RTP

Contratações de luxo na RTP revolta Comissão de Trabalhadores

Maria Flor Pedroso anunciou esta sexta-feira a contratação de Cândida Pinto e Helena Garrido para suas adjuntas. A Comissão de Trabalhadores da RTP refere, em comunicado, ter sido surpreendida com as contratações.

«Não cabe a esta comissão pronunciar-se sobre as escolhas legítimas da diretora de Informação ou sobre as capacidades das jornalistas agora contratadas, sobre as quais nada temos a dizer, mas cabe considerar que a validação destas contratações de luxo pela administração da RTP é um escândalo sem fim», pode ler-se no comunicado.

A comissão denuncia ainda os contratos oferecidos a estas duas novas contratações, sem «reconhecer a justiça para centenas e centenas de trabalhadores precários, muitos deles jornalistas». Considerando que a nova diretora da RTP, «legitimidade para contratar quem quiser», a comissão de trabalhadores da estação pública entende que a solução poderia ser encontrada na empresa.

«As questões inerentes à “novela” da Direção de Informação da RTP-TV, gestão de recursos humanos e as sucessivas decisões desastrosas por parte da gestão merecem uma imediata intervenção por parte do governo», afirma no comunicado.

«É inaceitável que uma administração de uma empresa pública, que não cumpre decisões judiciais para integração nos quadros, peça agora exceções ministeriais para estas contratações. É ainda mais inaceitável se viermos a perceber que temos um governo em Portugal que aceita passivamente esta pouca vergonha», conclui.

Cândida Pinto sai da SIC para assumir cargo da direção da RTP

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close