fbpx
Famosos Geral

Ricardo Martins Pereira arrasa António Costa: “Devia ter uma empresa para ver o que vida custa”

Ricardo Martins Pereira, António Costa
Instagram

Ricardo Martins Pereira escreveu um longo texto onde critica António Costa pelas novas medidas de apoio às empresas.

Ricardo Martins Pereira, também conhecido como ‘O Arrumadinho’, publicou um artigo de opinião no seu site MAGG, onde tece duras críticas às medidas apresentadas pelo governo de António Costa, que visam ajudar as empresas com um pacote de 1,4 mil milhões de euros.

O empresário, que trabalha há vários anos no meio digital, começou por considerar uma “esmola” o plano que o governo apresenta para ajudar os empresários nestes tempos de crise, criticando ainda a elevada carga fiscal que incide sobre os portugueses.

O Governo apresentou uma esmola para ajudar os empresários em tempos de crise. Mas o que os empresários precisam é que o Estado não os asfixie todos os meses”, começou por referir o blogger.

António Costa nunca fez nada na vida, além de ser um político profissional ligado a um partido do arco do poder. Não sabe o que é criar uma empresa, gerar postos de trabalho com o seu negócio, sem favores, adjudicações manhosas e avenças de amigos da mesma cor política”, acrescentou.

Ao longo do texto, longo e (muito) crítico, Ricardo Martins Pereira não poupou nas críticas ao primeiro-ministro.

António Costa não sabe o que é a vida de pequeno empresário, como muitos políticos não sabem, sobretudo os que insistem em ver o patrão (uma palavra diabolizada) como um abusador de pobres trabalhadores que conduz Ferraris e come lagosta com as mãos enquanto paga salários mínimos a quem para ele trabalha”, continuou.

Leia o texto na íntegra aqui.

Leia também: Ricardo Martins Pereira arrasa nova edição do ‘Big Brother’: “Fiquei com zero vontade de ver”

2 Comentários

Clique aqui para comentar

  • È triste a realidade do nosso País, cada vez mais empobrecido. A máquina do estado que vendeu as suas maiores Empresas com a aprovação dos Governos os boys venderam as Empresas que sustentavam a máquina do Estado como a EDP TELECOM ou GALP, entre outras, ficamos com a TAP e Televisão porque ninguém queria, assim como os Bancos, falidos.
    É lamentavel ,mas a realidade é esta onde vamos parar, ou ficar!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!1

  • Antonio Costa e muitos políticos, não sabem o que é chegar ao fim do mês,
    e perguntar-se onde vai buscar verba para pagar salários… Qualquer empregador tem uma família por trás de cada trabalhador

ATV News

<>