fbpx
RTP

Sandra Felgueiras crítica Presidente da República: “Marcelo demitiu-se das suas funções, barricou-se“

Sandra Felgueiras
RTP

Nas redes sociais, Sandra Felgueiras fez questão de demonstrar qual a sua posição política face à pandemia de coronavírus.

Esta terça-feira, dia 17 de março, a jornalista da RTP publicou um texto, na sua página de Facebook, onde começou por elogiar o primeiro-ministro por este tentar evitar decretar estado de emergência em Portugal por causa do surto de coronavírus.

“O estado de emergência é a suspensão temporária da liberdade. Espero que todos tenhamos consciência do real impacto desta medida nas nossas vidas. António Costa já percebeu que esse não é o caminho.”, começou por escrever.

No entanto, o rosto do programa ‘Sexta às Nove’ criticou Marcelo Rebelo de Sousa. “Marcelo Rebelo de Sousa, não. Hipocondríaco, o Presidente demitiu-se das suas funções, barricou-se e amanhã comunicará a sua decisão ao país. Há mil medidas possíveis antes do estado de emergência.”, referiu.

Ainda no mesmo texto, a profissional disse sentir-se “triste”. “Temos de nos proteger, sim. Mas temos de continuar. Parar é morrer. É matar a economia. A sociedade livre que tão arduamente construímos.
Hoje estou triste. Triste pela minha filha. Pelo futuro incerto que lhe estamos a deixar. A ela e a toda a sua geração.”, desabafou.

No final, Sandra sublinhou a importância de alguns profissionais para o decurso normal da sociedade. “Mas há pessoas, como eu, como um padeiro, um distribuidor de bens essenciais, de combustíveis, um funcionário de supermercado, um polícia, e tantos outros, que simplesmente têm de ir para a rua. Têm de trabalhar para que os outros possam estar em casa. Com luz, água, TV e pão à mesa. Esses profissionais também merecem aplausos. No dia em que eles pararem, o mundo que conhecemos desaparece!”, concluiu.

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

ATV News