RTP

RTP gasta 1 milhão de euros em correspondentes internacionais

A estação pública tem como principal dever público assegurar a prestação de um serviço de informação ao cidadão e, com isso, tem destacados vários jornalistas em vários pontos do globo, que cobrem os acontecimentos jornalísticos naquelas regiões, ao serviço do grupo RTP, em rádio e televisão.

Apesar de serem apenas seis os correspondentes permanentes internacionais do grupo de media do estado, os custos para que sejam assegurados esses serviços rondam, aproximadamente, 1 milhão de euros anuais, avança a TV Guia.

Para se chegarem a estes resultados, são tidos em conta, entre outros, os gastos com alojamento e deslocação dos profissionais e técnicos naquele território. Bélgica, EUA (Washington), França, Espanha e Rússia, são estes os territórios onde o operador público mantém correspondentes de forma permanente.

Márcia Rodrigues e João Ricardo Vasconcelos estão nos EUA e custam à RTP 249 mil euros. Rosário Salgueiro está em Paris e custa 236 mil euros. Em Espanha está Daniela Santiago com o custo de 204 mil. Em Moscovo, na Rússia custa à estação pública 40 mil. Na Bélgica encontram-se Duarte Valente e Andreia Neves, com o custo de 332 mil euros.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close