fbpx
RTP

Catarina Furtado pede a ajuda de todos para os refugiados: “Não durmo bem”

Catarina Furtado
Fotografia: Yousif Al Shewaili (através da página de Instagram de Catarina Furtado)

Catarina Furtado sente-se mal com o sofrimento de todos os refugiados que ainda não conseguiram encontrar um teto para morar. Ainda mais numa altura na qual tanto frio tem feito na Europa.

Esta terça-feira, na rede social Instagram, Catarina Furtado partilhou um texto no qual confessou que não consegue dormir direito, a pensar nessa situação, e revelou uma forma através da qual todos podem ajudar: pegar em roupa que já não use e em produtos higiénicos e doá-los à HuBB – Humans Before Borders.

Está um frio de rachar. Todos os dias, sou atormentada pelas imagens que não esqueço do que vi nos campos de refugiados, nomeadamente na Grécia“, começou por escrever.

Todos os dias, entro na minha casa aquecida, no meu edredão confortável, no meu banho de água quente, e sou assaltada pelo pensamento (e pelas informações que me chegam ) sobre o sofrimento EVITÁVEL de milhares de pessoas que estão a viver, com a falta de tudo o que é digno sem NADA, nada, nada, a não ser um frio de rachar que os mata. Literalmente“, lamentou.

Crianças, jovens, mulheres, homens! Acreditem que não durmo bem. Hoje, falo-vos de uma campanha que o HuBB – Humans Before Borders está a fazer de angariação de roupa de homem (XS, S e M) e produtos higiénicos para entregar no campo de Moria, na ilha de Lesbos, Grécia, onde estive com o meu programa ‘Príncipes do Nada’“, acrescentou Catarina Furtado.

Quem quer contribuir? Até dia 8, em Lisboa, e até dia 20, nos outros pontos do país. É só contactar o HuBB“, escreveu ainda, em jeito de apelo.

Leia também: Covid-19. Funcionária do IPO não morreu por causa da vacina

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

ATV News