fbpx
Famosos

Matias Damásio recorda infância dura: “Com 10 anos, cavei covas para enterrar pessoas”

Matias Damásio
Manuel Luís Goucha/Instagram

Matias Damásio fez algumas revelações chocantes sobre a sua infância e a pobreza com que viveu.

Matias Damásio é, atualmente, um dos mais populares e adorados cantores angolanos. Contudo, a vida nem sempre lhe sorriu. Recentemente, o artista deu uma entrevista a uma publicação semanal e recordou as dificuldades vividas durante a infância.

Eu fui pobre. Era de classe pobre. Pobreza extrema! Cresci em Benguela, num bairro que se chama Bairro da Lixeira. É o bairro onde as pessoas vão recolher o lixo para construir as suas cubatas”, começou por contar à ‘TV Guia’.

Cresci num bairro onde era praticamente proibido sonhar. Angola estava a viver um momento de guerra. Nasci em 1982, ainda havia guerra. Havia o migrar das pessoas para a capital Luanda e, infelizmente, a guerra só terminou em 2002”, lamentou.

Matias Damásio relembrou ainda alguns episódios de violência que vivenciou, e que lhe ficaram para sempre marcados: “Tínhamos confrontos diários e quando acordávamos davam-nos a notícia de que o amigo do lado tinha morrido. Com 10 anos, cavei covas para enterrar pessoas. Podia ter apanhado com uma bala. E ter morrido, sim”.

Leia também: Matias Damásio ‘abre’ o coração sobre a separação: “Era eu quem nunca estava…”

Adicionar Comentário

Clique aqui para comentar

ATV News