fbpx
Geral Famosos

Nelson Évora acusado de bullying a Pichardo: “O que lhe terá passado pela cabeça?”

Jogos Olímpicos, Nelson Évora, Pedro Pichardo
Instagram

Nelson Évora nunca aceitou a naturalização de Pedro Pablo Pichardo, o novo campeão olímpico português.

Pedro Pablo Pichardo, 28 anos, natural de Cuba. Depois de Nelson Évora, em 2008, é ele o novo medalha de ouro português no triplo salto. Receoso, quem sabe, de que o colega de profissão pudesse alcançar esse estatuto, Évora nunca aceitou a naturalização deste.

Na edição deste ano dos Jogos Olímpicos, chegou mesmo a dizer que Pichardo, um dia, iria aprender. O luso-cubano ignorou-o e acabou por chegar à medalha mais desejada, mesmo com um alegado apoio de Évora aos adversários, em plena final, como circula em várias imagens na Internet.

Luís Osório, escritor e antigo diretor de jornais, ficou chocado com o comportamento de Nélson Évora. Num texto que partilhou na rede social Facebook, acusou-o de bullying e até lhe alterou o sentido das palavras. “Um dia a vida encarregar-se-á de ensinar a Nelson Évora, se ele verdadeiramente a quiser ouvir“, atirou.

Na mesma publicação, Osório sublinhou também que tal atitude poderia ter resultado numa expulsão da delegação portuguesa.

Imaginem que isto acontecia na seleção dos Estados Unidos. Ou na de Espanha. Ou França. Ou Inglaterra. Ou Alemanha. Ou qualquer outra seleção do primeiro mundo. Imaginem que um atleta que, para piorar as coisas, fora porta-estandarte na cerimónia de abertura, ficava a bater palmas e a dar gritos de incentivo a um concorrente de um outro país durante a final de uns Jogos Olímpicos? Imaginem“, apelou.

Leia aqui o texto completo:

«O que lhe terá passado pela cabeça?

  1. Não sei como começar este Postal. Talvez me atreva à ditadura do óbvio: a vida está sempre a surpreender-nos, sempre a colocar à prova a nossa credulidade, sempre a testar a nossa capacidade para compreender o espírito humano, a perversidade humana, a estupidez também. Dou voltas e não consigo entender o que terá passado pela cabeça de Nelson Évora.Talvez uma questão de ego – há pessoas que por terem tocado uma sombra do Olimpo não andam na mesma superfície do que o comum dos mortais, há gente que paira sobre os outros, sobre os países e o destino do planeta, sobre tudo o que não seja o seu próprio desígnio. Algumas pessoas que marcaram o tempo e a história eram assim. E talvez se não fossem assim o tempo em que viveram não teria sido revolucionado pela sua arrogância.
  2. Mas um egótico corre sempre o risco de ser ridículo. A fronteira entre o ridículo e a grandeza por vezes é ténue (demasiadamente estreita). No caso de Nelson Évora o seu ego traiu-o. E quando tal acontece as pessoas são capazes de fazer o impensável, capazes de alienar tudo o que construíram.
  3. Nelson Évora implicou com Pichardo desde que ele aterrou no aeroporto, em 2017. Foi deselegante várias vezes. Questionou a rapidez com que foi naturalizado poucos anos depois de ter chegado. Fez juízos de valor sobre o que se faz para ganhar, sobre a ética no desporto, sobre tudo e mais alguma coisa.Pichardo nunca lhe respondeu. Engoliu em seco o bullying do campeão português e prosseguiu. Nelson Évora talvez fosse a última pessoa que ele esperaria que pudesse questionar o seu processo de naturalização. A última pessoa que imaginaria poder tratá-lo como estrangeiro na terra que decidira ser a sua terra.Évora era um atleta amado em Portugal, natural também de um outro país, especialista na mesma modalidade e um homem que ultrapassara preconceitos e dúvidas. Tal como ele.
  4. Entre 2017 e 2021 o clima foi sempre de cortar á faca. A influência de Évora junto de outros atletas fez-se naturalmente sentir
    (estamos a falar de um dos quatro campeões olímpicos na história do desporto português – agora cinco). E Pichardo, ao que me dizem, cerrou fileiras, isolou-se e foi fazendo o seu trabalho.
  5. Mas tudo isto é nada quando comparado com o que aconteceu nos Jogos Olímpicos. Nelson Évora, ou o seu ego, atreveu-se a um salto que deve ter batido todos os recordes mundiais vistos neste planeta e em qualquer outro (infelizmente um recorde mundial que a maioria dos portugueses não gostaria de ter visto).Depois da qualificação do triplo salto, uma qualificação dramática e comovente para Évora, declarou a um jornalista que um dia Pichardo iria acabar por aprender com a vida. As declarações foram feitas antes de uma final que poderia dar a Portugal uma medalha de ouro! E na final, o campeão olímpico português fez claque pelo adversário do seu próprio companheiro de seleção. O país viu as tristes imagens. Difícil apagar isso.
  6. Ninguém tira o que Évora fez. A sua capacidade de superação, o seu estoicismo, os títulos. Um atleta formidável, um dos melhores da história do atletismo. Mas o que fez, se não estivéssemos em Portugal, significaria uma expulsão imediata da delegação portuguesa (tendo sido certamente ponderado, ainda bem que não aconteceu, pois devemos preservar o tanto que nos deu).Mas imaginem que isto acontecia na seleção dos Estados Unidos. Ou na de Espanha. Ou França. Ou Inglaterra. Ou Alemanha. Ou qualquer outra seleção do primeiro mundo. Imaginem que um atleta que, para piorar as coisas, fora porta-estandarte na cerimónia de abertura, ficava a bater palmas e a dar gritos de incentivo a um concorrente de um outro país durante a final de uns Jogos Olímpicos? Imaginem.Sabendo que é impossível imaginar tal coisa sem concluir que existiriam consequências imediatas. Mas assunto encerrado. Um dia a vida encarregar-se-á de ensinar a Nelson Évora, se ele verdadeiramente a quiser ouvir, a vida soprar-lhe-á ao ouvido a verdade sobre isto de ser humano, sobre isto aqui.»

Leia também: Katia Aveiro defende-se de Luís Osório! Escritor já respondeu à irmã de Cristiano Ronaldo

Nelson Évora felicita Pedro Pichardo

Na rede social Instagram, secção de Instastories, Évora partilhou uma fotografia de Pedro Pichardo com uma mensagem de felicitação. “Muitos parabéns, Pedro“, escreveu logo depois da final. Ainda na mesma imagem, acrescentou ainda “Bingo para Portugal“, numa referência ao facto de o nosso país ter conquistado ouro, prata e bronze nesta edição dos Jogos Olímpicos.

Pedro Pichardo responde a Nelson Évora

Em declarações à imprensa depois da medalha de ouro, surgiu o tema Nelson Évora. A relação entre os dois não é amigável, mas Pichardo não quis alimentar polémicas.

Não tenho falado mal do Nelson. Há pouco enviaram-me o link sobre o Nelson falar do abraço… Não falo mal do Nelson, não quero levar o assunto para problemas pessoais. Há anos que fala de mim e não respondo. Já ganhou tudo, porque não me deixa a mim fazer a minha carreira?“, questionou.

Melhor prestação portuguesa na era moderna dos Jogos Olímpicos

Em relação à atual edição dos Jogos Olímpicos de Tóquio, os atletas do nosso país conseguiram quatro medalhasÉ a melhor prestação de sempre nesse sentido. Para além do ouro alcançado por Pedro Pichardo, há também a prata de Patrícia Mamona, no triplo salto feminino. Fernando Pimenta, na modalidade de canoagem, e Jorge Fonseca, no judo, chegaram ao bronze.

POSTAL DO DIA O que lhe terá passado pela cabeça?1.Não sei como começar este Postal. Talvez me atreva à ditadura…

Posted by Luís Osório on Monday, August 9, 2021

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

Adicionar Comentário

Clique aqui para comentar

ATV News