Geral

Bolsonaro volta a desvalorizar o COVID-19: “Todos nós vamos morrer um dia”

Instagram

O presidente do Brasil continua a desvalorizar a pandemia provocada pelo surto de COVID-19. A ideia de Bolsonaro é a de que este vírus só é perigoso para os mais idosos ou para os grupos de risco, pelo que não quer quarentenas.

“Estou com vontade de baixar um decreto. Toda e qualquer profissão legalmente existente ou aquela que é voltada para a informalidade, se for necessária para levar sustento para seus filhos, para levar um leite para seus filhos, para levar arroz e feijão para sua casa, vai poder trabalhar”, disse o chefe de Estado.

Jair Bolsonaro, de 65 anos, pediu ainda ao povo que não tema esta doença. “Enfrentem o vírus como homens, não como moleques! Vamos enfrentar o vírus com realismo. Todos nós vamos morrer um dia“, atirou.

De acordo com o Ministério da Saúde do Brasil, foram confirmados no país 4 316 casos. 139 pessoas já perderam a vida (dados atualizados às 12:37, hora portuguesa).

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

ATV News