RTP

‘Bem-Vindos a Beirais’ adaptado na Letónia

A série de ficção nacional da RTP “Bem-vindos a Beirais”, produzida pela SP Televisão, vai ser adaptada na Letónia. Facto que vem comprovar que os formatos de produção nacional da RTP são cada vez mais uma referência para o mercado internacional.

 

“Bem-vindos a Beirais” constituí um marco histórico para os conteúdos em português produzidos em língua estrangeira. A adaptação de “Bem-Vindos a Beirais” constitui um facto extremamente importante para a RTP, uma vez que até à data apenas formatos de séries, na vertente digital, tinham alcançado este feito.

 

Para o diretor da RTP1, José Fragoso, “esta venda de um formato português de ficção demonstra que o investimento consistente da RTP1 na produção de séries nacionais está sintonizado com a realidade do mercado audiovisual internacional e que é possível criar histórias em português capazes de viajar para lá das nossas fronteiras e  de serem interpretadas noutras línguas e noutras geografias”.

 

A primeira temporada da série protagonizada por Pêpê Rapazote, que na Letónia terá como protagonista o ator Dainis Grübe, será emitida em prime time e tem prevista a sua estreia para o primeiro trimestre de 2019. Uma série que nos conta a história de Diogo Almada (Pêpê Rapazote), um bem-sucedido gestor de contas numa empresa de telecomunicações que se confronta com problemas graves de stress e ansiedade. Numa tentativa de reaver a sua qualidade de vida, Diogo muda-se para a pequena aldeia de Beirais e tudo muda, apesar de algumas adversidades.

 

Para Pêpê Rapazote, “é um motivo de imenso orgulho a prova do sucesso deste formato que agora parece incontestável com a sua adaptação numa realidade tão diferente como a letã. Ou talvez não. Numa observação mais atenta percebemos que a história em “Bem-Vindos a Beirais” parte de uma premissa quase universal. Permitindo-me refazer a frase diria que esta notícia será então o resultado de uma aposta certa da RTP, de uma imensa e fantástica escrita e também das equipas – produção e maravilhoso elenco – que lhe deram corpo, aos quais estou certo, não será alheia esta prima exportação. Primeira de muitas, não duvido”.

 

Mas as novidades não ficam por aqui, a conquista do mercado internacional pelos conteúdos da RTP é uma realidade que já vai além da ficção, prova disso é a venda da série documental “2077 – 10 segundos para o Futuro” para o mercado europeu, a américa latina, américa do norte e ásia.  Ao nível da ficção nacional de destacar a série Madre Paula, que conquistou o mercado da América Latina e da Europa de Leste. E a conquista do mercado polaco pela série Vidago Palace.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close