fbpx
Geral

Caso Valentina! Depois de matarem a menina, pai e madrasta levam roupa a lavandaria

Caso Valentina
Reprodução

Há mais pormenores sobre o caso da morte de Valentina. Sandro, o pai, e Márcia Bernardo, a madrasta, foram a uma lavandaria, em Atouguia da Baleia, lavar a roupa da menina depois de a terem espancado até à morte.

A notícia avançada pelo Correio da Manhã dá conta de que os pais estavam calmos e acompanhados pela filha de 4 anos, factos observados nas câmaras de vigilância do local.

Recorde-se que Sandro e Márcia foram acusados de homicídio qualificado, profanação de cadáver e abuso e simulação de sinais de perigo.

O julgamento está agendado para dia 17 de fevereiro, no Tribunal de Leiria. Esta é a fase em que as testemunhas vão ser ouvidas.

O que se sabe sobre o homicídio de Valentina

Segundo apurou, anteriormente, o mesmo jornal, a menina sofreu durante horas antes de perder a vida. Foi agredida pelo pai com sucessivos e agressivos abanões. De acordo com a autópsia, o ato provocou-lhe um descolamento do crânio. Foi também torturada com água a ferver. Sandro explicou que só o fez para tentar perceber se a filha mantinha contactos sexuais com um homem.

Valentina, de apenas nove anos, não foi assistida por nenhum dos dois adultos. As agressões deram-se de manhã. Ficou em agonia até morrer, sozinha, ao final da tarde. Sofreu várias convulsões. No momento da morte, o pai e a madrasta já não estavam, sequer, em casa. Disseram, mais tarde, que tinham ido comprar leite para a meia-irmã da menina.

Depois de se aperceberem da gravidade do que fizeram, levaram o corpo para uma zona de mato a cerca de dez quilómetros. No dia seguinte, comunicaram às autoridades que Valentina desapareceu durante a noite. Foram feitas buscas com o auxílio, até, da população. Contudo, o testemunho do filho de Márcia criou suspeitas na Polícia Judiciária. Apertaram com Sandro e este confessou o crime.

Mais tarde, o pai de Valentina acabou por levar os agentes até ao local no qual ele e a companheira esconderam o cadáver. Estão ambos detidos desde então.

Leia também: RTP poderá aumentar número de debates para incluir Tino de Rans

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

ATV News