Famosos

Nuno Markl está de luto “Hoje perdi um amigo”

Nuno Markle está a viver um momento de grande dor com a perda um amigo. O animador da Rádio Comercial, prestou nas redes sociais uma última homenagem a Luís Costa.

«Hoje perdi um amigo. Do meio sem ser do meio, o Luís Costa fazia parte da minha vida desde que comecei profissionalmente a fazer rádio, em 91. Nestas alturas tudo soa a cliché de obituário, mas acreditem quando vos digo que era, genuinamente, uma das melhores pessoas que conheci em 47 anos de vida. Fiquei-lhe aquém da amizade que ele me tinha, nos últimos meses», começou por dizer o comediante na publicação.

Lamentando o facto de ter adiado uma visita ao amigo antes de este partir. «Deixei que o trabalho e merdas insignificantes que me tiraram o sono, adiassem uma visita que lhe era há muito devida. Estava a reservá-la para depois do Natal. Mas não se adiam amigos, essa é a lição do dia. Mesmo quando não há tempo, tem de haver sempre tempo», completou. Recordando algumas das coisas que viveu com Luís Costa.

«Das sessões semanais de cinema que fazíamos com as caras-metade quando vivíamos mais perto um do outro, da bondade pura e desinteressada, do ombro amigo em alturas difíceis. O Costa é o que todos queremos ser quando formos grandes. Num mundo genericamente mau e crescentemente medíocre, perder mais uma boa pessoa é um apocalipse», concluiu.

View this post on Instagram

Hoje perdi um amigo. Do meio sem ser do meio, o Luís Costa fazia parte da minha vida desde que comecei profissionalmente a fazer rádio, em 91. Nestas alturas tudo soa a cliché de obituário, mas acreditem quando vos digo que era, genuinamente, uma das melhores pessoas que conheci em 47 anos de vida. Fiquei-lhe aquém da amizade que ele me tinha, nos últimos meses. Deixei que o trabalho e merdas insignificantes que me tiraram o sono, adiassem uma visita que lhe era há muito devida. Estava a reservá-la para depois do Natal. Mas não se adiam amigos, essa é a lição do dia. Mesmo quando não há tempo, tem de haver sempre tempo. Já tenho saudades do Costa, das sessões semanais de cinema que fazíamos com as caras-metade quando vivíamos mais perto um do outro, da bondade pura e desinteressada, do ombro amigo em alturas difíceis. O Costa é o que todos queremos ser quando formos grandes. Num mundo genericamente mau e crescentemente medíocre, perder mais uma boa pessoa é um apocalipse.

A post shared by Nuno Markl (@nunomarkl) on

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close