fbpx
Resumos SIC

A Serra: Resumo dos próximos episódios

A Serra Novela Sic

Conheça o resumo dos próximos episódios da novela Serra, da SIC.

Resumo de 18 a 23 de abril

A Serra

Episódio 240

 

 

Destaques

Salvador pede Jacinta em casamento e casam-se na cerimónia de casamento de Nicolau e Guida. Tozé aproveita e comunica que vai ser pai e casa também com Paula na mesma cerimónia.

Tozé fica livre do inquérito da morte de Augusto.

Mariana vai para o Nepal com Gustavo.

Tomás salva as vidas de Fátima e Carlota.

 

Os convidados aguardam sentados pelo início da cerimónia. Guida, vestida de noiva, e nervosa, avança para o altar e um trio de cordas começa a tocar a marcha nupcial. Guida diz para tocarem outra música porque ainda não é a sua entrada. aproxima-se do padre e pede-lhe para esperar mais um pouco por Nicolau, mas o padre diz que não pode. Fátima vai ter com Guida ao altar. Segura uma caixa com as alianças e diz-lhe para ter calma que Nicolau está a chegar. Tomás e Fátima trocam um olhar cúmplice e ela recebe uma sms dele a dizer que está linda. A marcha nupcial começa a tocar e entra Nicolau, emocionado, com Maria José, Guida manda-o já para o altar enquanto ela sai para voltar a entrar. Guida e Tozé entram de braço dado. Nicolau chora, emocionado. Guida chega ao altar. Olha-o, irritada, mas disfarça. Nicolau quer dar-lhe a mão, mas Guida não aceita.

Carminho está atrasada, Manuel, Fernando e Vitória aguardam para seguirem para o casamento. Manuel diz que até parece a noiva. Fernando diz a Manuel que achou o projeto dele da cannabis medicinal muito interessante e vai investir no seu projeto. Manuel fica muito feliz e dá a boa nova a Carminho que aparece pronta e com um chapéu demasiado grande.

O Padre termina a oração. Nicolau tenta dar a mão a Guida, mas ela rejeita, diz que o fez passar a maior vergonha da sua vida e com os olhos a lacrimejar diz que já não sabe se quer casar. Os convidados ficam surpresos. Nicolau agarra no microfone do padre e desculpa-se fazendo um discurso sobre o amor que sente por ela e como teve medo de não estar à altura. Guida emociona-se. Guida agarra Nicolau e beija-o.

Silvério está sem cabeça para festejos. Domingos está com ele. Silvério tem medo que Carlota apareça, Domingos acha que ela não era capaz, já deve estar no estrangeiro.

Nicolau e Guida trocam votos e alianças. Quando o padre pergunta se alguém tem algum impedimento, Salvador levanta-se e diz que não tem nada contra, mas quer aproveitar o momento. Guida olha para Salvador encorajando-o, ele levanta-se e pede Jacinta em casamento que fica em choque. Salvador diz que apesar de todas as picardias, amuos e recuos o seu amor por ela nunca mudou. Guida faz sinal à irmã para aceitar que percebe que estava tudo combinado. Jacinta aceita e os dois abraçam-se.  Tozé aproveita a deixa e conta que Paula está grávida e também quer casar. Tozé puxa Paula e Padre abençoa as uniões. Hortense emociona-se porque gostaria que Sãozinha estivesse ali. Elvira abraça-a e diz que Sãozinha é uma estrela que os guia.

Mariana conversa em chamada ao telemóvel com Sebastião e pede-lhe ajuda, conta que a mãe fugiu e não para de lhe ligar a pedir dinheiro e um passaporte, ela disse que não ajudava, mas é a mãe dela em causa. Sebastião diz que já se atravessou muitas vezes por ela, não vai ajudá-la.

Carlota caminha na serra, está um frio cortante que a enregela, está cansada e sente muita fome. Procura um abrigo e avista um acampamento com duas tendas, vai até lá, vasculha o interior e consegue encontrar bolachas, água e um telemóvel que leva junto com uma camisola quente.

Jacinta diz a Vitória que o que lhe disse hoje pesou na altura de dizer o sim e agradece. Salvador pede desculpas ao tio Fernando por ter sido tão duro com ele, mas hoje vê que é feliz com Vitória. Manuel oferece-lhes um cheque que pelo valor deixa Jacinta de boca aberta.

Nicolau diz a Guida que têm de agradecer a Maria José porque foi graças a ela que teve coragem para casar. Maria José sempre observada por Eusébio, diz que o assustou quando disse que Fausto ia casar com Guida. Manuel oferece um envelope a Tozé e Paula que ficam em choque com o valor do presente. Carminho e Manuel oferecem um cruzeiro pelo mediterrâneo de lua de mel a Guida e Nicolau. Paula diz ao irmão que de repente tem a vida feita, com casa, marido e filho. Silvério ri-se e abraça-a.

O Rancho atua. Rosalinda dança com Domingos e agradece por nunca ter desistido dela e da família. Fátima disfarça para não perceberem que está nervosa com o facto de Carlota safar-se ou não, Tomás diz que a polícia vai apanhá-la. Guida manda Fátima ficar sossegada, atira o ramo estrategicamente para cair em direção de Fátima que o apanha. Fátima sorri e cruza olhares com Tomás enquanto Guida a abraça.

Fausto diz a Marta que vai com ela para Nova York porque a mãe deu-lhe parte do dinheiro da venda da padaria. Fátima está feliz por Ivone, diz que ela e Guilherme fazem um par tão bonito que cedia o seu bouquet a ela. Pergunta a Guilherme se acha que o pai pode estar a ajudar Carlota, mas ele acha que não, porque o pai não pode dar mais passos em falso. Já sozinhos, Ivone pede desculpa a Guilherme pelo beijo, mas Guilherme volta a beijá-la. Diz que o pai vai reformar-se e ele vai assumir alguns clientes grandes do pai, ficando a viver ali.

No escritório do hotel, Mariana tem uns molhos de notas em cima da mesa. Em cima da cadeira do escritório, está a sua mala e um casaco grosso de inverno. Fátima entra nesse momento e pergunta se aquele dinheiro é para ajudar a mãe dela. Mariana desmente diz que é trabalho e não tem de lhe dar satisfações se está a ajudar a mãe, manda-a sair ou chama os seguranças. Fátima sai e espera de Mariana no corredor, quando esta passa a ignora, mas Fátima segue-a. Cruza-se com Vitória e comenta que acha que Mariana está a ajudar a mãe. Vitoria fica apreensiva.

A festa de casamento continua animada, Carminho está muito divertida a dançar descalça com uma gravata atada à volta da cabeça, Manuel vai puxá-la, porque acha que está a exagerar. Guida diz a Tomás para se fazer à vida antes que Fátima arranje outro. Lena diz à mãe que fica na aldeia, Aida convidou-a para trabalhar com ela. Elvira conta a Silvério que está muito feliz porque vai ser avó. Silvério abraça-a.

Vemos a roulotte de Maria José a abanar e um soutien a voar pela janela. Maria José sai toda transpirada e com o penteado desfeito. Eusébio pergunta se podem voltar depois do corte do bolo. Ela diz que o melhor é levarem a roulotte para perto da festa.

Tomás fica a saber por Vitória que Fátima foi atrás de Mariana por achar que ela sabe onde está a mãe. Tomás liga a Fátima para saber onde está. Fátima conduz o seu carro e segue Mariana sem que esta dê conta. Atende Tomás que pergunta onde ela está, ela conta das suas desconfianças e diz que está a ir em direção à lagoa. Tomás pede que não faça nada sozinha e Fátima diz que chama a polícia sem interferir.

Tozé dança com Paula, promete-lhe que vai ser o melhor pai e o melhor marido que conseguir. Aida dança com Gustavo, ele diz à mãe que daqui a uns meses já está de volta. Nicolau chama Tozé e diz-lhe que a Inspetora está lá fora para falar com ele. Tozé sai e Paula fica apreensiva. Cristina vem notificar Tozé para estar presente no dia seguinte na Polícia Judiciária. Diz que a denuncia foi feita por Carlota em relação ao sogro e está a ser alvo de inquérito. Provavelmente Tozé pode ser constituído arguido. Hortense, Gustavo, Paula, Nicolau e Marta aproximam-se e dizem todos que foram eles que empurraram o carro. Jacinta e Maria José juntam-se e dizem o mesmo. Cristina diz a Maria José que nem estava lá. Gustavo diz a Cristina que vai ter de prender todos, ao que a inspetora percebe que o inquérito não vai dar em nada

Neva e faz vento. Mariana já deu o casaco a Carlota, que está a vesti-lo e se aconchega. Fátima está escondida, a observar. Mariana está impressionada com a figura frágil e suja de Carlota que quer que a filha fuja com ela. Mariana diz que nunca iria prejudicar a sua vida por causa dela, tem vergonha de ser sua filha, dá-lhe o dinheiro e avisa-a que não a ajuda mais. Fátima tenta ligar à inspetora Cristina, mas sem sucesso porque não tem rede. Carlota guarda o dinheiro e chora arrasada com o que ouve de Mariana. Fátima volta a ligar à inspetora Cristina. A chamada está em más condições e ouvem-se muitos cortes. A chamada cai e percebe que Carlota ficou sozinha. Aproxima-se dela e diz que não vai safar-se, tenta agarrar Carlota, mas esta empurra-a. Fátima cai ao chão e Carlota foge. Fátima levanta-se, decidida, corre atrás dela. Carlota não conhece a serra e corre, perdida, sem saber para onde está a ir, parece-lhe tudo igual. Passa por entre árvores e pedras. Escorrega num pedaço de gelo, mas levanta-se, desesperada. Fátima vai-se aproximando. Carlota, ainda fragilizada pela intoxicação, para cansada. Ouve os passos de Fátima e tenta correr, mas chega à lagoa gelada e para novamente. Fátima surge logo atrás.

Carlota decide avançar e Fátima avisa que o gelo é fino demais. Carlota dá uns passos no gelo. Vemos o gelo a estalar por baixo, mas ela continua a avançar. Fátima hesita, mas decide ir atrás dela, com cuidado. Carlota desequilibra-se e cai no gelo que estala por baixo. Fátima aproxima-se com cuidado. Carlota levanta-se, quer fugir, mas o gelo estala por baixo, quebra-se, abre-se um buraco e ela cai. Carlota vem à superfície, em choque térmico, a hiperventilar. Agarra-se à placa de gelo, aflita, tentando subir, mas não consegue. Fátima avança. O gelo vai partindo por baixo. Carlota perde forças e escorrega, desaparecendo na água.

Fátima baixa-se e gatinha para Carlota. Na água aparecem algumas notas que saíram do bolso do casaco. Fátima enfia o braço dentro de água. Carlota aparece à superfície e Fátima tenta esticar-se. Carlota tenta agarrar a mão de Fátima, mas não consegue. Tomás surge na margem do lago e avista Fátima que continua a esticar-se mais. Tenta chegar a Carlota, mas o gelo parte mais e ela cai para a água. Desaparecem as duas. Tomás está em pânico, mas reage de forma profissional. Olha em redor e apanha um ramo de uma árvore. Entretanto, Fátima vem à superfície, aflita com o choque térmico, a hiperventilar. Carlota surge também. e Tomás diz a Fátima para tentar manter-se à superfície que vai ajudá-la. Fátima agarra-se à placa de gelo. Tomás tenta chegar-lhe o tronco, para ela agarrar, mas Carlota apoia-se nela e empurra-a para baixo, para tentar subir, mas escorrega. Desaparecem as duas.

Tomás estica-se e coloca o ramo na água. Sente alguém a agarrar. Tomás recua e puxa o ramo, com força e vê Carlota, agarrada ao ramo. Carlota obedece às indicações de Tomás que consegue puxá-la para fora do gelo, até ela estar em segurança. Tomás ignora Carlota e avança de novo para o buraco no gelo. Coloca o ramo, mas Fátima não o agarra. Desesperado grita por ela e perdendo todas as cautelas, deita-se no chão e avança até ao buraco no gelo, mas não há sinal de Fátima.  Está deitado no chão, quase com a cara encostada ao gelo. Fecha os olhos, por um instante, sem saber o que fazer. Quando os abre, vê Fátima debaixo da placa de gelo, a agitar-se. Tomás reage com rapidez e quase mergulha dentro do buraco de gelo, na direção de Fátima, “tateia” na água, até conseguir apanhar Fátima e puxa-a com força, até a tirar do gelo. “Arrasta-a” até estarem em segurança. Fátima parece inconsciente, mas abre os olhos e sorri a tremer e cansada. Tomás abraça-a e diz-lhe o quanto a ama.

Gustavo bebe uma cerveja com Mariana, esta pergunta se ele empurrou o carro do avô dela. Ele diz-lhe que não. Mariana acredita nele, e acha que às tantas foi mesmo a mãe. Mariana fica triste por ele partir, ganha coragem e diz-lhe que vai com ele para o Nepal, também precisa de se reencontrar. Gustavo fica muito feliz.

Na aldeia todos assistem ao aparato policial com Carlota coberta por uma manta de sobrevivência a ser algemada. Todos gritam insultos. Fátima agradece a Vitória por ter ligado a Tomás a contar. Fernando abraça Vitória. Neste momento, Carlota é forçada a entrar no carro da polícia e fixa o olhar no casal com a bebé. No banco traseiro vemos Carlota em silêncio, humilhada. Tomás diz a Fátima para o seguir e saem de mão dada. Hortense olha o busto e diz que só falta ele, Tozé dá a primeira marretada na escultura. De seguida é Jacinta quem agarra num martelo e bate na escultura. Ficam Nicolau, Tozé, Paula, Jacinta a dar marretadas no busto de Augusto, que cai.

Tomás entra no abrigo da serra com Fátima, tapando-lhe os olhos com a mão. O abrigo tem a lareira já acesa, almofadas, cobertores a improvisar uma cama, comida, vinho, flores e velas acesas. Ele diz-lhe que foi o sítio onde foi mais feliz. Fátima e Tomás entregam-se à paixão, fazem amor em frente à lareira.

FIM.

 

Resumo de 11 a 15 de abril

A Serra

Episódio 239

 

 

Destaques

Carminho e Manuel compram a parte de Fábio na padaria.

Mariana passa o grupo Pereira Espinho para Fernando e Carminho.

Nicolau deprimido, não quer casar e não atende chamadas.

Ivone está grávida. Ela e Guilherme beijam-se.

Sebastião é absolvido.

Carlota foge da prisão.

 

Gustavo dá uma água a Mariana para se acalmar. Mariana reconhece que errou, tem vergonha e odeia ter ficado parecida com a mãe. Gustavo não concorda, mas acha que Tomás tem razão, o divórcio vai fazer bem aos dois.

Na cela, Carlota sente o efeito da lixívia no organismo e contorce-se com dores no estômago, agoniada e com vómitos. Cambaleia até à porta sem conseguir endireitar-se. Chama por ajuda. Uma guarda vem ver o que se passa e chama ajuda pelo rádio ao perceber que Carlota bebeu lixívia.

É dia de Nossa Senhora da Boa Estrela e Elvira, Guida, Jacinta e Hortense colocam flores no altar, falam dos pedidos que fazem a Nossa Senhora da Boa Estrela, Guida tem uma extensa lista. Vitória diz a Jacinta que Salvador gosta dela como nunca o viu gostar de ninguém, Guida também acha, diz à irmã para engolir o orgulho.

Manuel e Carminho dizem ao filho que a padaria é dele, falaram com Elvira e acordaram tudo. Salvador quer saber com que dinheiro compraram a parte do sócio. Eles contam-lhe sobre o diamante que encontraram e estão a investir no bem mais valioso que têm que é ele, Salvador fica orgulhoso da atitude dos pais e agradece.

Ivone acha que a mãe devia dar parte do dinheiro da venda da padaria a Fausto para ele ir para Nova York, era o mais justo. Elvira fica a pensar que sim. Guida chega e pergunta por Nicolau. Elvira diz que ainda não o viu hoje.

Tomás vem desculpar-se a Fátima pela atitude de Mariana, a qual considera abominável, diz que de certa forma sente-se culpado. Fátima diz que ela é crescidinha para assumir o que faz. Tomás vai para dizer que Mariana já não é sua mulher, mas Guida chorosa chama Fátima porque não sabe onde está Nicolau e acha que vai ser abandonada no altar.

Gustavo diz à mãe que vai para o Nepal uns tempos, precisa limpar a cabeça e conhecer pessoas novas. Mariana ouve e fica pensativa. Mariana pede desculpas a Aida e diz que aceita vender a sua parte da fábrica, o que disse foi da boca para fora.

Carlota está deitada na cama hospitalar, a soro e de olhos fechados. A enfermeira regula-lhe o soro e verifica a sua tensão arterial. Ao sair do quarto do hospital, vemos do lado de lá o guarda a vigiar o acesso ao quarto. Carlota recupera lentamente os sentidos, mas nenhum deles repara nisso. Ajeita-se na cama e recosta-se ligeiramente para ficar mais confortável, ficando a pensar no passo que tem de dar em seguida.

Guilherme está feliz porque não só o pai não foi preso como foi absolvido. Marta elogia-o. Sebastião agradece-lhe e admite que ele é um bom advogado, melhor que ele. Os dois abraçam-se. Marta está contente porque já tem viagem comprada para Nova York.

Tomás entrega o vestido para Leonor levar ao casamento. Rosalinda vai passá-lo a ferro e Tomás aproveita para contar à filha que vai separar-se de Mariana, Leonor tenta saber as razões, mas Tomás não adianta. Diz que não vai sentir-se sozinho porque tem a uma filha espetacular.

Mariana chamou Carminho e Fernando para lhes comunicar que passou o grupo Pereira Espinho para o nome deles pois sempre foram os verdadeiros herdeiros. Mariana não se sente preparada para assumir tamanha responsabilidade e precisa desligar-se do grupo e concentrar-se em ser uma pessoa diferente.

Manuel tenta convencer Nicolau a sair da cama, mas ele não consegue, está muito nervoso. Manuel tenta dar-se como exemplo, mas não adianta.

Anabela diz a Fátima que Leonor contou-lhe que Tomás pediu o divórcio a Mariana, agora já podem ficar juntos. Fátima é apanhada de surpresa e fica pensativa.

Carlota finge-se combalida e enquanto a auxiliar que traz a refeição vai buscar uma almofada à cadeira, Carlota levanta-se agilmente, pega num dos tabuleiros e desfere um golpe com toda a força na auxiliar, que cai inconsciente no chão. Batem à porta. Carlota suspende a respiração, temendo ser surpreendida. O guarda ouve barulho e pergunta se está tudo bem, Carlota disfarça a voz e diz que sim, enquanto veste a roupa da auxiliar que amordaçou e amarrou à cama. Carlota sai do quarto disfarçada de auxiliar. O guarda chama-a e ela acha que foi descoberta, mas ele pede-lhe apenas uma maçã. Carlota afasta-se determinada.

Mariana atende uma chamada de um número desconhecido e fica perplexa ao perceber que é a mãe. Carlota mente ao dizer que tentou acabar com a vida, não aguenta a prisão e fugiu, diz que precisa dela. Mariana diz-lhe que não conte com ela para ajudar e desliga a chamada na cara da mãe.

Gustavo discute com o irmão pela forma como magoou Mariana. Tomás diz que sempre amou Fátima, mas achou que a relação com Mariana podia resultar. Gustavo acalma-se, diz que já comprou o bilhete para o Nepal, só falta tranquilizar a mãe que não quer que ele vá sozinho. Os dois vão vestir-se para o casamento.

Ivone vem dizer a Guilherme que grávida, chora de felicidade e Guilherme abraça-a. Olham-se, sorridentes, sempre abraçados e muito emocionados. E beijam-se na boca. Mas Ivone separa-se e afasta-se, confusa. Marta e Sebastião entram e Ivone conta que está grávida. Eles dão-lhe os parabéns, Sebastião está emocionado ao pensar que vai ser avô.

Guida está muito tensa porque Nicolau continua sem atender, pergunta a Manuel o que lhe disse e ele conta que Nicolau estava muito ansioso, sugere adiarem o casamento, mas Guida não quer, nem que tenha que casar com o padrinho.

Fátima atende uma chamada e fica a saber que Carlota fugiu da prisão, agradece a Cristina por ter ligado. Conta a Silvério que fica revoltado.

Nicolau continua deitado na cama, deprimido quando ouve Maria José ameaçar arrombar a porta e Nicolau apressa-se a abrir. Ele diz que não consegue casar, Guida merece melhor que ele, nunca lhe vai dar o casamento de princesa que ela sonha. Maria José acha que ele tem dúvidas, mas ama Guida, tem é medo de falhar. Diz que ela ameaçou casar com o padrinho, é melhor ele despachar-se.

Salvador e Fausto fazem as pazes, Fausto diz que recebeu uma proposta de trabalho de um ex colega de faculdade de Salvador para trabalhar em Nova York, desconfia que foi Salvador que falou com o colega para lhe arranjar trabalho. Salvador assume que sim. Tozé tenta falar do que fez, mas Gustavo não quer falar disso. Tomás chega com frio, a dar a entender que esteve na serra, desvia o assunto quando Gustavo pergunta onde esteve.

Guida está em casa pronta para casar, aguarda que Jacinta venha avisar a chegada de Nicolau. Fátima tenta ligar ao primo, mas ele tem o telemóvel desligado. Hortense diz que o Padre tem de se despachar. Fátima conta a Jacinta que Carlota fugiu, ninguém sabe dela.

Carlota cheia de frio e cansada, caminha quando ouve as vozes de Valter e dois guardas que andam nas buscas. Carlota sente medo de ser descoberta.

(conclusão)

 

A Serra

Episódio 238

 

 

Destaques

Nicolau em pânico não consegue escrever os votos de casamento.

Silvério pede Elvira em casamento.

Lena compra restaurante do hotel para Hortense.

Tomás quer o divórcio.

 

Jacinta vem visitar a tia, gostava que ela voltasse lá para casa, Maria José queixa-se que só ela a visita e está a está a pensar em não ir ao casamento de Guida. Esta aparece nesse momento e diz para não lhe fazer uma desfeita dessas, pede para ir com ela experimentar o vestido.

Elvira está de saída, Silvério convida-a para almoçar para festejar a condenação. Percebem que Anabela mentiu aos dois ao falar em casamento. Silvério ri-se e diz que ela disse o que ele não teve coragem e pede-a em casamento. Elvira aceita e os dois ficam abraçados a rir com a partida de Anabela.

Leonor está ansiosa em saber o que os pais foram fazer a tribunal. Reclama com eles, só queria que se dessem todos bem. Eles contam-lhe que foram pedir guarda partilhada e a partir de agora Leonor pode ficar com quem ela quiser. Leonor fica muito feliz. Rosalinda convida Tomás para jantar e ela aceita.

Hortense, Gustavo e Nicolau chegam a casa de Tozé que os recebe com reservas. Gustavo e Nicolau querem saber se foi mesmo ele que empurrou o carro. Paula diz que não, mas Gustavo diz que quer ouvir da boca dele. Tozé assume que foi ele, explica que Augusto tinha abusado da irmã e quando o viu ali e agiu por impulso. Pede desculpas, Gustavo acusa-o de terem sido chantageados por culpa dele. Nicolau está muito desapontado com ele. Tozé fica arrasado.

Fátima aguarda Mariana no lounge do hotel, quando esta chega, Fátima confronta-a, já sabe que foi ela que mandou fazer a montagem com as suas fotografias. Mariana fica nervosa pois não esperava, tenta negar, mas Fátima diz que tem provas através de emails que trocou a encomendar o trabalho. Mariana furiosa diz a Fátima para desaparecer, esta pergunta o que faz se não desaparecer, se vai empurrá-la de novo. Mariana descontrola-se e diz que desta vez empurra-a e não a ajuda. Tomás em choque, ouve tudo e questiona Mariana que fica em pânico ao vê-lo.

Carlota tenta subornar a Guarda, diz que costuma compensar quem lhe é leal e podem ajudar-se mutuamente. A guarda diz-lhe que ela ainda não percebeu onde está e dá-lhe uma vergastada com o cassetete, que a faz dobrar-se de dores, avisa-a que ali é igual às outras. Carlota fica dorida e raivosa.

Tomás confronta Mariana que tenta explicar o que ouviu. Fátima diz que tem provas e a sua vontade é entregar Mariana à polícia. Tomás está muito desiludido, não sabe que desculpa ela vai inventar e não sabe se está interessado em ouvir. Mariana fica arrasada.

Guilherme diz que não vai deixar que o pai seja preso, têm de preparar o julgamento. Sebastião diz que já escreveu os termos da sua declaração ao juiz. Guilherme interrompe-o e diz que ele vai manter-se calado, tem um plano e avisa-o que ou fazem as coisas à sua maneira ou arranja outro advogado.

No restaurante do hotel, Carminho e Manuel pedem champanhe e tudo a que têm direto. Lena traz Hortense para almoçar e diz-lhe que comprou o restaurante para ela, diz que ela é a alma daquele restaurante e fez um acordo com Mariana. Hortense fica muito feliz e agradece à filha. Encoraja-a a ir para Lisboa e aceitar a proposta de emprego. Carminho e Manuel desistem do champanhe e pedem água, os dois pensam da mesma forma e que é importante ajudar Salvador.

Nicolau pede a Ivone um atestado médico para adiar o casamento. Fausto diz a Ivone que ele está assim porque não escreveu os votos. Ivone resolve dar-lhe um calmante. Nicolau quer avisar a mãe, mas Fausto diz para ficar calado.

Guida quer que os irmãos estejam vestidos de branco no seu casamento. Eles estranham o pedido já que ela sempre quis ser o centro das atenções e vai contra as normas de um casamento, mas Guida diz que as regras do seu casamento são criadas por ela e improvisa, diz que é para simbolizar a união.

Fátima, Silvério, Elvira, Anabela, Paula, Ivone, Fausto e Nicolau seguram copos de champanhe na mão, para fazer um brinde a Artur. Silvério anuncia que ele e Elvira vão casar e Nicolau aproveita para dizer que podem casar na sua vez. Ivone diz para não ligarem ao que Nicolau diz e todos dão os parabéns aos noivos.

A porta da cela está aberta e Carlota está a fazer a cama, toca em tudo com asco. Um ruído faz Carlota espreitar para o corredor, é uma reclusa que vem a dar pequenos pontapés num balde com água, conforme vai lavando o chão com uma esfregona. Carlota fica interessada ao ver a garrafa de lixívia. A reclusa molha a esfregona mais uma vez e afasta-se para limpar o chão do fundo do corredor. Carlota aproxima-se discretamente e pega na garrafa de lixívia. A reclusa vira-se e pensamos que vai ver Carlota a levar a garrafa, mas ela já não está no corredor e a porta da sua cela está fechada.

Tomás está tenso enquanto põe a mesa com Domingos, que repara e diz que estão entre amigos o passado já lá vai. Leonor está muito feliz por estarem todos juntos a jantar. Tomás avisa-a que tem de dormir ali porque tem de sair cedo. Leonor diz que tem muita sorte em ter dois pais e a melhor mãe do mundo.

Ivone está sentada à mesa do restaurante com Fátima e estranha ao ver Guilherme entrar e sentar-se na mesa delas, não sabia que ele também ia jantar. Fátima finge que recebe uma mensagem e diz que tem de sair. Guilherme estranha e Ivone acha que foi uma maneira que ela arranjou de os forçar a jantar juntos.

Carlota tenta descansar, mas não consegue por causa dos ruídos exteriores das reclusas. Carlota certifica-se que ninguém a vê e bebe lixívia da garrafa que roubou, mas em pouca quantidade.

Mariana chora a desabafar com o pai, sem contar o que fez. Fernando acha que ela devia valorizar-se mais, o amor que sente por Tomás faz-lhe mal e diz-lhe para não ter medo de mudar, dá o seu exemplo. Mariana abraça o pai e agradece o apoio.

Ivone e Guilherme estão bem dispostos com o jantar que tiveram. Falam da gravidez, ele toca-lhe na barriga, o que a deixa emotiva, mas disfarça. Guilherme diz que apesar de o pai ser o irmão e ele ser o tio, será sempre como um pai que ele/a precise. Elvira chega quando Guilherme sai, pergunta se foi sair com ele e Ivone diz que foram só jantar.

Jacinta abre a torneira para que Paula fique sem água quente. Paula vem cheia de frio, acha que acabou o gás. Jacinta desafia-a, foi ela que abriu a água e diz-lhe que ela tem de contribuir para as despesas da casa. Paula aceita trabalhar com Jacinta na padaria.

Nicolau continua sem saber o que escrever como votos de casamento e começa a ficar em pânico. Ouve os áudios entusiasmados de Guida a falar que só faltam 12 horas para casarem que o deixam ainda mais nervoso, enfia-se na cama. Guida grava mais um áudio para Nicolau, fica irritada porque ele não respondeu a nenhum. Falam de Mariana, Guida acha que Fátima devia fazer queixa dela à polícia. Fátima recebe email a informar que foi admitida na universidade. As duas abraçam-se e comemoram felizes.

Tomás diz a Mariana que ela passou todas as marcas, tentou, mas não dá mais e quer o divórcio. Aconselha-a a procurar ajuda para não acabar como a mãe dela. Já sozinha, Mariana chora, pega numa almofada e abafa um grito de dor. Gustavo vem do quarto e aproxima-se dela, angustiado ao vê-la naquele estado e sem saber ao certo como reagir. Mariana olha-o e pede-lhe para a levar dali.

(conclusão)

 

Resumo de 4 a 8 de abril

A Serra

Episódio 237

 

 

Destaques

Carlota é condenada a 12 anos de prisão.

Gustavo e Silvério revoltados com Tozé, tentam agredi-lo.

Tozé assume que matou o velho Augusto.

Manuel e Carminho encontram diamante no valor de 500 mil euros.

Fátima fica a saber que foi Mariana que mandou fazer a montagem das fotos dela.

 

Na sala de tribunal, Carlota está no lugar dos arguidos, Gustavo no banco das testemunhas e assistem Tomás, Fátima, Tozé, Silvério, Paula e Cristina. Carlota está agitada e nervosa. Gustavo diz que não matou Artur, mas esteve com ele naquela noite no miradouro e depois de ele morrer ligou a Carlota para o ajudar. Carlota desmente. Gustavo continua a dar o seu testemunho, diz que ela teve a ideia de simular um suicídio. Carlota furiosa tenta desmenti-lo, acusa-o de ter matado o sogro e só está a fazer isto para se vingar. Guilherme pede para que que uma testemunha ocular que viu Carlota sair nessa noite, seja ouvida. O Juiz permite e marca hora. Carlota é apanhada desprevenida, olha para Gomes a pedir uma reação, mas este também está surpreendido. A advogada Gomes continua a espremer Gustavo para lhe tirar a credibilidade. Carlota tem agora um sorriso cínico e Tozé olha-a indignado e decide intervir. Levanta-se e diz que viu Carlota envenenar a garrafa de Artur. Todos olham para ele e Carlota fica muito assustada.

Tozé continua de pé e conta o que viu: “Eu já tinha fechado o restaurante e estava a fazer limpezas. E vi a minha patroa a mexer na garrafa que pertencia ao Artur. Achei aquilo estranho, até porque a dona Carlota estava com uma atitude de quem não queria ser vista. Por isso, escondi-me, mas percebi logo que ela tinha metido qualquer coisa naquela bebida” Carlota está agora também de pé e olha furiosa para Tozé. No banco de testemunhas, Gustavo ouve, perplexo. Na plateia, todos ouvem, surpreendidos e em alvoroço. Carlota demente tudo e diz ao Juiz que Tozé foi quem matou o sogro dela e com medo de que ela o denunciasse está a vingar-se. Tozé fica transtornado. Guilherme dirige-se ao Juiz e solicita o arrolamento do testemunho de Tozé. A advogada Gomes contesta. O juiz defere e marca hora para Tozé testemunhar, suspendendo a audiência até essa hora. Carlota sai por uma porta lateral e Fátima grita-lhe que ainda não acabou.

Paula quer saber se o que Carlota disse é verdade, Tozé não chega a responder porque Silvério agarra-o furioso para lhe bater, acusa-o de saber que Carlota matou Artur e calou-se. Tomás separa-os, mas a revolta de todos é grande. Tozé pede desculpa, diz que foi um cobarde. Gustavo interrompe e desfere-lhe um soco pelo que o fez passar e ficar sempre calado. Tozé está quase em lágrimas e esfrega a cara de dor. Paula com os nervos, sente-se mal e tem uma quebra de tensão. Guilherme puxa Tozé para conversarem e Fátima fica na esperança de que agora Carlota seja condenada.

Elvira não consegue trabalhar com os nervos que sente. Aida está igual. Anabela vem saber se Carlota já foi presa, mas Elvira ainda não sabe. Anabela pede à tia para voltar, desculpa-se e mente ao dizer que ouviu o avô dizer que queria casar com ela.

Na padaria, Guida anda atrás de Salvador para fazer as pazes com Jacinta, conta-lhe que ela confessou que gosta dele. Salvador não tem as mesmas certezas disso e diz que já está cansado. Manuel vai fazer uma surpresa a Carminho, vem buscar um cesto de piquenique. Guida acha que Salvador tem de mostrar que ele gosta dela, que são almas gémeas. Salvador mostra impaciência.

Nicolau está muito nervoso, pede ajuda a Jacinta, Marta e Fausto para escrever os votos de casamento, pois está sem inspiração. Fausto diz para ser sincero e sentido e Marta para falar de memórias deles juntos. Jacinta não ajuda nada ao dizer que Guida escreveu um testamento. Nicolau tem ataque pânico.

Carlota fica irritada com a sua advogada, achou que tinha contratado a melhor advogada criminal do país. Está a mentir a dizer que não envenenou a garrafa de Artur quando recebe uma notificação do instagram e vê a foto da filha com a bebé, o pai e Vitória. Fica furiosa. Mariana vem vê-la, acredita que seja a última vez sem ser atrás das grades. A dra. Gomes sai e deixa-as sozinhas. Mariana fala que fez as pazes com o pai e com Vitória e acusa-a de ter deixado Vitória sozinha em trabalho de parto. Carlota quebra e chora quando Mariana diz que acredita que ela matou Artur e o medico legista e que agora tem de viver com uma mãe que é assassina.

Fátima inquieta, pergunta a Guilherme se acha que aquilo que Tozé disse vai servir de alguma coisa. Guilherme diz que se os juízes acreditarem nele, sim. Fátima repara no encanto que Ivone tem por Guilherme.

Aida e Tomás estão orgulhosos de Gustavo. Ele conta-lhes sobre o bilhete que recebeu a ser ameaçado antes de entrar em tribunal para depor, sente que lhe saiu um peso de cima. Aida conta sobre a discussão que teve com Mariana. Tomás fica desiludido e Aida diz que lhe custa ver Mariana infernizar-lhe a vida, que os ciúmes e inseguranças destroem um casamento.

Na praia fluvial, Manuel, com um cesto de verga e umas mantas enroladas, caminha com Carminho que está à beira de um ataque de nervos. Carminho está muito nervosa e farta de andar, Manuel diz que chegaram. Carminho reclama do sítio e de tudo. Manuel manda-a acalmar-se, começa a tirar as iguarias e logo Carminho fica mais bem-disposta quando vê os cupcakes de erva.

Tozé tem medo de ir preso. Paula diz-lhe que esse não é o pior dos problemas dele e conta que está grávida. Tozé fica emocionado de felicidade com a notícia e vibra de felicidade. Maria José, Jacinta e Guida entram e Paula pede segredo a Tozé. Maria José pergunta diretamente se foi ele que matou o velho Augusto e Tozé assume que sim, a tia diz para ele fugir ainda esta noite na roulotte dela, mas ele diz que o lugar dele, mais do que nunca, é ali, referindo-se à paternidade.

Anabela relembra que faz amanhã um ano que o pai morreu, falam do julgamento. Anabela conta que fez as pazes com a tia e que ela disse que gostava de casar com o avô. Silvério fica atrapalhado.

Carminho já está mais animada, diz que a única coisa que Manuel é bom a fazer é evaporar dinheiro, mas gosta muito dele. Manuel fica constrangido. Carminho deixa cair o copo e ri muito. Manuel vai lavar o copo ao rio e acaba por encontrar um diamante muito brilhante, a reluzir e que entra no copo. Manuel tira-o do copo e observa-a em choque.

Carlota está confiante que vai safar-se. O Juiz lê a sentença e condena-a a doze anos de prisão efetiva e a pagar uma indemnização a Anabela. Carlota gela e está estupefacta. A sua advogada baixa o olhar, derrotada. Guilherme sorri para Fátima. Ela e Silvério ainda não estão a acreditar. Silvério começa a bater palmas e todos fazem o mesmo. Tomás também está feliz, mas não se manifesta. Dois guardas entram e algemam Carlota levando-a da sala de audiências.

Carlota é fotografada e tenta esconder-se. A advogada Gomes diz aos jornalistas que vai recorrer da sentença. Tomás vai para cumprimentar Fátima, mas recua ao vê-la abraçada a Guilherme. Gustavo chama-o para que ele conte a Mariana antes que ela saiba pelas notícias. Fátima diz a Lucinda que se fez justiça, lutaram muito por isto e logo hoje que faz um ano que Artur faleceu.

Vitória diz a Fernando que ele podia ter ido à audiência de Carlota. Ele diz que Carlota faz parte do passado e tudo o que ele quer é esquecer que ela existiu, não fazia sentido. Lê notícia sobre a detenção dela, Vitória fica aliviada.

Manuel confirma que é mesmo um diamante, diz que avaliou e vale quinhentos mil euros. Carminho finge desmaiar para parecer dramática, acha que foi milagre de Nossa Senhora da Boa Estrela. Manuel lembra-se da história dos Grilo e que aquele diamante pode ser deles. Carminho não quer saber, diz que não vai andar a perguntar às pessoas se perderam um diamante de meio milhão de euros e o que é achado não é roubado.

Paula imagina como vai ficar grávida. Tozé está preocupado porque pode ser preso, quer contar à família que vai ser pai, mas ela não quer.

Carlota chega altiva ao estabelecimento prisional, vem escoltada por um guarda, entrega as suas coisas e elas dão-lhe os bens que precisa mais uma muda de roupa que Carlota olha com desdém. Uma guarda manda-a despir-se para ser revistada. Carlota sente-se humilhada, mas não protesta e começa a despir-se enquanto a guarda começa a revistá-la.

Carlota já está vestida e segue para a cela, as reclusas metem-se com ela, mas ela evita encará-las. A guarda manda-a entrar numa cela vazia, Carlota sente-se insegura e com medo. Trancam a cela e Carlota estremece ao ouvir a porta fechar, deita-se no colchão e enrola-se em posição fetal.

Cristina entrega a Fátima o cachecol do irmão que já não é necessário no processo. Fátima agradece-lhe por nunca ter desistido, Cristina diz que foi graças à sua persistência, senão o processo teria sido arquivado e Carlota não seria presa. Anabela está presente e agradece à tia o que fez, dá-lhe um abraço. Cristina sai e Fausto aparece, diz que conseguiu descobrir que foi Mariana que mandou fazer a montagem das fotos de Fátima.

(conclusão)

 

Resumo de 28 de março a 1 de abril

A Serra

Episódio 236 

Destaques

Sebastião deixa de ser advogado de Carlota. Guilherme torna-se advogado do pai.

Nasce a filha de Vitória e Fernando.

Médico legista é encontrado morto na cela no dia em que ia depor a tribunal.

Guida triste por ter de adiar o casamento.

 

Fátima vai a casa de Vitória e pede-lhe para testemunhar contra Carlota. Explica que o médico legista foi apanhado e com o depoimento dela, do Gustavo e o ato médico, a polícia pode reconstituir a noite em que Artur morreu. Vitória tem medo e troca olhares com Fernando que lhe dá segurança, diz que a polícia está de olhos postos em Carlota e ela não vai ser burra ao ponto de fazer algo quando está a ser investigada. Vitória aceita, diz que vai ajudá-la e depor na polícia e em tribunal. Antes de Fátima sair, Fernando diz a Fátima que nunca soube das coisas que Carlota fez e que Mariana também não, só agora a filha está a perceber a mãe que tem. Fátima assente.

Sebastião diz a Carlota que não pode continuar a ser seu advogado, está a ser investigado e está impedido de exercer. Carlota chama-o de incompetente. Ele diz que arriscou tudo por ela, inclusive perdeu a mulher e os filhos estão contra ele. Carlota diz que foi recompensado por isso, sabia no que se estava a meter e foi ela que construiu a carreira dele. Sebastião não suporta a frieza dela. Ela acusa-o de a abandonar e já sozinha no gabinete tenta acalmar-se, mentalizando-se que consegue dar a volta à sua situação atual.

Jacinta surpreende Paula a tirar dinheiro da carteira de Tozé, acha que a apanhou a roubar o irmão. Tozé entra e Jacinta diz que apanhou Paula a roubar-lhe dinheiro da carteira, ele diz que sabe, é para pagar a proteína que lhe vão entregar. Paula sorri sarcástica para Jacinta. A seguir começa à procura de algo, Jacinta pergunta se procura um vestido de flores e mostra as cinzas dele no forno. Diz que é o que vai acontecer a tudo o que deixar desarrumado pela casa. Paula dá a volta e diz que vai pedir dinheiro a Tozé para comprar outro mais bonito. Jacinta fica furiosa.

Na esplanada da padaria, Manuel e Carminho falam com Elvira e dizem-lhe que estão interessados em comprar a parte de Fausto na padaria, pedem a Elvira que aguarde e não venda até terem dinheiro, ao que ela concorda. Fátima passa por ali e diz à tia que vai à campa do irmão deixar flores. Carlota observa-a sem tirar os olhos dela.

Fátima está em frente à campa de Artur, a acender uma das velas ali colocadas. Sobressalta-se com Carlota que a chama de tonta por achar que vai ser julgada por causa de um depoimento. Avisa-a para ter cuidado ou ainda vai fazer companhia ao irmão. Fátima não tem medo dela e diz que não falta muito para estar numa cela imunda.

Tomás veio buscar Leonor. Rosalinda diz-lhe que fica bem e que tem de se concentrar nos estudos, não a quer preocupada com ela. Já sozinhos, Rosalinda chora, Domingos abraça-a e pede desculpa, devia tê-la preparado, mas achou que isto era o melhor para Leonor. Diz-lhe que tem de continuar a fazer os possíveis para ficar bem depressa.

Passaram cinco meses, Jacinta e Tozé descarregam cadeiras na rua principal enquanto Guida supervisiona. Fátima diz a Guida que é hoje que o médico legista fala em tribunal depois de muitos adiamentos que Carlota colocou. Nicolau aparece a dizer que o padre está doente com uma pneumonia, Guida começa num pranto. Fátima segue para o tribunal, mas diz que assim que sair vem ter com ela. Guida fica a chorar.

Carlota vai ao canil e confronta Vitória que já tem uma grande barriga, por ter ido depor contra ela. Vitória Diz que fez o que era justo, mas Carlota não para de provocá-la. Começa a ter contrações e rebentam-lhe as águas, tem nova contração que a leva a ter de se sentar no chão. Procura o telemóvel, mas não encontra. Pede a Carlota para ligar a Fernando, mas ela sai e deixa-a sozinha.

Vitória está no chão, encostada a uma parede. Sua muito e tem contrações. Conseguiu ir buscar o telemóvel, mas está sem bateria. Vemos o carro de Mariana aproximar-se. Vitória, ofegante e em sofrimento, esforça-se para falar.

Mariana e Tomás vêm da casa nova a falar da pintura das paredes. Ela conta ao marido que Vitória ligou há uns dias a dizer que Fernando tinha saudades dela, mas ela acha que estava a falar dela mesma. Tomás acha que não faz sentido estarem chateadas, Vitória vai ser mãe da irmã dela. Mariana assume ter saudades de Vitória e fica a pensar no que Tomás disse. Aida está cheia de trabalho na fábrica desde o prémio no Dubai teve de contratar novas funcionárias e tem uma encomenda muito grande para entrega. Diz que só falta oficializar a venda da parte de Mariana no Burel. Mariana diz que já enviou a documentação toda para o advogado, só falta oficializar.

Rosalinda já com mobilidade recuperada anda a limpar prateleiras da mercearia quando Paula chega atrasada, Rosalinda reforça que já a avisou que tem que chegar a horas. Ela diz que se vai embora, mas pede que a despeçam para ter direito a subsídio desemprego.

Elvira teve outra proposta para a padaria e vai ter de aceitar, em cinco meses já rejeitou à espera de Carminho e Manuel, mas não vai esperar mais, diz que negócios são negócios. Carminho não se conforma que não conseguem ajudar o filho e ele vai ter de dividir a padaria com um sócio que não conhece.

No corredor do tribunal aguardam a chamada, Guilherme vai ver porque está a demorar e volta com a notícia que o médico legista foi encontrado morto na cela. Carlota tenta disfarçar o sorriso. Fátima avança para ela e acusa-a de ter assassinado a testemunha. Carlota faz-se de vítima. Silvério quer agredi-la, mas Guilherme impede-o. Carlota já não disfarça o sorriso irónico. Um oficial da justiça vem dizer que o juiz que a diligencia fica sem efeito por falta de testemunha.

Guida chora. Nicolau pede que ela pare de chorar, podem adiar o casamento. Guida diz que se adiarem não casa no dia de Nossa Senhora da Boa Estrela. Hortense aparece e diz que falou com o padre de Gouveia e ele aceitou celebrar o casamento deles. Guida volta a ficar entusiasmada e volta a pensar nos preparativos.

Jacinta verifica a massa de pão que Marta fez, diz que não está nada mal. Salvador veio saber com Jacinta porque disse a Guida para não o convidar para o casamento, a atração entre eles é evidente, mas Jacinta estraga tudo ao atirar-lhe com massa.

No quarto do hospital, Fernando, babado, sorri para Vitória, que tem a bebé Matilde nos braços. Vitória teve muito medo, diz a Fernando que se não fosse a Mariana a filha tinha nascido ali no canil. Sebastião diz que Carlota nunca mais se vai aproximar dela e tem muito com que se entreter agora, vai chamar Mariana que está desejosa de conhecer a irmã.

Sebastião está alterado porque o colega não o quer defender, diz que vai aceitar o advogado oficioso que lhe calhar. Guilherme fica irritado porque o pai nem sequer colocou a hipótese de ser ele a defendê-lo porque não confia nele. Sebastião acaba por aceitar a ajuda do filho.

Gustavo tem medo de Carlota depois do médico ter aparecido morto. Tomás diz ao irmão que não pode desistir. Gustavo tem medo, foi ela que matou o Artur e agora mandou matar o médico. Aida também começa a ter medo pelo filho. Tomás incentiva-o a não ficar calado.

No restaurante, Tozé observa a dor da família que falam sobre como Carlota safa-se sempre. Fátima está com um ar derrotado. Anabela pede ao avô que não fique triste. Lena está sentada a outra mesa e levanta-se depois de terminar de jantar. Tozé confirma a Lena que o restaurante está à venda.

Gida lê os votos que escreveu para o casamento, mas Jacinta nem a ouve, conta à irmã que que Salvador foi provocá-la a dizer que ia com outra ao casamento. Guida acha que a irmã devia deixar o orgulho e entender-se com ele.

Silvério está na queijaria a trabalhar, Maria José chega insinua-se a Silvério, diz que gostava de aprender a fazer queijo, coloca as mãos em cima das mãos dele quando Elvira entra nesse instante e as duas pegam-se. Silvério deixa-as sozinhas e segue para o tribunal.

Gustavo aguarda que o chamem, Gomes vem ter com ele e entrega-lhe um papel de Carlota. Gustavo fica nervoso e assustado quando lê “pensa bem no que vais fazer”. Tomás aproxima-se e Gustavo amarrota o bilhete e guarda-o no bolso das calças. Tomás diz-lhe para ter calma e que está a fazer o que é certo. Ainda no corredor do tribunal, Fátima pede ao pai que não faça nenhuma asneira caso Carlota saia impune, para pensar nela e em Anabela. Paula chega com Tozé que está muito tenso.

Aida apanha Mariana a ver o casaco de Tomás e fica chocada. Maiana desmente e as duas discutem. Mariana exalta-se e descontrola-se, diz-lhe que já não vai vender a sua parte do burel. Aida fica pasmada.

(conclusão)

 

A Serra

Episódio 235

 

 

Destaques

Domingos reconhece que Mariana deve voltar para casa de Tomás.

Lena denuncia Sebastião por ter falsificado o passaporte do Dr. Trindade. Cristina diz que ele passa a ser suspeito.

Carlota dá a entender que é capaz de matar o Dr. Trindade para ele não falar em tribunal.

Gustavo aceita contar toda a verdade sobre a morte de Artur.

Carlota propõe a Mariana passar todo o património para o nome dela. Mariana não quer, mas acaba por aceitar.

Maria José vai viver para a autocaravana enquanto Paula passa a viver em casa de Tozé.

 

Carlota diz a Sebastião que não pode ser arguida na morte de Artur. Sebastião diz que não faz magia, pode atrasar os procedimentos, mas também não sabe como, primeiro de tudo precisa saber toda a verdade sobre o que fez, não pode haver segredos. Carlota fica calada e Sebastião pergunta se ela vai contar ou escolher outro advogado. Quer saber por exemplo onde arranjou as benzodiazepinas que mataram o Artur Neto, Carlota mantem-se em silencio e diz que por aí não é apanhada, o que a preocupa continua a ser o Dr. Trindade, mas Sebastião diz que já vai tarde. Carlota dá a entender que não tem problemas em matar o Dr. Trindade para que ele não fale em tribunal. Sebastião fica em choque.

Gustavo está enervado, diz que não quer envolver-se novamente no assunto da morte de Artur. Aida e Tomás insistem com ele para contar a verdade à polícia. Aida diz para ele não proteger Carlota e contar toda a verdade. Tomás pergunta se há mais algum segredo e Gustavo explode, acha que Tomás só quer que ele conte tudo para ficar bem na fotografia e Fátima voltar para ele. Tomás chama-lhe a atenção, diz que ele deve à família dela a verdade. Gustavo acaba por ceder.

Rosalinda está confusa, mas fica agradada com as flores que Domingos acaba de lhe oferecer, pergunta se é alguma data importante. Domingos diz que lhe apeteceu, só isso, não precisa de haver datas importantes para oferecer flores à mulher. Rosalinda convida Leonor para ir com ela à fisioterapia, ela tem uma visita de estudo, mas não diz e não consegue dizer que não à mãe.

Maria José quer saber quem mandou mensagem ao Eusébio em seu nome. Guida acha que Eusébio era um bom partido para a tia. Jacinta vê Paula e pergunta se ainda ali está, esta diz que vai continuar a estar, Paula diz que não vão fazer com ela o que estão a fazer com Maria José, que estão a tentar que ela saia de casa. Maria José fica magoada, diz que não seja por isso, amanhã sai. Hortense acaba por dizer que seria bom que ela organizasse a vida dela.

Manuel está ansioso porque Fernando não diz nada sobre o projeto. Carminho manda-o relaxar. Salvador está desanimado, não tem como comprar a parte de Fausto da padaria e o mais certo será ter de desistir do negócio. Carminho fala em Vitória emprestar o dinheiro, mas Salvador diz que ela já os ajudou muito.

Ivone está ansiosa e com medo de não conseguir engravidar. Guilherme sugere-lhe que fiquem para o fim de semana em Espanha, Fátima e Ivone acham boa ideia. Fátima agradece a Ivone ter visto que a autópsia de Artur não batia certo, caso contrário Carlota ainda se estaria a rir.

Cristina vem falar com Sebastião sobre a falsificação de passaportes, diz-lhe que é suspeito. Sebastião fica nervoso e nega. Cristina diz-lhe que não foi só o Dr. Trindade que falou nisso, mas também a sua ex-companheira que o denunciou. Sebastião continua surpreendido e está sem palavras, sente-se entalado. Vemos que Marta está a ouvir e também está atónita com o que ouve. Depois de Cristina sair, Marta diz ao pai que ainda lhe atira pedras a ela quando ele falsifica passaportes. Sebastião fica arrasado.

Carlota quer passar todo o património para Mariana, mas esta não aceita, diz que não está à venda. Acusa-a de estar com medo de ser presa e perder tudo, por isso é que quer tomar essa ação. Carlota só quer fazer as pazes com ela. Mariana manda-a sair, não quer ouvir mais nada.

Maria José de saída, diz a Jacinta que escusa de fingir que está preocupada. Jacinta pede que não saia a mal. Hortense chama Maria José, ela acha que é para lhe dizer para ficar, mas ela diz-lhe para não se esquecer do casaco. Jacinta tem pena da tia.

Paula e Tozé procuram os diamantes na água da praia fluvial, ele filma-a, nunca a viu tão empenhada. Paula só quer ter dinheiro para não ter que trabalhar mais. Tozé diz que os diamantes são da família.

Manuel mostra o dossier com vários temas e ideias para o casamento. Nicolau fica assustado com os valores, diz a Guida que o melhor é serem eles a fazer. Manuel diz que os ajuda com o que eles quiserem e não cobra nada.

Anabela chega entusiasmada com a ida ao cinema que decorreu na visita de estudo. Domingos fica a saber que Leonor tinha uma visita de estudo, mas não lhes disse nada para a mãe não ficar triste. Leonor diz que para a próxima vai. Domingos sente-se culpado.

Vitória está de saída do restaurante, prefere não participar em assuntos de família. Carminho e Fernando comentam que Mariana devia aceitar a proposta da mãe e deixar Carlota sem um cêntimo que seja.

Tomás cruza-se com Fátima junto ao abrigo, procura por ervas para a ti Hortense. Fátima está curiosa em saber o que Tomás diz aos turistas quando mostra o abrigo. Ele diz que conta que ali quase se escreveu uma bonita história de amor, mas que as coisas se complicaram. Fátima completa que cada um seguiu o seu caminho. Tomás fica calado e muda de assunto, está feliz por estarem a investigar Carlota, diz-lhe que convenceu o irmão a voltar a testemunhar e contar tudo o que se passou naquela noite e ele aceitou. Fátima já perdoou Tomás, sabe que o que fez foi para proteger o irmão.

Rosalinda tenta fazer uma trança a Leonor, mas não consegue. Leonor tenta animar a mãe, mas Rosalinda é brusca com ela. Domingos manda Leonor ir comer. Rosalinda quebra, diz que vai sempre depender deles.

Elvira mete-se com Maria José, já sabe que ela saiu de casa, tenta saber onde está, mas ela não diz. Maria José pica-a por saber que Fausto andou com uma mulher casada. Aida diz que o cadeirão foi premiado na Feira de Design no Dubai. Todos gritam parabéns e batem palmas.

Na padaria, Fausto prepara-se para sair mal Salvador entra. Salvador tenta explicar-se, mas Fausto pede que ele não apareça nos seus turnos. Jacinta entra com Simão que faz comentários sobre Fausto ter andado com uma mulher casada. Fausto diz-lhe para ele se meter na vida dele e Salvador defende o amigo, diz a Simão que era escusado andar a falar do que não sabe. Jacinta dá os pêsames ao ex-namorado por ter de fechar a padaria, Salvador, pelo contrário, dá-lhe os parabéns pela panificadora. Mostra-se civilizado e Jacinta não riposta.

Sebastião não acredita que Lena foi capaz de entregá-lo depois de tudo o que passaram. Lena só espera que se faça justiça e que ele e Carlota paguem pelos crimes que cometeram. Guilherme sente-se frustrado por o pai ter ignorado ao dizer que o ajudava.

Mariana mudou de ideias e aceita que a mãe passe tudo para ela. Carlota acha que vão fazer as pazes, mas Mariana é dura nas acusações que faz à mãe.

Domingos custa-lhe falar, mas reconhece que Leonor está melhor com Tomás, acha que ela devia voltar para a sua casa. Tomás fica espantado com a atitude de Domingos. Rosalinda pede desculpas por ter perdido a paciência, anda triste e descarregou nela. Leonor diz que já nem se lembrava disso e também não gosta assim de tranças. Domingos nunca pensou chegar a este dia, mas quer o melhor para Leonor.

Guida entrega um missal a Nicolau para decorar tudo até ao casamento. Hortense inscreveu-os no curso de preparação para o matrimónio e quer fazer a comida para o casamento, mas Elvira diz que paga um serviço de catering.

Jacinta diz à tia para voltar para casa, que tudo não passou de um mal-entendido. Maria José, mente e diz q está bem ali na autocaravana. Salvador vem trazer um bolo que Maria José encomendou. Jacinta fica irritada ao vê-lo e ele diz que se soubesse que ela ali estava tinha vindo noutra altura. Maria José sugere que façam as pazes lá dentro, diz que única coisa boa das zangas é o sexo.

(conclusão)

 

ATV News

<>