fbpx
RTP

RTP não garante participação no próximo Festival da Eurovisão

Leonor Book Pequena Rtp Não Garante Participação No Próximo Festival Da Eurovisão
©escportugal.pt
Leonor Ficou Na 14ª Posição, Não Garantindo Lugar Na Final Do Festival
Leonor ficou na 14ª posição, não garantindo lugar na final do festival

Num comunicado emitido pelo canal público, a RTP informa que ainda não decidiu se participa no próximo Festival Eurovisão da Canção que acontece no próximo ano na Suécia.

«A questão foi colocada já por várias vezes pelos fãs do Festival da Canção e a resposta especulada por diversos sites: irá Portugal participar na edição de 2016 da Eurovisão, na Suécia? A RTP ainda não tomou qualquer decisão sobre a participação no ESC 2016, nem tampouco sobre o método de seleção do Festival da Canção», pode ler-se na página oficial do canal público dedicado ao festival que deixa, assim, em aberto, a possibilidade de não regressar. Uma das motivações deverá ser o fraco resultado obtido este ano.

Leonor Andrade viajou até à Áustria para interpretar Há um mar que nos separa, um tema composto por Miguel Gameiro, vocalista da banda Pólo Norte. Apesar de todos os esforços realizados pela comitiva portuguesa, a ex-concorrente da segunda temporada do The Voice Portugal não passou na semi-final da competição. A última representante portuguesa na final do certame remonta a 2010 pela mão de Filipa Azevedo que interpretou o tema Há dias assim, em Oslo.

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

7 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Se for para apenas ir passear e “participar”, e não para competir a sério, não vale a pena!

    O “Festival da canção” da RTP parou no tempo… as músicas e os compositores convidados, aquilo parece tudo saido de 1995. Mas estamos em 2015… as sonoridades musicais mudaram. Mas a RTP ainda nao acordou

    • É verdade mas é uma falsa questão… Somos um país pequeno, da periferia da Europa e além disso somos dos únicos a cantar na língua do país. Este ano. por exemplo, quase todas as músicas foram em inglês. Além dos países de leste e do centro da Europa não votarem em nós por razões geográficas também não votam por ser na nossa língua.
      Ou a RTP manda às favas a nossa portugalidade e permite canções orelhudas em inglês ou raramente vamos passar à final.

      • Não sei o que são “canções orelhudas”, mas está mais do que claro que teriamos de levar uma música boa em inglês, com sonoridade moderna e uma performance que impressionasse a nivel visual. Aquilo não é um festival de culturas, portanto essa obsessão com a “portugalidade” não faz sentido, é uma competição musical onde uma música tem 3 minutos para entrar no ouvido de milhoes de espectadores e impressionar no palco, e ou a RTP gasta dinheiro para competir no jogo ou então mais vale a pena retirar-se

  • Finalmente fez-se meia luz com a nova direção da RTP mas mesmo assim ainda não chegaram lá, ainda não perceberam que nunca vamos ganhar cantando em português em vez de cantar português assim resumindo estamos a deitar dinheiro pelo cana a baixo e perder tempo.

  • Estúpidos! Nós já provámos por 3 vezes que conseguimos chegar à final com canções cantadas em português, por isso a RTP tem é de preocupar-se em, primeiro, levar a competição a sério, e depois arranjar autores que escrevam canções decentes de serem apresentadas a todo o mundo (sim, porque embora só os países participantes, na maioria europeus, é que podem votar, o festival é acompanhado por milhões de pessoas de países por esse mundo fora), porque HÁ autores e compositores e cantores em Portugal que escrevem boa música e que conseguiriam fazer bons resultados na eurovisão, mas é claro que para a RTP só as velhas glórias do passado é que importam e inovação nem vê-la. Que raio de imagem é que estamos a passar aos outros países se participamos num ano, no outro não, no outro vamos, no outro não. Não sei o que nos dá pior imagem, se as indecisões da RTP se a qualidade das canções que apresentamos, mas estou inclinada para as indecisões da RTP, que por ser a televisão do estado devia fazer serviço público como deve de ser e não mostrar a todo o mundo que não consegue tomar decisões e mantê-las.

  • Na minha opinião, não deve participar. Que passe a responsabilidade para as privadas, pois não quero ver dinheiro público desperdiçado nesta espécie de festival de música.

ATV News