Audiências Geral

GFK pode deixar de medir audiências em Portugal

Depois de uma polémica alteração de medidor de audiências no mercado televisivo nacional, em 2012, quando a Marktest passou a ser substituída pela GFK, os três generalistas portugueses anunciaram em comunicado o fim do contrato celebrado entre a empresa e a CAEM. Apesar de o contrato se findar a 31 de Dezembro do ano corrente, as estações de televisão firmaram acordo com a GFK para que esta assegure a medição dos resultados audiométricos durantes os próximos 12 meses.

Até ao final do próximo ano, a CAEM terá escolhido, através de concurso internacional a decorrer durante o período do acordo alcançado, o próximo medidor de audiências televisivas em território nacional, porém, até lá, os operadores em sinal aberto «reiteram a importância da existência de um serviço de medição de audiências televisivas que seja transparente, fiável e independente», justificando assim o acordo relativamente à medição a acontecer durante o período transitório.

Quanto ao contrato em vigor até ao último dia do ano corrente, os operadores assumem não ter sido possível «alcançar um entendimento relativamente à renovação ou prorrogação do mesmo». Assim, o acordo celebrado pretende «garantir a estabilidade no mercado». 

«Os operadores RTP, SIC e TVI reiteram a importância da existência de um serviço de medição de audiências televisivas que seja transparente, fiável e independente. Tendo presente que o contrato de prestação de serviços de medição de audiências celebrado entre a CAEM e a GfK cessa no próximo dia 31 de dezembro, não tendo as partes logrado alcançar um entendimento relativamente à renovação ou prorrogação do mesmo, os operadores televisivos em apreço acordaram com a GfK, para garantir a estabilidade no mercado, a prestação do serviço de medição de audiências, a partir do dia 1 de janeiro de 2019, por um período transitório de 12 meses. Nesse intervalo, iniciar-se-á um procedimento concursal internacional para a prestação do serviço de medição de audiências por um período temporal mais alargado. Os operadores RTP, SIC e TVI estão disponíveis para incluir no referido acordo outros representantes do setor e do mercado.», enviaram os três canais em comunicado às redações.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close