Famosos

Rendido a Millie Bobby Brown, Nuno Markl defende que selfies com a atriz sejam pagas

A jovem atriz, Millie Bobby Brown, esteve em Portugal, na ‘Comic Con’, este domingo, 15 de setembro, e Nuno Markl fez questão de partilhar a sua experiência na ação, mesmo que bastante confusa.

“Não foi um dia feliz para toda a gente e a frustração e a tristeza de quem não conseguiu estar nesta sessão são compreensíveis. O clima estava tenso (eu próprio tive de me chatear com um segurança que se pôs a espingardar com o meu filho e os primos sem razão), mas sei também que a pressão era muita, e que isto foi uma prova de fogo radical para a Comic Con, cuja luta para negociar a vinda da Millie Bobby Brown a Portugal foi longa, dura e só resolvida já perto da data do evento.”, começou por dizer Nuno Markl na sua publicação no Instagram.

A experiência ficará gravada na memória do humorista que continua: “Tenho a dizer que, apesar do aparato quase de chefe de estado que a rodeava, é uma jovem divertida, simples e sem medo de fãs (…) Millie deu abraços apertados e foi acessível e genuína”.

“No que toca à cobrança de dinheiro por autógrafos e selfies, há que dizer que não é um vedetismo ou uma exploração súbita e inesperada. Isto é norma nas ‘Comic Cons’ estrangeiras e faz sentido: um autógrafo de um artista com a exposição global que alguém como Millie tem, é um item de coleccionador.” acrescentou Nuno Markl.

View this post on Instagram

Não foi um dia feliz para toda a gente e a frustração e a tristeza de quem não conseguiu estar nesta sessão são compreensíveis. O clima estava tenso (eu próprio tive de me chatear com um segurança que se pôs a espingardar com o meu filho e os primos sem razão), mas sei também que a pressão era muita, e que isto foi uma prova de fogo radical para a Comic Con, cuja luta para negociar a vinda da @milliebobbybrown a Portugal foi longa, dura e só resolvida já perto da data do evento. Lições serão aprendidas, e não tenho dúvidas que ouvidos serão dados às críticas. Sobre Millie, tenho a dizer que, apesar do aparato quase de chefe de estado que a rodeava, é uma jovem divertida, simples e sem medo de fãs; àqueles que conseguiram lugar na sessão de autógrafos que se seguiu à nossa muito agradável conversa, Millie deu abraços apertados e foi acessível e genuína. No que toca à cobrança de dinheiro por autógrafos e selfies, há que dizer que não é um vedetismo ou uma exploração súbita e inesperada. Isto é norma nas Comic Cons estrangeiras e faz sentido: um autógrafo de um artista com a exposição global que alguém como Millie tem, é um item de coleccionador que valerá infinitamente mais do que, por exemplo, um rabisco do gajo que faz o Homem Que Mordeu o Cão (por isso os meus são GRÁTES!). Os preços de Millie até foram simpáticos (como me dizia ontem o meu caro vizinho e geek @joantonos, o Mark Hamill é senhor para cobrar 400 euros por um autógrafo). Fiquei triste por toda a gente que não conseguiu entrar (para que não pensem que houve qualquer favoritismo, família minha ficou de fora), mas tenho a certeza que as coisas vão ser afinadas e melhoradas.

A post shared by Nuno Markl (@nunomarkl) on

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita.Apple Store Download Google Play Download

ATV News