fbpx
RTP

Catarina Furtado: “Tenho uma curiosidade imensa pelas pessoas e respeito pelas suas diferenças”

Catarina Furtado
Instagram

Catarina Furtado anunciou, esta segunda-feira, que criou uma conta no LinkedIn.

Para além das redes sociais como o Instagram, onde conta com mais de 715 mil seguidores, Catarina Furtado decidiu “juntar-se” também ao LinkedIn, uma plataforma que serve essencialmente para colocar informações profissionais e que pode ajudar na procura por um emprego.

No campo “Sobre”, onde faz uma descrição sobre ela própria, Catarina Furtado assumiu-se, antes de mais, como “comunicadora” e alguém com “uma curiosidade imensa pelas pessoas e respeito pelas suas diferenças”.

“Sou acima de tudo comunicadora. Tenho uma curiosidade imensa pelas pessoas e respeito pelas suas diferenças. Sou formada em dança pelo Conservatório Nacional, depois estudei jornalismo em Portugal e teatro e cinema em Londres. Comecei a minha carreira em rádio com 19 anos e aventurei-me na apresentação primeiro na RTP e depois na SIC, voltando mais tarde à estação estatal”, lê-se.

“Sou actriz, autora e documentarista. Embaixadora de Boa Vontade do Fundo das Nações Unidas para a População (UNFPA) desde 2000, Fundadora e Presidente da Associação Corações Com Coroa desde 2012 que promove a igualdade de género e a não violência e não discriminação”, continua.

“Em 2005 fui condecorada Comendadora da Ordem de Mérito pelo Presidente da República Jorge Sampaio. Em 2015 publiquei o livro O Que Vejo e Não Esqueço, um relato da minha vida enquanto cidadã e da experiência enquanto Embaixadora de Boa Vontade do UNFPA”, acrescenta.

“Ao longo destes anos tenho sido inúmeras vezes convidada a participar enquanto palestrante em iniciativas de Advocacy, Educação para o Desenvolvimento, para a Cidadania e sobre o Estado da População Mundial no Parlamento, Escolas, Universidades, ONG’s, Associações e Empresas. Tenho feito muitas visitas de trabalho a países em desenvolvimento e participações em reuniões internacionais. Sou co-autora de cinco séries documentais Príncipes do Nada, na RTP, e também dos documentários Dar Vida Sem Morrer, na Guiné Bissau”, informa ainda Catarina Furtado.

“Sou autora do livro Adolescer é fácil #sóquenão. Tenho 31 anos de carreira enquanto comunicadora e actriz em televisão, rádio, teatro, cinema e como autora de documentários, livros e letras de canções”, conclui.

Leia também: Catarina Furtado extremamente feliz: “Esta capa é um hino às mulheres”

Adicionar Comentário

Clique aqui para comentar

ATV News