RTP

RTP não cumpriu negócio de 150 milhões feito em 2011

Em 2011, a Direção-Geral do Tesouro e Finanças pagou 150 milhões de euros à RTP como forma de adiantamento pela compra do seu arquivo audiovisual. No entanto, seis anos depois, tudo está igual. O espólio continua na posse do grupo público e o Governo mantém silêncio sobre o tema.

Na altura, a RTP usou os 150 milhões de euros para pagar parte da dívida contraída junto do banco alemão Depfa, mas este montante nunca foi devolvido ao Estado. A estação pública assume no seu relatório e contas que «a empresa já propôs ao Estado português a conversão em capital social deste valor, dado tal ter enquadramento legal nas decisões da Comissão Europeia de 2006 e 2011, ser a solução menos onerosa para o acionista e atendendo à enorme relevância deste arquivo para o cumprimento das obrigações de serviço público».

No entanto, o Correio da Manhã tem questionado o Ministério das Finanças sobre este tema, que continua sem esclarecer se quer que o arquivo audiovisual continue na posse da RTP e que os 150 milhões de euros entregues à empresa em 2011 sejam convertidos em capital social. «Não temos resposta relativa a este assunto» foi a última informação dada pelo Ministério de Mário Centeno, afirma o jornal do grupo Cofina.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

avatar
  Subscribe  
Notify of

Quem deve ser salvo?

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close

A Televisão

GRÁTIS
BAIXAR