A Entrevista

A Entrevista – Daniel de Oliveira – «Os Dias Eram Assim»

Imagem: Globo

Daniel de Oliveira forma o trio de protagonistas de Os Dias Eram Assim juntamente com Sophie Charlotte, a sua mulher na vida real, e Renato Góes. Aquela que é apresentada como uma supersérie pela Globo chega hoje ao nosso país, a partir das 22h50, através do canal Globo. Assim, o A Televisão esteve à conversa com Daniel de Oliveira que nos apresenta Vítor, a personagem que interpreta, e fala também da sua experiência e expectativas nesta produção.

Leia, em seguida, A Entrevista a Daniel de Oliveira.


Na série Os Dias Eram Assim interpreta Vítor. O que pode contar sobre esta personagem?

É uma personagem curiosa, eu diria. Mora com a mãe, mas não a chama de mãe, chama de Cora [Susana Vieira]. Eles têm uma parceria no dia a dia. A mãe é viciada no jogo, está sempre a aprontar alguma coisa, e o Vítor está sempre a dar cobertura a esses deslizes da mãe, e também ajuda-a a nível financeiro. Mas também é um homem ganancioso, que olha para a carreira de uma forma mais aguda. Ele está no caminho do chefe, futuramente ele quer ocupar o lugar do sogro, então ele já está inserido na família. É namorado da Alice [Sophie Charlotte], julga que ambos são um casal forte e que está no caminho certo para o futuro que ele tanto almeja. Para ele está tudo perfeito: vai casar com uma gata, que é filha do dono de uma construtora. Está tudo perfeito… só que não [risos].

Está tudo perfeito até ao momento em que chega Renato [Renato Góes], por quem a Alice vai apaixonar-se…

Até então ele não sabe o que está a acontecer. O primeiro episódio da supersérie já começa com uma fuga da Alice. Ela sai do prédio, que está em obras, por um andaime, e ele ali, à espera, para pedi-la em casamento. Ao mesmo tempo, a selecção do Brasil é tricampeã, o país está no auge da ditadura, e ele vai pedi-la em casamento, mas não esperava por esta fuga. É nesse dia que a Alice conhece o Renato e aí o pesadelo do Vítor começa, porque ele percebe que está a perder a mulher que ama. Na verdade ele já estava a perdê-la, mas nunca se tinha apercebido. E ele vai fazer de tudo para tê-la de volta.

Como é a relação do Vítor com Arnaldo [Antonio Calloni], pai da Alice?

É um vínculo até contraditório, porque ele quer ficar com o lugar dele, quer chegar lá e tornar-se o dono da empresa. Mas também tem um grande respeito pelo patrão/sogro. Ao mesmo tempo, ele está apaixonado pela Alice, mas os dois vão juntos aos bordéis. Porque na cabeça deles há aquela questão da mulher para casar, que tem de casar virgem, e da mulher do bordel para saciar os desejos do homem. Além de serem sogro e genro, os dois também partilham essa cumplicidade nesse submundo, digamos assim.

Na sua opinião, como é que o público vai receber a sua personagem?

Não faço a mínima ideia [risos]. Não sei mesmo. Mas posso assegurar que estou a fazê-lo da forma mais apaixonada possível. Até porque ele é mesmo um homem apaixonado, mas às vezes as ações que ele pratica, o que ele provoca na Alice, pode fazer com que haja um afastamento do público: «Esse cara não presta». Acho que vai ser um pouco dúbio.

Mas ele vai criar o filho que a Alice vai ter com o Renato como se fosse dele…

[interrompe] Ponto para ele [risos].

Acha que esse carinho que ele manifesta pela criança é genuíno?

Uma criança tem o poder de mudar tudo. No primeiro momento ele é a cara do pai, do Renato, o Vítor já fica invocado. É o sangue do rival que está ali. Mas o Vítor é tão obcecado pela Alice que ele até passa por cima disso para ficar com ela e para ficar perto dela.

Como já referiu, a mãe da sua personagem, Cora, é interpretada pela atriz Susana Vieira. O que espera desta parceria?

Já trabalhei com a Susana na novela A Padroeira, há muito tempo, as nossas personagens não contracenavam muito, e agora tenho o privilégio de contracenar com ela. É um prazer.

Como é voltar a dividir cena com a sua mulher, Sophie Charlotte?

É ótimo [risos]. É maravilhoso. É uma grande parceira, uma grande atriz. Então para mim é um privilégio contracenar com ela. E é bom porque vamos estar de férias juntos.


 

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

avatar
  Subscribe  
Notify of

Quem deve ser salvo?

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close

A Televisão

GRÁTIS
BAIXAR