fbpx
Geral

Cláudia Amaral, a jovem que parecia ter mais de 100 anos, morreu aos 23 anos

Cláudia Amaral
Instagram

Cláudia Amaral sofria de progeria. A jovem morreu na madrugada desta sexta-feira.

Cláudia Amaral faleceu na madrugada desta sexta-feira, 19 de novembro. A jovem portuguesa sofria de progeria, uma condição genética rara que provoca o envelhecimento precoce do corpo.

A condição, que afeta cerca de 400 pessoas em todo o mundo, faz com que os pacientes envelheçam sete vez mais depressa. No seu caso, a progeria manifestou-se aos quatro meses, provocando-lhe queda de cabelo, perda de peso e pigmentação na pele.

Nas redes sociais, Cláudia Amaral deixou um desabafo, em jeito de despedida: “Por vezes é isso. A vida é um sopro. Por vezes nós, humanos, que estamos a desperdiçar o melhor que a vida tem para nos oferecer“.

Um dia quero que saibam que não poderia ter sido de outra forma. Um dia? Um dia eu quero que saibam que não há, nunca houve mágoas comigo. Nunca houve arrependimentos. Valorizo cada um de vocês. Sou grata por tudo e por todos. Sorri, vou sorrir e sorrirei sempre. Porque a esperança é sempre a última a morrer“, acrescentou.

Quem sabe, vai sentir da mesma forma que eu senti ao deixar-vos isto aqui… Assim. A vossa, Cláudia“, concluiu.

Uma fã deixou um comentário sentido na publicação de Instagram: “Fica um pouco de ti com cada um de nós, enquanto por aqui andarmos… Vai em paz“.

Leia também: Diana Chaves cria linha de jóias em homenagem à mãe

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

Adicionar Comentário

Clique aqui para comentar

ATV News