fbpx
RTP

José Carlos Malato escreve texto chocante

Jose Carlos Malato Mae José Carlos Malato Escreve Texto Chocante

José Carlos Malato, recorreu às redes sociais, ao final da noite desta quarta-feira para publicar um relato chocante sobre a relação conturbada com a mãe. O apresentador, de 54 anos, sente-se órfão, após desassociar-se às testemunhas de Jeová e de ter assumido a sua orientação sexual.

«Perdi o meu pai há cinco meses, em circuntâncias trágicas. Como se não bastasse, temo ter perdido também a minha mãe, neste tempo que passou. Sou desassociado há mais de 30 anos das testemunhas de Jeová e, por essa razão, a minha mãe foi proibida/proibiu-se de privar comigo e com a minha irmã, vir a nossa casa, tirar fotografias, andar connosco na rua», começou por dizer Malato.

«Porque somos desassociados desta organização fundamentalista e radical e, eu, porque sou gay. Na qualidade de órfão de pai e mãe, estou disponível para adopção. Quem precisar do carinho de um filho amoroso, exemplar, com as minhas características. candidate-se! Como diz Tom Veloso, ‘todo o homem precisa de uma mãe!’ Obrigado Associação de Testemunhas de Jeova», afirmou.

Os fãs do apresentador da RTP ficaram chocados perante esta revelação. «Não compreendo como uma mãe escolhe a religião e renega um filho triste muito triste. Um beijinho grande no seu coração José Carlos Malato», «Meu Deus, nem acredito Malato, depois de tanto que passaram, como é possível… não tenho palavras», «Estou sem chão… como ainda é possível tal coisa?» ou «Como é uma mãe capaz de aceitar tal parvoíce? Desculpe não sou de comentar nem discutir religião, mas há coisas que me dão nó, na garganta e no cérebro», são alguns dos muitos comentários feitos na publicação.

José Carlos Malato assusta fãs: «Devia ter morrido no ano passado»

View this post on Instagram

Perdi o meu pai há 5 meses, em circuntâncias trágicas. Como se não bastasse, temo ter perdido também a minha mãe, neste tempo que passou. Sou desassociado há mais de 30 anos das Testemunhas de Jeová e, por essa razão, a minha mãe foi proibida/proibiu-se (?) de privar comigo e com a minha irmã, vir a nossa casa, tirar fotografias, andar conosco na rua. Porque somos desassociados desta organização fundamentalista e radical e, eu, porque sou gay. Na qualidade de orfão de pai e mãe, estou disponível para adopção! Quem precisar do carinho de um filho amoroso, exemplar, com as minhas características. candidate-se! Como diz Tom Veloso ‘todo o homem, precisa de uma mãe!’ Obrigado.@associacaotestemunhasdejeova @jw.org.pt www.jw.org #josecarlosmalato

A post shared by josecarlosmalato (@josecarlosmalato) on

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

1 Comentário

Clique aqui para comentar

  • Caro Carlos Malato, embora não me conheça pessoalmente participamos ambos na reportagem da Ana Leal “Na Sombra do Pecado” sobre as TJ.

    Na reportagem sou identificado como o ex-ancião Carlos que aparece apenas como vulto. Estive recentemente no programa da Júlia Pinheiro junto com outro amigo e ex-TJ, para falarmos sobre a questão do sangue e pode ver aqui:
    https://youtu.be/bseUoc_Y4Io

    Infelizmente, a maioria das pessoas que não viveram a experiência de serem criados numa seita fundamentalista e apocalíptica como as TJ não entendem muito bem o que levará uma mãe, pai ou qualquer outros parentes e amigos a banir de suas vidas alguém que recusou seguir a religião em que foi batizado ou por alguma razão foi expulso. Estou solidário com a sua situação, porque como ex-Testemunha de Jeová, ao longo dos anos tenho lidado com muitas pessoas que passaram pelo mesmo, algumas das quais entraram em depressão profunda e outras que tive conhecimento até pior.

    Aconselho-o a ter ajuda psicológica (se é que já não tem) e a desabafar com pessoas que passaram pelo mesmo (ex-TJ). Em Portugal, existe já vários grupos de ex-TJ tais como o fórum de ex-TJ (http://testemunhasdejeova.forumeiros.com/) e a Comunidade DESPERTA da qual sou administrador (https://www.facebook.com/comunidade.extj/) e onde temos um grupo que se ajuda mutuamente através da partilha de experiências e onde existem também pessoas rejeitadas por não só serem ex-TJ mas porque assumiram a sua homossexualidade.

    Tenho realizado já por algumas vezes um workshop sobre seitas destrutivas (onde as TJ claramente estão incluídas) e onde explico com base em psicologia, tudo o que está envolvido em fazer parte de um grupo de alto controle. Convido-o desde já a estar presente: https://www.facebook.com/events/510508326063440/

    Desculpe este texto longo, mas quando vejo pessoas a serem privadas do que deveria ser seu por direito, o amor dos pais, dos irmãos, da família em geral, porque uma religião sectária assim o impõe, fico triste e convencido de que a sociedade em geral precisa de saber disto para que não caiam no mesmo erro de se envolver com ela.

    Desejo-lhe as maiores felicidades e que consiga ultrapassar esta fase difícil que está a viver.

    Acredite que não está sozinho.

ATV News