fbpx
Geral Famosos

Raminhos defende atletas das críticas: “Podia ser tipo Jogos da Função Pública”

Telma Monteiro, Jogos Olímpicos, Tóquio 2021, Raminhos
Instagram

Com Portugal sem medalhas, já há críticas à prestação dos portugueses nos Jogos Olímpicos. António Raminhos defendeu os atletas nacionais e sugeriu a criação de um evento dedicado às diferentes profissões.

Quando começam os Jogos Olímpicos, de repente há uma data de malta que vira entendido“, começou por escrever Raminhos na rede social Instagram.

“E temos velhos do Restelo a dizer «ah… olha esta cambalhota tão mal dada!», «puff, não salta nada! Só 13 metros!»… E perante as notícias das eliminações diz «oh, também não vamos lá fazer nada!». É tão simples quanto isto, ninguém tem de exigir medalhas a quem quer que seja! O desporto é uma pirâmide e não é em esquema. Nos Jogos Olímpicos estão os atletas do topo, o 1% do todo!“, recordou.

Depois, Raminhos lembrou por exemplo que, no judo, há mais de 45 mil atletas ativos. “Sabem quantos estão nos Jogos? 393!“, informou.

Eu vejo Triatlo e só penso como é que é possível alguém fazer 1,5 km de natação, 40 km de ciclismo e 10 km de corrida, ainda por cima com aquela licra toda a roçar nas virilhas! «Ah, mas aquilo é a profissão deles!» Pois é… e estão no topo“, sublinhou.

Por fim, Raminhos deixou uma sugestão. “Acho que devia existir Olimpíadas das várias profissões para a malta ver o que custa chegar lá. Eu na minha nem me candidatava para não passar vergonhas. Mas podia ser tipo Jogos da Função Pública, com modalidades como carimbo ao alvo, 100 metros de fila ou ginástica no guichet“, atirou.

A judoca Telma Monteiro, eliminada recentemente da competição, deixou o emoji de um coração encarnado na caixa de comentários.

Leia também: Jogos Olímpicos – Telma Monteiro desolada depois da derrota em Tóquio

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

ATV News