fbpx
A Entrevista

A Entrevista | «Os Dez Mandamentos» | Camila Rodrigues e Sérgio Marone

Os Dez Mandamentos tornou-se num dos maiores fenómenos da televisão brasileira dos últimos anos. A novela protagonizada por Guilherme Winter, Sérgio Marone e Camila Rodrigues alcançou recordes de audiência no pequeno ecrã, mas também na sua incursão pelo cinema. De facto, o filme Os Dez Mandamentos entrou para a história do cinema brasileiro, tornando-se no filme mais visto de sempre do outro lado do Atlântico.

Agora, chega às salas de cinema portuguesas e o A Televisão esteve à conversa com Sérgio Marone e Camila Rodrigues, o Ramsés e Nefertari, respetivamente. Leia A Entrevista aos dois atores da Record em seguida.


Vamos fazer como se estivéssemos numa realidade alternativa em que ninguém conhece a história e as personagens de Os Dez Mandamentos. Sérgio, pode apresentar a personagem da Camila, Nefertari?

Sérgio Marone – Uma mulher linda, sedutora, que foi-se transformando ao longo da história. Uma personalidade um pouco mais duvidosa, que tem muito poder sobre os homens, principalmente sobre o Moisés e Ramsés. Eu costumo dizer que ela é pior que o Ramsés, porque o Ramsés jamais pensaria em mandar matar o irmão e ela consegue convencê-lo a fazer isso, então eu acho que ela tem um poder muito grande sobre Ramsés – um poder de manipulação muito grande.

Agora a Camila, pode apresentar a personagem do Sérgio, Ramsés?

Camila Rodrigues – Então, é um príncipe lindo, mas que gosta do poder, que sabe que o trono é dele e que ele pode fazer o que quiser. Mas que tem um excelente coração, tem um amor gigantesco pelo irmão. Tem um amor verdadeiro… é verdadeiro pela Nefertari, mas há uma certa competição. Ele é competitivo. Com o tempo se transforma por causa de Nefertari. Então ele acaba sendo uma pessoa que, por ele, é tão bom coração, que jamais faria a metade das maldades que ele fez. Mas envolvendo a mulher da vida dele e tendo que ter uma palavra, ele acaba se corrompendo pelo poder e pelo amor dessa mulher.

O filme teve imenso sucesso no Brasil, entrando para a história do cinema brasileiro. Esperavam tanto sucesso?

Sérgio – A gente esperava porque a novela criou um grupo de seguidores muito forte. Então a gente esperava que fosse sucesso, mas superou todas as nossas expectativas. Se tornou um dos filmes mais vistos da história do cinema brasileiro, assim como a novela superou todas as expectativas.

Mas e para as pessoas que acompanham a novela, o que podem esperar de surpresas no filme?

Sérgio – 98% do filme é a novela. [Existem] algumas cenas inéditas.

Camila – Esperar do filme, na verdade, é o resumo da novela. E aí você vê a novela, as pragas, tudo isso, numa tela gigantesca. É diferente, mas é um resumo da novela.

Sérgio – Mas tem toda aquela qualidade que…

Camila – É maravilhosa!

Sérgio – … Que já era cinematográfica na televisão e na tela grande do cinema fica maior. As emoções ficam maiores, mais à flor da pele. O áudio também é muito diferente no cinema, porque vem de todos os lados, então o grito do Ramsés fica mais assustador [risos].

Acham que o filme é mais apelativo para as pessoas que acompanham a novela ou para quem não acompanha?

Camila – Que acompanham a novela.

Sérgio – Que acompanham a novela, sem dúvida, mas as pessoas que não acompanharam a novela vão poder conhecer essa história resumidamente, em duas horinhas e com alto nível de qualidade técnica também.

Para vocês, enquanto atores, é diferente fazer uma produção histórica como Os Dez Mandamentos ou uma produção mais contemporânea?

Camila – Totalmente diferente. Tem uma vertente diferente, mas eu acho que a questão de ser de época, personagens que são de verdade, já viveram, é histórico… a gente tem muitas possibilidades. E a gente brinca com um lugar muito lúdico que para a gente como ator é muito gostoso. Sair completamente da sua realidade, sair completamente dos seus costumes… isso para a gente é pano na manga para a gente querer fazer mais e mais e mais… e poder inventar e viajar nesses personagens, na construção desses personagens. É gostoso, assim.

Sérgio – É, a postura é outra, os figurinos são outros, os gestos são outros, o jeito de falar é outro… é bastante diferente.

E exige mais preparação?

Sérgio – Exige, exige um conhecimento também de história, da época, para você…

Camila – Em questão de você se preparar, não. É a mesma coisa que uma novela normal. Você vai fazer aulas, mas historicamente sim.

É especial terem participado numa novela que foi fenómeno de audiências como Os Dez Mandamentos?

Sérgio – Sim, muito especial!

Camila – Nunca vão tirar isso da gente! Falar assim: «eu fiz parte desta novela». É muito maravilhoso. Como o Sérgio sempre fala, num país que tinha o monopólio de uma outra emissora, a gente conseguir bater e fazer recorde de audiência… Isso para a gente é gratificante, porque foi um trabalho árduo, mas a gente teve esse resultado, graças a Deus.

E esperavam essa luta tão renhida com a Globo?

Camila – Eu esperava só mais na abertura do Mar Vermelho, porque eu acho que gera uma curiosidade: «como é que eles vão fazer esse negócio aí?». Mas não, a gente começou a crescer cada vez mais. Isso foi realmente surpreendente, porque a pessoas começaram a parar, a assistir… É uma novela de família, que você pode assistir com os seus filhos. Não tem aquela coisa de «vira ali que essa cena não ‘tá…». Não. É uma novela da família brasileira. Acho que estava faltando essa coisa lúdica para a gente e para o telespectador, também. Uma história de esperança, enfim…

Sérgio – E é um universo muito pouco explorado – a cultura egípcia, que é muito interessante, muito rica, muito bonita de se ver também e que foi muito pouco explorado na teledramaturgia.

Acham que foi isso que fez com que Os Dez Mandamentos tivesse tanto sucesso?

Camila – É, eu acho que é principalmente por isso, pela história.

Sérgio – É, o investimento da emissora para fazer um produto de alto nível [também]. Acho uma equipe toda muito talentosa, atrás das câmaras e à frente das câmaras também. Todo o mundo vestiu a camisa e queria contar essa história da melhor maneira possível. É uma das histórias mais conhecidas da Humanidade, com valores universais, atemporais, então… uma série de fatores tornaram essa novela no fenómeno em que ela se tornou.

Terminado que já está há alguns meses este projeto, quer a novela, quer o filme, que novos projetos já têm?

Camila – Eu acabei de gravar na Record uma série chamada Sem Volta. São três episódios, onde treze pessoas se perdem no meio do mato. É uma câmara na mão, com luz natural, uma coisa que nunca foi feita no Brasil numa série. Muito bacana, muitos efeitos especiais também. A gente ou estreia no final do ano ou no ano que vem. E estou agora com um longa metragem chamado «Calvário» que estreia no ano que vem e que a gente começa a rodar agora quando eu voltar para o Brasil.

Sérgio – Eu estou produzindo um longa metragem, chamado Jesus Kid, mas não é bíblico. Um longa metragem como produtor e vou atuar também nele. Estou buscando um conteúdo, um formato para a linha de shows na TV Record, que é uma coisa que eu também sempre quis fazer – apresentar em televisão. Estou em Espanha agora fazendo curso de Espanhol, porque tenho um projeto para ser realizado no Chile no ano que vem, como apresentador também.

Os portugueses receberam-vos de uma forma muito calorosa e com grande entusiasmo, como se pôde comprovar pelas pessoas que vieram à estreia do filme Os Dez Mandamentos, no El Corte Inglés. Esperavam esta receção?

Camila – É maravilho. Como temos rede social, sabíamos que seria muito bacana essa receção com a gente, porque recebemos muitas mensagens dos portugueses, mas é sempre gostoso, é sempre surpreendente, você chegar e ter as pessoas ali a querer tirar foto com você, gostarem do seu trabalho… é delicioso. Você ter uma criancinha chegando chorando, que vê toda a noite o seu Facebook… É xuxu demais, é uma delícia!

Sérgio – É incrível! A gente fica muito feliz, muito grato por ter participado de um projeto desse, pelo nosso trabalho, por a gente estar chegando aqui através da arte, por estar ultrapassando fronteiras… É muito bom.

Para terminar, querem deixar uma mensagem aos portugueses?

Camila – Primeiro agradecer essa receção toda, esse carinho todo… É bom demais! Falar que vocês podiam não ter comidas tão boas assim, porque a saia quase não fechou [risos]. E que venham assistir e que venham ver o nosso trabalho, o trabalho de uma equipa que trabalhou durante muito tempo – durante um ano e realmente a gente fez com muito, muito amor.

Sérgio – Primeiro: «Obrigadinho, obrigadinho, obrigadinho». [risos] Espero que as pessoas gostem e se emocionem também no cinema. Tenho a certeza que isso vai acontecer. E obrigado pela recetividade com a novela que tiveram aqui também. Espero voltar muitas vezes.

Vão ficar muito tempo ainda?

Camila – Eu [regresso ao Brasil] domingo e ele segunda. ‘Tamo ferrado! [risos]


Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

ATV News