RTP

Sandra Felgueiras faz declarações polémicas na comissão parlamentar

RTP

Sandra Felgueiras esteve esta terça-feira, 3 de dezembro, a ser ouvida pela comissão parlamentar de Cultura e Comunicação, tendo-se mostrado bastante crítica face à atual direção de informação do canal.

A jornalista e coordenadora do programa ‘Sexta às 9’, da RTP1, admitiu que seria possível ter emitido em setembro o trabalho de investigação sobre a exploração de lítio, que envolvia dirigentes do Partido Socialista. “Se me perguntam diretamente se era possível fazer o programa ‘Sexta às 9’ durante o mês de setembro, a minha resposta é ‘sim, era possível com o lítio'”, garantiu durante a audição.

Sandra Felgueiras foi ainda mais longe e recordou que nunca o seu programa, em oito anos, havia sido suspenso durante períodos eleitorais. “Comuniquei naturalmente à Cândida Pinto, em julho, que este seria o tema de andamento e de prossecução. Objetivamente, a reportagem que iria ser emitida dia 13 de setembro era a reportagem do lítio, era isto que estava previsto”.

Sobre o motivo para tal não ter acontecido, Sandra Felgueiras revelou que numa reunião que teve com Cândida Pinto e Maria Flor Pedroso, em agosto, lhe foi comunicado que o programa só regressaria a 11 de outubro.

“Foi-me dito que iria haver ajustes em função da campanha eleitoral. O que eu reparo e que vejo é que de facto os ajustes que houve foram apenas no dia 6 [de setembro]. No dia 13 não houve nada, no dia 28 houve o programa ‘Eu, cidadão’, curiosamente feito por Cândida Pinto, dia 26 não houve nenhum especial sobre Tancos, apesar de o programa ‘Sexta às 9’ ter sido o amplo difusor de um caso que o Ministério Público acabou por confirmar em acusação pública”, atirou.

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita.Apple Store Download Google Play Download

ATV News