fbpx
RTP

RTP não sai do fundo da tabela das audiências

Rtp 3D Rtp Não Sai Do Fundo Da Tabela Das Audiências

Rtp_3DEntre um processo de reestruturação e os cortes da estação pública, a RTP ainda tem outro problema a pairar sobre si: as audiências. A nova grelha, em marcha desde o início do ano na RTP1, não tem surtido os seus efeitos e a estação caiu em média 3% desde o seu lançamento.

Os números da RTP são os mais baixos de sempre. Se na RTP1 as audiências caíram mesmo depois de todas as mudanças e estreias de novos formatos, no segundo canal as coisas também não são melhores. Já houve dias, inclusive, que as duas estações juntas não chegaram aos 10% de share no total diário. Segundo avança a TV 7 Dias, Alberto da Ponte quer respostas de Luís Marinho e de Hugo Andrade para os atuais resultados. O diretor-geral de Conteúdos acompanhou todos os programas e tomou as decisões mais importantes, enquanto o diretor de Programas tem dado a cara pelas escolhas, reforçando que é preciso tempo e que os cortes não ajudam o seu trabalho.

A RTP1 manteve, com a nova grelha, programas como o Praça da Alegria, o Portugal no Coração ou O Preço Certo, mas todos eles viram descer os seus resultados. Depois do Telejornal, em pleno horário nobre, a estação pública não chega aos 10% e as receitas publicitárias estão a cair a pique. Por exemplo, o programa de Catarina Furtado, Feitos ao Bife, atingiu no sábado passado o resultado mais baixo desde a estreia: pouco mais de 200 mil telespectadores. Até mesmo a Informação, onde a RTP tem «força», os números também não são elevados e a RTP Informação acabou por ser ultrapassada pela TVI24. Valores que não ajudam a concretizar o desejo de Alberto da Ponte que quer, em 2014, um total de 22% de share para a estação pública.

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

18 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Meus amigos, não há espaço para ingenuidades… A RTP não luta pelas audiências desde a saída do Emidio Rangel, na década passada. E não luta deliberadamente. Em Portugal a estação pública fica encostada a um canto.

  • Que se lixem as audiencias.o que interessa é a qualidade e a rtp tem muito mais qualidade que a sic e tvi juntas, o povinho é que não vê isso, para o nosso povo, televisão resume-se a novelas, novelas, novelas e pimbalhada.

    • Desde quando é que a RTP (1 e 2) têm qualidade? Não é por transmitirem programas como ‘Portugal De…’ ou ‘Não me saí da cabeça’ que tem mais qualidade que os outros canais portugueses… Vejamos o grafismo dos noticiários e os (deprimentes) talk-shows da estação pública… Não esquecendo também o Aqui Portugal, que de qualidade, tem muito pouco.

      • Se mais de 5 novelas por dia para si são qualidade é lá consigo.
        Ou então os domingos da tvi com aquela pimbalhada das 14 as 20 e a casa das p… as 21.

        • Essa história da qualidade não pega quando não existe mérito a nível de entretenimento. Os programas da TVI podem não ter grande mérito cultural, é certo, mas apostam forte na componente do entretenimento e têm níveis de produção bastante interessantes. Associar SIC e TVI a pimbalhada é coisa de pseudo-intelectual com ênfase no pseudo.

          Agora… eu, pelo menos, gosto da RTP2, especialmente das suas noites, com o “Cinco Noites, Cinco Filmes” e antes com o “Estranha Forma de Vida”. Na minha opinião, são dois bons exemplos de qualidade com entretenimento nos canais públicos, e só é pena que não haja mais.

          Porque não lançar uma iniciativa de telefilmes nacionais, como a que a SIC teve há uns tempos? Porque não adaptar obras literárias nacionais a mini-séries como a TVI fez com o “Equador”? Porque não criar novos programas de humor ao nível de “Os Contemporâneos” ou “Último a Sair”? É urgente uma nova estratégia na televisão pública e não me parece que passe por José Sócrates…

          • Perdidamente Florbela, Sangue do meu sangue, Odisseia, Depois do Adeus, Conta-me História… Tudo com mais qualidade do que qualquer produção SIC/TVI.

          • Este povo não percebe isso.
            Para eles é mais destinos trocados, dias de dança, brasileirices, somos pimbalhada, não há joão sem bela e coisas que tais

  • A contratação de Sócrates é para ganhar audiências quem o convidou deveria ter vergonha na cara e demitir-se.São todos uma cambada de gatunos.

  • É de lamentar que os telespectadores IGNOREM o que a RTP transmite em detrimento de telenovelas, reality-shows e talk-shows ociosos das estações privadas.

    Só espero que, por causa de uns, não paguem outros, pois eu gosto deste diretor de programas e das suas apostas e quero que ele continue na RTP por muitos e bons anos.

    • A culpa não é só dos telespectadores, em parte é do próprio canal… À partida, a RTP não promove os programas como deve ser, logo podemos culpar APENAS o telespectador? Penso que não… A TVI promove os seus produtos, até na rádio!

        • que eu saiba a RFM (pertencente ao grupo Impresa) também promove Dancin’ Days. Qual é o mal? Tu és meio fanático, não? Pelos teus comentários que vejo por aqui…

      • Não promove? Promove o suficiente para que eu saiba que produtos transmitem e do que se tratam. Culpo os telespectadores sim, pois não andam informados!

  • Não sei porque criticam os formatos talent e reality show’s da SIC e TVI ambas as estações tem audiências bastante superiores às da RTP1 devido ao seu mérito, e gostos não se discutem eu gosto de ver formatos como a QUINTA DAS CELEBRIDADES, PRIMEIRA COMPANHIA, CIRCO DAS CELEBRIDADES, SECRET STORY, UMA CANÇÃO PARA TI, VALE TUDO, A TUA CARA NÃO ME É ESTRANHA … Isolando a minha opinião aos reality show’s eu gosto de ver e o que critico apenas é a polémica que anda sempre em torno do programa e sinceramente quando a apresentadora é a Teresa Guilherme os programas parece que ficam piores surgem logo desconfianças nos resultados e de imagens que não passaram e etc… Nos formatos que vi a Júlia Pinheiro a apresentar nunca dei conta que houvesse tanta POLÉMICA e ela tinha boas audiências sem necessitar de “escandaleira”. E retomando o assunto RTP1 eu já vi alguns programas como o DANÇA COMIGO e a minha mãe adorava ver o PORTUGAL NO CORAÇÃO na altura em que era a Merche e o Malato a apresentarem… portanto RTP tem que se esforçar mais … pk eu e a minha mãe já nem mudamos para a RTP sequer e portanto nem sequer temos conhecimentos os programas que agora estão em exibição, se a estação pública quer melhorar resultados têm de por formatos que agradem a um grande público-alvo e tem de fazer publicidade à sua programação não só na sua antena mas também nas ruas, pk tal como eu e a minha mãe pode existir muita gente que já nem sequer muda para o primeiro canal. Dando um exemplo eu no natal mudei para a RTP1 para ver o filme HARRY POTTER E OS TALISMÃS DA MORTE – PARTE 1 e só mudei porque vi na internet, não sei se foi neste site, a programação de natal nas 3 estações… se não tivesse visto num destes sites de televisão eu não sabia que ia ser exibido o filme e conclusão não mudava.

  • A RTP tem melhorado ligeiramente os seus conteúdos. Pena é que o “pisca,pisca” José Rodrigues dos Santos não deixe de vez a RTP e se dedique a escrever, pois aí pode inventar o que bem entender e mentir à vontade. Não tem carisma para transmitir notícias.
    Nunca entendi como lhe deram tanta importância na transmissão da guerra do Golfo, pois só contou mentiras.

ATV News