fbpx
RTP

RTP poderá lançar quatro novos canais

795247 Rtp Poderá Lançar Quatro Novos Canais

RtpA 1 de janeiro de 2014 deverá entrar em vigor o contrato de concessão que determina que a RTP deve estudar o lançamento de quatro novos canais. Os canais que poderão surgir serão um canal de música lusófona, um canal dedicado à sociedade civil, um canal infanto-juvenil e um outro de educação.

Miguel Poiares Maduro, ministro-adjunto que tem a tutela da comunicação social, revelou no Parlamento que o lançamento dos novos canais dependeria dos estudos e da «adequação à sustentabilidade financeira da empresa e será autorizado pela tutela ou pela nova entidade supervisora a criar», segundo revela o Jornal de Negócios. No contrato de concessão fala-se no lançamento de estudos para esses quatro novos canais, mas, no entanto, especifica-se que o canal de música deverá divulgar «música de expressão portuguesa produzida no espaço da lusofonia».

O estudo de um canal infanto-juvenil e outro de educação já estava previsto no contrato de concessão que ainda se encontra em vigor e, segundo consta no contrato, os estudos deveriam ter decorrido entre 2008 e 2011. Mas, agora, o canal infanto-juvenil que vai ser estudado terá uma abrangência maior de público-alvo: a oferta será dos 0 aos 14 anos, quando o contrato em vigor pretendia uma oferta dos 3 aos 16 anos.

Apesar de haver a possibilidade de mais canais da RTP integrarem a oferta da Televisão Digital Terrestre (TDT), o contrato de concessão em discussão pública só obriga que sejam «necessariamente de acesso livre» a RTP1, a RTP2, a RTP Açores e RTP Madeira.

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

17 Comentários

Clique aqui para comentar

  • A sério? E canais interessantes para maior parte dos portugueses? Talvez um canal para os jovens. Uma espécie de “RTP Radical” com programas do género da SIC Radical. Não. Em vez disso um canal de música lusófona e sociedade civil. A sério? -.- Só mesmo Portugal!

    • A isto chama-se canais de serviço público. Acho bastante normal.
      Em relação a um canal para jovens na minha opinião deve de estar a cargo dos privados. Porque é que a SIC não coloca a SIC Radical na TDT?

      • Sim, tudo bem. Mas penso que para serviço público e cultural já temos a RTP2, certo? Resultado, é um dos canais menos vistos. Não digo que não sejam interessantes para muitas pessoas, mas maior parte da população portuguesa não irá ver tal canal. Acho que se nós pagamos a taxa de audiovisual merecia-mos melhores canais. É que pelo que vejo estes canais são a “divisão” das várias temáticas da 2.

        Sim, também não era mal pensado ser mesmo a SIC a investir na SIC Radical em sinal aberto. Mas pronto, visto que nós todos pagamos pela RTP, acho que merecia-mos melhores canais, não mais três RTP2. E atenção, não digo que, com isto a RTP2 não seja boa, porque é um canal bom para fugir do habitual, ver uns docs e umas séries novas. Mas está provado que grande parte povo português não gosta disso… Acho que é um erro estarem a gastar dinheiro com esses canais novos. Só isso.

        • lol, deves ser um fanático das privadas e deves pensar que a RTP tem o mesmo objetivo que as duas privadas…e só mesmo neste país para canais como a rtp2 ficarem atras de canais que so dao novelas, pimba e poucas vegonhas.

          • Não, eu não sou fanático por privadas. Simplesmente sou fanático por programas, se um canal der um programa/série que gosto vejo o canal.

            Já expliquei o meu ponto de vista. Só não entende porque não quer. Simplesmente o que eu quis dizer com o comentário é que irá ser gasto dinheiro público, escusadamente, existe a RTP2, porque não desenvolvê-la? Hum?

            Bem, mas não vou perder mais tempo a explicar o meu ponto de vista. Já expliquei lá em cima!

        • Eu compreendo o teu ponto de vista e também por um lado acho que a RTP podia apostar noutro tipo de temas em vez da “Sociedade Civil” e “Educação”. Esperemos que a programação seja minimamente boazita. Por outro lado a televisão neste momento a nível de cultura está muito degradada e é necessária uma grande reviravolta.

    • Eu sou português e acho interessante o canal de música lusófona, pois não há nenhum canal português que a divulgue.
      Um canal de sociedade civil, outro de educação… para mim isto é verdadeiro serviço público.
      Para que queres um canal para os jovens, quando os jovens mal veem televisão na TV? Os jovens de hoje em dia veem o que querem e quando querem, devido à internet (podemos ver o que quisermos, basta sabermos procurar) e às boxes das empresas de tv cabo, que permitem fazer gravações de qualquer programa e ver programas transmitidos na semana passada.
      A SIC Radical é um canal dirigido para os jovens, sim, mas já não tem a qualidade que teve há muitos anos. Provavelmente devido ao orçamento cada vez mais limitado, mas mesmo assim, um canal para jovens que aposta tanto em programas de culinária(!), na minha opinião, não merece investimento.

      • Entende, o que eu disse é que escusavam de gastar dinheiro público com a criação destes canais, quando existe a RTP2. O dinheiro seria melhor empregue a divulgarem o canal esquecido pelos portugueses, não? A RTP2 trata desse serviço de sociedade civil e de cultura. Para quê subdividi-lo em 3 outros canais?

        E agora pergunto-lhe, porque razão é que os jovens deixaram de ver televisão? Pois. Pela falta de canais e programação destinada a eles (a nós, visto que sou um jovem). Pois é… se em vez de aos Domingos darem “bimbalhadas” em todos os canais, fizessem como a RTP1 e transmitissem séries novas dos EUA, aí os jovens viam televisão. É que não há nenhum canal em sinal aberto para nós, com programação destinada a nós.

        Quanto à SIC Radical, o que tem de apostar em programas de culinária? São dos programas mais vistos. O Gordon Ramsay é amado por muitos, e os programas dele são simplesmente excelentes. O canal é o único com programação de jeito, com programas que nós, jovens, queremos ver.

        Acha que maior parte das pessoas irão ligar a esses canais novos que estão a pensar em criar? Não. Quer sejam jovens, adultos ou pessoas idosas não irão mudar para um canal desses. O povo português está “formatado” para aquelas tretas de Casas dos Degredos e programas pimba. O eu quero dizer com isto tudo é que vai ser dinheiro deitado para o “lixo”. Apostem na RTP2!

        • eu so tenho 15 anos e acho que a SIC Radical dos jovens já se foi hà muito, nem o CC vale nada actualmente.
          Dizem que a RTP só é vista por velhos mas se formos a comparar a programação da RTP1 com a TVI aos domingos, por exemplo…mudam de opinião.
          RTP1 12H Anti-Crise(humor), 15H Arrow(série americana para jovens), 16h-20h filmes de qualidade como Harry Potter ou os mais recentes de James Bond, 21h futuramente, série sobre os loucos anos 80 dos jovens.
          TVI 12H programa religioso(bastava só dar a missa), 14h-20h somos portugal(programa que os velhos deixam ligado só porque sim, 21h Secret Story(infelizmente é por esta lixeira televisiva que os jovens portugueses mais se interessam)
          Fosse isto um país normal não eram novelas e reality shows que lideravam as audiências, um país onde os telejornais quase nem aparecem no TOP5.

          • No tempo em que eu tinha a tua idade, a SIC Radical já estava a entrar em decadência, mas agora… agora está péssima.
            Às vezes espreito o CC e fico desiludido. Os apresentadores não têm carisma nenhum, o programa tem pouca dinâmica… Há dez anos até um camera-man tinha carisma nesse programa, o Faísca. Pelo que eu vi, ele já não trabalha lá. :/

        • Ora bem, segundo o ministro Poiares Maduro, estes novos canais não virão aumentar a despesa pública na RTP.
          A RTP2 é um canal generalista, não temático. Os canais temáticos que o Governo pretende abrir são do interesse público e isso parece-me ser inegável. Certamente apenas chegarão a nichos de gente, mas isso é normal.

          Eu também sou jovem e discordo de ti: Nós não deixámos de ver televisão; nós deixámos de ver televisão na TV. Sim, porque ver uma série no PC é ver televisão à mesma, visto que estamos a assistir a um produto televisivo. E porque deixámos de ver televisão na TV? Porque dá-nos mais jeito vermos aquilo que queremos às horas que queremos do que estar em frente à TV à espera que um episódio comece. Além de que, no PC, não há intervalos nem publicidade como há na TV.
          Se aos domingos dão bimbalhadas (SIC e TVI), é porque a maioria dos telespectadores assíduos desses canais lhes dá audiência e dinheiro (aqueles telefonemas…). A RTP1 dá sempre uma série e um filme (pelo menos) durante a tarde de domingo. Vê-las? Provavelmente não, pois tens a alternativa do PC, em que podes ver qualquer série e filme que quiseres em vez de uma série e de um filme dos quais se calhar não gostas. E é por isso que a programação dos canais em antena aberta já não querem saber dos jovens: Porque deixámos de ver televisão na TV. Sobrou o público do pimba!

          Repito, eu também sou jovem e vejo pouquíssimos programas de qualidade na grelha da SIC Radical. O facto de os programas de culinárias serem dos mais vistos não os faz programas de qualidade (muito menos faz com que sejam virados para o público jovem). O Gordon Ramsay… bom, é a tua opinião.

          • Não, não vejo Arrow na RTP, vejo na net. Sabes porquê? Porque a RTP1 foi burra. Começou a emitir a temporada, depois, sem dar explicações, deixou de emitir a temporada para emitir um programa da treta de pimba. Pois, muitos amigos meus (incluindo eu) começaram a seguir a série na RTP1, mas claro, não estávamos para esperar cerca de 1 mês para voltar a ver um novo episódio. Então viemos todos para a net.

            Vocês leiam primeiro o que eu escrevi, eu EM MOMENTO ALGUM disse que a RTP1 ou RTP2 não prestavam. Entendam isso. Eu estou a gostar da nova RTP1, desde que mudaram os gráficos, mudou tudo na RTP1, deixou de ser a TV “dos velhos”. As séries nacionais? Sim, a RTP está a apostar em grande. Mas tem de apostar ainda mais, e fazer séries, mesmo que mais curtas em episódios, com mais qualidade. Fazer uma nova “Cidade Despida”, que para mim é a melhor série nacional.

            Simplesmente acho escusado gastarem dinheiro a criar novos canais, quando para isso já têm a RTP2. Divulguem esse canal. E usem o resto do dinheiro para criar um canal mais “teen”. Pah. Eu acho que é isto.

            Não, ver coisas no PC não é ver televisão. Ver televisão, mais concretamente séries é mesmo isso, esperar que um episódio comece. Mas as pessoas não sabem ter paciência. A publicidade? Essa é importante, sem ela não há nada… Temos de gramar com ela.

            A SIC Radical é para um publico jovem, mas atenção com o jovem. Já são programas mais para “jovens” dos 18 aos 30’s. Eu adoro quase todos os programas que lá são emitidos, Shark Tank, Face Off (mais jovem que isso não pode haver), Contos do Vigário, Anti-Social (com o grande Unas), Undercover Boss. Só comecei a ver o CC agora, claro, não queiras comparar, tinham lá o Unas, tinham lá pessoal de peso da televisão, que tiveram de evoluir. Gosto muito do pessoal do CC, gosto muito deste novo CC. Podem não cativar tantos jovens, mas acredita, já conheci os apresentadores ao vivo e são altamente, principalmente o “Junior”, ele está bom para o programa. Pah, são gostos.

ATV News