fbpx
Resumos

«Amor Maior»: resumo de 14 a 20 de novembro

Resumos Amor Maior «Amor Maior»: Resumo De 14 A 20 De Novembro

62º Episódio

Destaque

Francisca é detida por tentar entrar, sem autorização no quarto de Daniela.

Clara fala ao telefone com Pilar à porta do hospital enquanto Carmo a vigia. Gabriel aparece e dá a entender a Clara que toda a gente já sabe que Daniela está ali, o que deixa Clara furiosa.

No quarto, Francisca ameaça Daniela com uma seringa e avisa-a de que se disser alguma coisa sobre o que viu, matará Marta e a seguir irá atrás dela. A jovem nem consegue falar com o medo e encolhe-se a chorar.

Clara dá indicações ao agente da PSP que ninguém deve entrar no quarto da irmã, principalmente a madrasta. Carmo vê-os avançar na direção do quarto e avisa Francisca. Clara repreende a enfermeira quando vê que esta deixou a irmã sozinha. Ao entrar no quarto, fica aliviada por ver a irmã sozinha mas Daniela implora a Clara para que não a volte a deixar sozinha.

Na sede da PJ, Manel conversa sobre o aparecimento de Daniela com Pilar e mostra-se desiludido por esta não o ter envolvido. Pilar explica que foi uma forma de conter a informação e partilha com Manel que Daniela afirmou que viu Francisca empurrar o pai do terraço.

Noutra investigação, Luísa confirma que Narciso foi assassinado com uma pancada na cabeça mas não há provas que indiciem alguém.

Gisela trabalha, sem parar, para almoçar e Armando estranha. Lucas aproxima-se dela e oferece-lhe um bolo mas Gi recusa e despreza-o.

No supermercado, Bárbara encontra Preciosa a ressonar na sala dos funcionários e dá-lhe um raspanete. Dá-lhe mesmo a entender que por causa dos maus resultados, haverá despedimentos, o que deixa Preciosa em pânico. Nelson quando ouve isso, quase implora para que o despeçam a ele.

Dolores queixa-se a Tomané e pede-lhe que a apoie a voltar a ser presidente da AVA mas este não se quer meter nisso. Esta garante que vai devolver o dinheiro todo que foi roubado para provar que é de boa-fé. Está a preparar um leilão com recordações de marchas antigas e espera fazer bastante dinheiro com isso.

Diana sente-se uma falhada por ter de congelar a matrícula na faculdade. Jorge relativiza e são surpreendidos pela chegada do seu irmão, Miguel. Diana ao princípio está desconfiada mas depois descontrai e sente-se bem perto do tio.

No corredor do hospital, Clara e um agente da PSP impedem Francisca de entrar no quarto de Daniela e arma-se uma discussão enorme. Dentro do quarto, Daniela chora de nervos. Pilar chega e intervém e não deixa a cunhada avançar e mostra-lhe a ordem do juiz. Francisca finge-se ofendida e quando Clara a acusa de ter morto o pai, esta atira-se a ela. Pilar avisa-a de que a vai deter.

Já dentro do quarto, Clara tenta acalmar Daniela que está encolhida, cheia de medo. Pilar entra e conversa com a sobrinha, calmamente. Vai fazendo perguntas mas Daniela não responde e quando Clara refere o que a irmã havia dito antes, Daniela nega tudo, deixando Pilar e Clara sem reação.

Guilherme volta a chegar ao armazém com a roupa rasgada e marcas de agressão. Lobo percebe que o filho está a ser vítima de bullying e promete que o vai ajudar. Guilherme explica que tentou defender-se e não quer voltar à escola.

Manel empurra Francisca para dentro duma cela e esta exige, desesperada, o seu advogado. Pede-lhe que acredite nela e que voltem a estar juntos mas Manel despreza-a. Fica surpreendido ao saber que Clara pôs câmaras de vigilância para provar que a madrasta maltrata a irmã e que Francisca foi ameaçada por um amigo de Clara. Através das grades, esta tenta beijá-lo mas Manel afasta-a e afirma que acabou tudo, deixando-a a chorar sozinha.

Afonso conta a Marta, por telefone, que Daniela apareceu e esta fica aos pulos de alegria. Depois de desligar, esta partilha com a avó que a irmã foi encontrada drogada e que está internada e regojiza-se a dizer que Francisca foi presa. Teresa fica de rastos com a possibilidade de a filha ser uma assassina e por toda a situação mas Marta só consegue sentir alegria.

Miranda repreende Cátia por ter pedido dinheiro aos avós, sem a sua autorização. Como castigo, obriga-a a trabalhar na casa de chá.

Armando tenta avisar Dolores que ninguém vai ter interesse nas velharias das marchas antigas mas esta não lhe dá ouvidos. Até quer doar o prémio anual que o marido recebe à AVA. Este fica alarmado e rejeita a ideia.

Miguel explica a Jorge e a Diana que está em Lisboa porque querem que substitua Bárbara no supermercado de Alfama. Diana vai interagindo tranquilamente com o tio, o que deixa Jorge aliviado.

Clara pede a Lobo que denuncie Francisca, afirmando que a viu entrar na oficina de Telmo e que assim descobriram Daniela mas este recusa-se a envolver-se com a polícia. Não tem como justificar andar a segui-la nem quer que a polícia os associe. Para a ajudar, Lobo oferece-se para matar Francisca e acabar com a guerra duma vez por todas. Clara recusa, assustada.

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

Adicionar Comentário

Clique aqui para comentar

ATV News

<>