fbpx
RTP

Hugo Andrade reage à notícia de concessão da RTP

Hugo Andrade Hugo Andrade Reage À Notícia De Concessão Da Rtp

Hugo Andrade Hugo Andrade Reage À Notícia De Concessão Da RtpA hipótese do serviço público televisivo ser concessionado a um privado tem estado na ordem do dia. Hugo Andrade, diretor de Programas do canal do Estado, não percebe porque se levanta a hipótese de concessionar a estação quando a mesma, segundo o próprio, tem sido um exemplo nacional de gestão de uma empresa pública.

«Continuo a trabalhar com os meios que me disponibilizam, mas o espírito na RTP é de apreensão. Obviamente que, principalmente nas pessoas que estão aqui há mais tempo, isto deixa um lastro de tristeza. Estas últimas notícias trazem apreensão às pessoas. Em 2002 devíamos €1200 milhões e se, nessa altura, tivessem aparecido com uma hipótese de concessão diria que não podíamos fazer nada. Mas desde essa altura, até agora, tivemos uma gestão exemplar e somos, talvez, a empresa pública que mais cumpriu nos últimos dez anos. Estamos quase a chegar à linha da meta e a vê-la muito próxima. Depois de limparmos as contas, reformulámos, estruturámos, reduzimos, mesmo às vezes penalizando a própria oferta… e é isto que sucede? As contas obrigaram-nos a ser mais comedidos e agora que estamos na linha da meta, vêm com esta hipótese que nunca esteve antes em cima da mesa…», disse Hugo Andrade à revista TV 7 Dias. A notícia da possibilidade da RTP ser concessionada a um privado deixou em choque aqueles que trabalham na estação: «Primeiro ficámos todos muito surpreendidos, depois assustados e a seguir muito tristes. Mas eu sou um pouco otimista nesta matéria e nestas questões todas e julgo que este não será o cenário com que vamos trabalhar de futuro. Nas últimas horas, a minha missão é tentar transmitir um pouco de tranquilidade aos meus colegas e, só depois de haver uma decisão, podemos ter todo o tipo de emoções. Mas neste momento estamos apenas a falar de um cenário, e tenho de pensar friamente, com a cabeça, e não com o coração. Quando penso com a cabeça,  sinceramente julgo que a RTP tem grande viabilidade e julgo que esta solução não irá ser tomada!», acrescentou à mesma publicação.

Em relação ao futuro, Hugo Andrade diz que «Neste momento garanto que a RTP consegue viver em 2013 com o dinheiro que vem da Contribuição Audiovisual e com os proveitos comerciais. Sendo assim, não existe nenhuma necessidade de envolver terceiros nesta situação e julgo que não vai acontecer. A informação é dada por um consultor do Governo (António Borges) e não pelo próprio Governo. E é essa mensagem que tenho estado a transmitir junto dos meus colegas. Aliás, estamos a trabalhar no cenário para 2013 e já está bem definido. Eu estou muito entusiasmado e esperançoso na solução que temos. Estamos mesmo na linha da meta e vemos, mesmo ali ao fundo, um futuro bom.», concluiu.

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

Adicionar Comentário

Clique aqui para comentar

ATV News

<>