fbpx
Resumos

Nazaré: Resumo de 18 a 22 de maio

Nazare

Resumo de 18 a 22 de maio da novela Nazaré da SIC.

EPISÓDIO 159

Destaques:

Matias e Toni despem-se para aparecer na televisão em defesa do Mercado.

Duarte e Nazaré cedem à paixão e fazem amor.

Bárbara apanha Nazaré e Duarte na cama.

No Mercado, Glória fala com Dolores e diz à amiga que está preocupada com Ismael. Depois daquilo que Matias e Toni lhe fizeram, ela teme que Ismael deixe de cantar. Dolores pergunta à amiga se era ele de quem Glória falava tanto e andava tão embeiçada. Glória desconversa e diz para irem falar com os jornalistas sobre o calendário. Já durante a entrevista, Dolores e Glória dizem que as receitas do calendário ainda não são suficientes para fazer frente a Isabel. Matias e Toni, numa tentativa desesperada de aparecerem, despem as camisolas e colocam-se à frente das câmaras a promover o Mercado.

Glória vai ao encontro de Ismael ao Lar. Ismael diz-lhe que a sua carreira acabou pois só conseguia cantar de máscara e não vai voltar a fazê-lo. Glória não sabe como vai conseguir viver sem a voz dele. A conversa dos dois é interrompida por Floriano que vai chamar Ismael avisando que Isabel está a chegar.

Isabel chega e, já com todos nas suas posições, Ermelinda começa a falar como se fosse a sua avó. Isabel acredita, ao início, mas depois percebe que tudo não passa de uma brincadeira de mau gosto de todos para a enganar. Isabel olha-os, irritada, e diz que vai apressar as transferências.

Nazaré vai à Quinta, a pedido de Duarte, que lhe oferece uma cana de pesca com o intuito de lhe agradecer toda a ajuda que lhe deu na questão com a venda da Atlântida. Olham-se apaixonados e Nazaré fica extremamente nervosa. Duarte repara e diz-lhe que também sente a sua falta. Os dois cedem à paixão e envolvem-se aos beijos apaixonados.

No Mercado, Toni mete-se com Bárbara, que está a tomar conta da banca da mãe, e diz-lhe que ela nunca chegará aos calcanhares de Nazaré. Bárbara, de repente, diz-lhe que dê um olho na banca dela e sai apressada.

Duarte e Nazaré, já no quarto, beijam-se e fazem amor. Duarte diz-lhe que não consegue viver sem ela. Bárbara, que chega a casa, assiste a tudo magoada e sem saber o que fazer. Bárbara vai para a cozinha a tentar controlar a raiva e o choro e pega numa faca.

Duarte e Nazaré acabam de fazer amor e a jovem começa a vestir-se e a dizer que aquilo não devia ter acontecido. Duarte quer ir atrás dela, mas esta proíbe-o. Bárbara aguarda cá em baixo de faca em punho. Nazaré passa, pega na cana de pesca e vai-se embora. Bárbara fica imóvel a vê-la ir-se embora.

Toni e Matias estão no Lar e filmam Ismael a cantar para uma esfregona sem que este os veja. Ismael descobre-os e os irmãos pedem desculpa pela brincadeira de mau gosto. Ismael acusa-os de lhe terem destruído a carreira e expulsa-os de esfregona em punho. Ismael avisa Floriano e Ermelinda que a recolocação de Floriano será iniciada no dia seguinte.

Nazaré chega a casa e mal fala com Matilde dizendo que não está bem e que vai dormir fora de casa. Matilde, mais tarde, desabafa com João e diz-lhe que está preocupada com a filha, que não sabe o que se passou, mas coisa boa não pode ter sido. Toni aparece lá em casa e fica a saber que Nazaré foi dormir fora.

(CONCLUSÃO)

EPISÓDIO 160

Destaques:

Duarte fica a saber que vai ser pai.

Nazaré acaba com Toni.

Nuno encontra os sapatos que Verónica usou no dia do desaparecimento de Heitor.

Sofia vai ao Restaurante e está a desabafar com Matias dizendo que Carol ficou descontrolada com a conversa do beijo e que a acusou de ser culpada pelo desaparecimento do pai. Sofia está frustrada e sem saber o que fazer. Matias tenta acalmá-la e acaba por lhe dar um beijo. Sofia foge dizendo que não pode fazer isso.

Érica acaba de chegar a casa e Verónica pergunta-lhe onde esteve. Érica, já cansada do controlo da mãe, diz que esteve com Luís e que acha inacreditável o que a mãe lhe fez. Verónica esbofeteia a filha e proíbe-a de se aproximar de Yara.

Bárbara e Duarte estão deitados na cama, ambos acordados, mas sem saberem. Duarte pensa em Nazaré e, quando regressa à realidade, chama por Bárbara, que finge dormir enquanto lhe caem as lágrimas pelo rosto.

Toni cruza-se com Nazaré no Mercado, diz que sabe que foi dormir fora e que isso significa que precisa de espaço e de pensar, diz que teve tentado a ir ter com ela, mas acabou por não ir. Nazaré tenta fugir à conversa e diz-lhe que falam mais tarde.

Bárbara está a sair para a Atlântida para ver com os chefes de departamentos onde podem cortar. Duarte diz-lhe que a última opção é despedir colaboradores e agradece-lhe por toda a ajuda e apoio. Bárbara sai e Duarte sente-se culpado.

Matilde vai até à Quinta falar com Duarte. Pede-lhe que se afaste de Nazaré, que lhe está a fazer mal e que, desde que ele entrou na vida dela, só acontecem desgraças. Duarte diz que também não é fácil para ele, mas Matilde aconselha-o a, se for o que quiser, deixar a mulher e lutar por Nazaré.

Bárbara, já na Atlântida, reúne com os chefes de departamento e Verónica também está presente. Bárbara é assertiva e diz que os chefes de departamento vão ter de fazer cortes. Verónica pergunta-lhe se Duarte sabe dessa decisão e Bárbara não lhe responde. Verónica fica desconfiada.

Duarte está decidido a acabar o seu casamento com Bárbara e prepara-se para lhe dizer quando ela o interrompe e lhe conta que vão ser pais. Bárbara mostra o teste de gravidez a Duarte, que está em choque.

No Mercado, e depois da insistência de Toni, Nazaré diz-lhe que não pode continuar com ele pois não quer estar a magoá-lo nem a trair os seus sentimentos. Toni fica destroçado.

Na Quinta, Duarte ainda não recuperou do choque, quando Bárbara o abraça mostrando a sua felicidade. Duarte não estava à espera disto agora. Está perdido e sem saber o que fazer.

Já na casa Gomes, Toni arruma as suas coisas enquanto vai discutindo com Nazaré. Nazaré dá-lhe razão, mas gostava que pudessem continuar a ser amigos. Toni está demasiado magoado e sai, batendo com a porta. Quando chega a casa, Toni abre o frigorifico e bete uma cerveja de um só gole, atirando a garrafa contra a parede enquanto grita de raiva.

Na casa Félix, Nuno entra, sem ser visto e dirige-se ao quarto de Verónica. Nuno está a remexer tudo à procura de uma prova que o possa levar a Heitor. De repente, Nuno dá com a caixa dos sapatos que Verónica usou no dia do desaparecimento de Heitor, mas é apanhado por Érica. Nuno tenta explicar-se, mas Érica grita-lhe que saia antes que chame a polícia.

(CONCLUSÃO)



Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

ATV News