponto.

http://www.youtube.com/watch?v=h_VqeQe_xa0

San Marino, que regressa após três anos de ausência, aposta na cantora italiana Senit com ‘Stand by’. É uma balada que não é das mais fáceis de entrar no ouvido, mas que apesar disso pode surpreender e marcar presença na final. San Marino – 6 pontos.

http://www.youtube.com/watch?v=Owh0pnNzh0Y

A Croácia, tal como muitos outros países, decidiu sair do seu registo habitual, e apostar numa música pop que quer pôr a Europa a celebrar. Parece provável que os croatas repitam o resultado do ano passado, ou seja, a não qualificação para a Final. Croácia – 4 pontos.

http://www.youtube.com/watch?v=dtcsw6vLENg

A música que a Islândia leva este ano ao ESC, é mais uma prova das diversidade de géneros musicais presentes nesta edição. ‘Coming Home’ irá ser interpretado pela banda Sigurjón’s Friends, grupo em tributo a Sigurjón Brink, cantor original deste tema e que faleceu dias antes da sua actuação na 3ª semifinal islandesa. Comparando com a primeira versão, a (versão) final está francamente melhor. Ainda assim, não me parece que se venha a destacar muito. Dou um 6.

http://www.youtube.com/watch?v=foI2HlqsWQk

A Hungria, que não participou no ano passado devido a dificuldades de financiamento, regressa com Kati Wolf e ‘What About My Dreams’, música composta por um dos membros do grupo V.I.P. que representou o país em 1997. Acredito que consiga a Final, mas para isso depende, claro, da postura em palco e da espectacularidade da performance. Dou um 7.

http://www.youtube.com/watch?v=Wy_oB_FYd7s

Dia 10, Portugal será o 16º país a actuar, e como sabemos este ano com polémica. Os ‘Homens da Luta’ não conseguiram em 2010, mas em 2011 através do voto do público alcançaram o seu objectivo, levar a música de intervenção de novo ao ESC. Não é, obviamente a melhor escolha, muito menos adequada ao festival. A desafinação faz parte do ADN do grupo, e a presença em palco, essa, resume-se a 6 personagens com cartazes traduzidos em diversas línguas. Já em Düsseldorf, as coisas não têm sido tão negras assim, com conferências de imprensa elogiadas pelos jornalistas presentes no evento. É da diversão e do grande espírito de equipa que se faz a delegação portuguesa este ano. Era uma boa surpresa vê-la na final, mas é difícil e não tenho grandes esperanças que isso venha a acontecer. Dou um 6.

http://www.youtube.com/watch?v=gDBjUoty-zE

A Lituânia esteve em risco de não participar, mas acabou por confirmar presença à última hora. A representante é Evelina Sasenko com C’est Ma Vie. Uma balada que a mim não me chama muita atenção, mas que pode dar a surpresa em Düsseldorf com uma boa performance. Dou um 5.

http://www.youtube.com/watch?v=BWsuBnfYQBw

O Azerbaijão aposta, como sempre, muito forte no ESC. A dupla Ell & Nikki irá interpretar ‘Running Scared’, um tema dos mesmos autores, suecos, da canção deste mesmo país em 2010. Tratando-se do Azerbaijão, a presença na Final é certa e uma grande actuação também. Dou um 7.

http://www.youtube.com/watch?v=vvZlEAP5Z28

Finalmente, a Grécia, que pelo segundo ano consecutivo leva uma música com letra (maioritariamente) em grego. É uma mistura algo estranha. Mas que pode resultar por isso mesmo, por ser fora do comum. Dou um 7.

http://www.youtube.com/watch?v=jtaD4Ayt0kg

Na próxima Quarta-Feira, chega a segunda parte desta Reportagem TVU – Rumo a Düsseldorf com a análise aos países da 2ª semifinal e da Final. Não perca!

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

4 Comentários

Clique aqui para comentar

ATV News