fbpx
Famosos

Rita Ferro Rodrigues faz desabafo: “Venho aqui engolir essas palavras”

rita ferro rodrigues
Instagram

Este sábado, dia 8, Rita Ferro Rodrigues recorreu às redes sociais, para fazer uma confissão aos seus seguidores. A apresentadora fez uma descoberta recente que lhe está a mudar o corpo e o espírito.

“Sou aquela pessoa que um dia disse: ‘Ioga? Jamais. Não é para mim, sou demasiado elétrica’. Venho aqui engolir essas palavras”, começou por contar Rita Ferro Rodrigues.

“Durante 15 anos, fiz ginástica (acrobática e tapete), num registo pré-competitivo. Ou seja, treinava duas horas, três vezes por semana, com apresentações regulares em saraus, etc. Foram tempos muito entusiasmantes, mas que me deixaram uma relação complicada com o desporto (depois do ritmo em que vivi, o desporto ‘banal’ não me fazia palpitar o coração) e deixaram-me também algumas lesões (nas costas e nos joelhos) que não me permitem fazer qualquer tipo de exercício ‘à balda'”, lembrou.

No início deste ano, decidiu experimentar o ioga e está desejosa de regressar.”Fui desconfiada… Saí maravilhada. Começo a achar que o sucesso na prática é, também, questão de maturidade e aceitação do corpo – e o meu desatou a fazer maravilhas de flexibilidade do passado, além do shot de serenidade que a prática (a minha, ainda, muito tenra e por isso a necessitar de supervisão) me dava. Desejosa de regressar, é o que vos posso dizer. Desejosa”, concluiu a comunicadora.

View this post on Instagram

Eu sou aquela pessoa que um dia disse: “yoga? Jamais. Não é para mim, sou demasiado eléctrica!” Venho aqui engolir essas palavras. 🧘🏾‍♀️🧘🏾‍♀️🧘🏾‍♀️🧘🏾‍♀️🧘🏾‍♀️ Durante 15 anos fiz ginástica ( acrobática e tapete ) num registo pré – competitivo. Ou seja, treinava duas horas, três vezes por semana, com apresentações regulares em saraus etc. Foram tempos muito entusiasmantes mas que me deixaram uma relação complicada com o Desporto ( depois do que ritmo em que vivi, o desporto “banal” não me fazia palpitar o coração) e deixaram -me também algumas lesões ( costas e joelhos ) que não me permitem fazer qualquer tipo de exercício “ à balda”. Vai daí, uns meses antes de rebentar a pandemia, experimentei finalmente o Yoga. Fui desconfiada… saí maravilhada. Começo a achar que o sucesso na prática é também questão de maturidade e aceitação do corpo – e o meu desatou a fazer maravilhas de flexibilidade do passado, além do shot de serenidade que a prática ( a minha ainda muito tenra e por isso a necessitar de supervisão ) me dava. Desejosa de regressar, é o que vos posso dizer. Desejosa.

A post shared by ritaferrorodrigues (@ritaferrorodrigues) on

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

ATV News