A Entrevista Rubricas

A Entrevista – Ricardo Afonso

A notícia correu o país: Ricardo Afonso, um cantor português de 38 anos, surpreendeu na fase de castings do concurso de talentos musicais The Voice, no Reino Unido. Bastou o tema «Hard to Handle» de Otis Redding para deixar os quatro jurados boquiabertos. E, em entrevista ao A Televisão, o jovem garante que não vai desistir do seu sonho, que passa por conquistar um lugar na música. «Temos de criar situações para que as oportunidades surjam», afirma Ricardo.

[quote]Estar um passo à frente pode ser a diferença entre as coisas resultarem bem ou mal[/quote]

O cantor esteve recentemente em Portugal

A Televisão – Como surge esta iniciativa de participar no programa The Voice?

Ricardo Afonso – Eu acredito em abrir portas. Temos de criar situações para que as oportunidades surjam. No meio musical, em geral, a concorrência é feroz. Portanto, estar/pensar um passo à frente pode ser a diferença entre as coisas resultarem bem ou mal.

Qual a sensação de pisar o palco deste programa?

Estar no The Voice é fantástico. Estar rodeado de talentos em frente a milhões de pessoas faz-me sentir humilde e com os pés assentes na terra. A energia e a adrenalina de atuar ao vivo não tem igual, a meu ver. E é, por isso mesmo, que eu vivo.

Com que objetivo se candidatou?

A minha participação no The Voice é mais um passo que dou com o intuito de aumentar as minhas experiências, a minha carreira e, acima de tudo, a estabilidade pessoal e financeira da minha família.

Conte-nos como correu o seu primeiro casting.

No dia em que gravámos, eu cheguei ao estúdio às 7h00 e só cantei às 16h45… Tive de utilizar toda a minha experiência para lidar com os meus nervos e os de todos os concorrentes menos experientes, que vi entrar pela porta antes de mim. Da minha sessão, fui o penúltimo a cantar!

Quem o apoiou nesta aventura?

Tive sempre a minha família presente, dentro de mim, e isso foi toda a ajuda necessária quando chegou a hora.

Recebeu vários elogios relativamente à sua prestação, certo?

Recebi comentários bons dos Coaches [membros do júri], que eu respeito e admiro imenso, especialmente do Tom Jones. Mas nesta altura, a opinião do Danny [vocalista dos The Script] é a que conta mais, afinal de contas já paço parte do Team Danny!

Isso quer dizer que, dos quatro jurados, identifica-se mais com o Danny?

Sim, exato.

É fã dos The Script, a banda do mentor da sua equipa?

Gosto imenso da música dos The Script. Os temas e a produção dos álbuns são excelentes.

Qual é a sensação de ser aplaudido por milhares de pessoas?

Não penso muito em aplausos e coisas do género. Eu gosto do que faço e só isso me faz feliz e deixa realizado.

[quote]Não estava à espera de uma resposta tão positiva[/quote]

É fácil chegar ao palco e entregar-se à música?

Tento sempre dar o meu máximo com empenho, dedicação e concentração.

Como está a gerir todas as mensagens de apoio que, certamente, têm “disparado” nas últimas semanas?

Com um profundo sentimento de que nada está ganho e com os pés bem assentes na terra. Mas feliz por aparentemente ter trazido um pouco de felicidade aos portugueses.

Tem recebido apoio de profissionais que também frequentam o palco?

O apoio de toda a gente que frequenta os palcos e as plateias do West End tem sido imenso. Mas o volume que vem de Portugal, deixou-me tão contente. É tão bom ler o apoio que me chega pelo Twitter e Facebook, em português!

Sente que o seu talento é reconhecido em Portugal?

A semana passada estive em Portugal e as mensagens de apoio do publico português deixaram-me contente. Não estava à espera de uma resposta tão positiva.

Em 2011 atuou nos Globos de Ouro da SIC. Gostava de ter uma participação mais ativa em programas e eventos nacionais?

Nunca fechei a porta a Portugal. Estou agora em conversas com dois grandes amigos, o Luís Fernando e o Rui Fingers, e temos ideias para fazermos música cá em Portugal.

E que ideias são essas?

Ainda estamos no início, a passos pequenos mas certos. Vamos ver o que acontece no futuro.

Qual o seu maior sonho?

Ricardo Afonso no «5 Para a Meia-Noite»

Ter uma vida cheia de experiências. E uma carreira longa.

E se for o grande vencedor do The Voice?

Não penso em ganhar o The Voice. A minha participação tem a ver com experiências e novas oportunidades.

Uma mensagem para todos aqueles que pretendem seguir carreira musical?

Nunca tomem decisões baseadas na fama, mas sim em empenho. Uma carreira longa demora tempo a construir.

[divider]

Veja a mensagem que o Ricardo deixou para si:

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=JdTtkSBHZII]

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of

ATV News